Buscar

Literatura II -7

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Aula 23 – Impressionismo e Vanguardas I 
 
 
 
 
 
 
29 VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência 
 
EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM 
 
Questão 01 (Uespi 2012) 
A cultura não ficou ausente das mudanças trazidas pela modernidade. Surgiu uma sensibilidade 
diferente, dos tempos do neoclassicismo, que causou admiração e polêmicas. Na arte do século XIX, 
por exemplo, os impressionistas 
a) procuraram construir novas concepções estéticas, recusadas pelos conservadores e pelos salões 
de exposição oficiais. 
b) seguiram o realismo da pintura de Gustave Coubert, colocando novas cores e cenas expressivas da 
vida cotidiana. 
c) firmaram uma ruptura com os padrões tradicionais, mas foram bem aceitos pelos críticos franceses. 
d) negaram o uso de técnicas atualizadas, retomando padrões renascentistas, mas com inovação na 
escolha das paisagens. 
e) tiveram em Manet seu representante principal, o qual foi muito elogiado, na época, pela sua 
ousadia. 
 
 
MONET,C. Mulher com sombrinha. 1875, 100x81cm. 
In: BECKETT, W. História da Pintura. São Paulo: Ática, 1997. 
 
Questão 02 (ENEM) 
Em busca de maior naturalismo em suas obras e fundamentando-se em novo conceito estético, Monet, 
Degas, Renoir e outros artistas passaram a explorar novas formas de composição artística, que 
resultaram no estilo denominado Impressionismo. 
Observadores atentos da natureza, esses artistas passaram a 
a) retratar, em suas obras, as cores que idealizavam de acordo com o reflexo da luz solar nos objetos. 
b) usar mais a cor preta, fazendo contornos nítidos, que melhor definiam as imagens e as cores do 
representado. 
c) retratar paisagens em diferentes horas do dia, recriando, em suas telas, as imagens por eles 
idealizadas. 
d) usar pinceladas rápidas de cores puras e dissociadas diretamente na tela, sem misturá-las antes na 
paleta. 
e) usar as sombras em tons de cinza e preto e com efeitos esfumaçados, tal como eram realizadas no 
Renascimento. 
 
Observe e compare as duas imagens: 
 
Anotações 
 
 
 
 
 
 30 VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência 
CURSO ANUAL DE LITERATURA – (Prof. Steller de Paula) 
Questão 03 (Ufg) 
Os quadros tratam do mesmo tema, embora pertençam a dois momentos distintos da história da arte. 
O confronto entre as imagens revela um traço fundamental da pintura moderna, que se caracteriza 
pela 
a) tentativa de compor o espaço pictórico com base nas figuras naturais. 
b) ruptura com o princípio de imitação característico das artes visuais no Ocidente. 
c) continuidade da preocupação com a nitidez das figuras representadas. 
d) secularização dos temas e dos objetos figurados com base na assimilação de técnicas do Oriente. 
e) busca em fundar a representação na evidência dos objetos. 
 
Questão 04 (Enem 2015) 
 
 
 
As formas plásticas nas produções africanas conduziram artistas modernos do início do século XX, 
como Pablo Picasso, a algumas proposições artísticas denominadas vanguardas. A máscara remete à 
a) preservação da proporção. 
b) idealização do movimento. 
c) estruturação assimétrica. 
d) sintetização das formas. 
e) valorização estética. 
 
 
Picasso, P. Les Demoiselles d’Avignon. Nova York, 1907. 
 
ARGAN, G. C. Arte moderna: do iluminismo aos movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 1992. 
 
Questão 05 (ENEM 2012) 
O quadro Les Demoiselles d’Avignon (1907), de Pablo Picasso, representa o rompimento com a 
estética clássica e a revolução da arte no inicio do século XX. Essa nova tendência se caracteriza pela 
a) pintura de modelos em planos irregulares. 
b) mulher como temática central da obra. 
Anotações 
 
Aula 23 – Impressionismo e Vanguardas I 
 
 
 
 
 
 
31 VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência 
 
c) cena representada por vários modelos. 
d) oposição entre tons claros e escuros. 
e) nudez explorada como objeto de arte. 
 
Questão 06 (Fuvest 2017) 
Examine este cartaz, cuja finalidade é divulgar uma exposição de obras de Pablo Picasso. 
 
Nas expressões “Mão erudita” e “Olho selvagem”, que compõem o texto do anúncio, os adjetivos 
“erudita” e “selvagem” sugerem que as obras do referido artista conjugam, respectivamente, 
a) civilização e barbárie. 
b) requinte e despojamento. 
c) modernidade e primitivismo. 
d) liberdade e autoritarismo. 
e) tradição e transgressão. 
 
Questão 07 (Ueg 2008) 
 
 
PICASSO - Disponível em: <www.likovna-kultura.ufzg.hr> Acesso em: 19 set. 2007. 
 
Este é tempo de partido, 
tempo de homens partidos. 
Em vão percorremos volumes, 
viajamos e nos colorimos. 
A hora pressentida esmigalha-se em pó na rua. 
Os homens pedem carne. Fogo. Sapatos. 
As leis não bastam. Os lírios não nascem 
da lei. Meu nome é tumulto, e escreve-se na pedra. 
 ANDRADE, C. D. de. Nosso tempo. Disponível em: www.insrolux.org/poesias/nossotempodrummond.htm (5 set. 
2007). 
 
 
Segundo o historiador britânico Eric Hobsbawm, o período compreendido entre o início da primeira e o 
final da Segunda Guerra Mundial pode ser denominado de "Era da Catástrofe", uma vez que foi 
marcado por guerras genocidas, regimes políticos fascistas, crises econômicas e pandemias mundiais. 
Algumas obras artísticas expressaram a angústia do período, como o quadro "Guernica", pintado por 
Picasso em 1937, e o poema "Nosso tempo", escrito por Drummond em 1945. 
Sobre a relação dessas obras com seu contexto, é INCORRETO afirmar: 
a) tanto o poema quanto a pintura funcionam como instrumento de denúncia, exemplificando a função 
social da Arte. 
b) Tanto o quadro como o poema expressam uma certa visão romântica de mundo, na medida em que 
idealizam os temas que retratam. 
c) O quadro de Picasso é uma denúncia das atrocidades cometidas pelas tropas alemãs na Guerra 
Civil Espanhola. 
Anotações 
 
 
 
 
 
 32 VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência 
CURSO ANUAL DE LITERATURA – (Prof. Steller de Paula) 
d) Estruturalmente, o poema de Drummond, condizendo com seu estilo poético, é formado por versos 
livres. 
e) No poema de Drummond está presente uma ideologia comunista que foi bastante difundida depois 
da Segunda Guerra Mundial. 
 
Centrando-se, assim, no moderno, [...] faziam apologia da velocidade, da máquina, do automóvel (“um 
automóvel é mais belo que a Vitória de Samotrácia”, dizia Marinetti no seu primeiro manifesto), da 
agressividade, do esporte, da guerra, do patriotismo, do militarismo, das fábricas, das estações 
ferroviárias, das multidões, das locomotivas, dos aviões, enfim, de tudo quanto exprimisse o moderno 
nas suas formas avançadas e imprevistas. 
Massaud Moisés, Dicionário de Termos Literários, Cultrix, p. 234. 
 
 
 
Questão 08 (Espm 2017) 
Levando-se em conta que Filippo Marinetti, fundador do movimento a que se refere o texto, rejeitou o 
passado e defendeu a extinção de museus e cidades antigas, ao afirmar que “um automóvel é mais 
belo que a Vitória de Samotrácia”, ele só não usou com essa frase: 
a) eufemismo, já que automóvel apenas suaviza a natural ideia de superioridade sobre uma estátua. 
b) metonímia, em que o automóvel substitui toda modernidade veloz e a Vitória de Samotrácia substitui 
a arte grega. 
c) comparação ou símile, pois para o autor o automóvel é mais belo artisticamente que a estátua 
grega. 
d) metáfora, em que o automóvel simboliza o moderno e a estátua simboliza o antigo. 
e) antítese, pois contrapõe o conjunto da modernidade ao conjunto do passadismo. 
 
Anotações 
 
Aula 23 – Impressionismo e Vanguardas I 
 
 
 
 
 
 
33 VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência 
 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 
 
Questão 01 (Unicentro 2010) 
Todas as alternativas abaixo definem corretamente a relação 
crítica que se estabelece na contemporaneidade entre Arte, 
Indústria cultural e Cultura de massas, exceto.a) Com o advento da modernidade, as artes foram submetidas às 
regras do mercado capitalista e da ideologia da Indústria Cultural, 
baseadas na prática do consumo de produtos culturais produzidos 
em série. As obras de arte são mercadorias, como tudo que existe 
no capitalismo. 
b) Não podemos afirmar que a contemporaneidade transformou as 
obras de arte em mercadorias, pois proporcionaram sua 
democratização irrestrita: todos podem ter acesso a elas, conhecê-
las, incorporá-las em suas vidas, criticá-las, graças ao capitalismo. 
c) Apesar de submetida às leis do mercado capitalista e de sua 
ideologia, a arte contemporânea não se democratizou, massificou-
se para consumo rápido no mercado da moda e nos meios de 
comunicação de massa. 
d) A Indústria cultural define a cultura como lazer e entretenimento, 
diversão e distração. O que nas obras de arte significa trabalho da 
sensibilidade, da reflexão e da crítica é vulgarizado e banalizado; 
em lugar de difundir e divulgar as artes, despertando interesse por 
ela, ocorre massificação da expressão artística e intelectual. 
e) Sob o controle econômico e ideológico da Indústria Cultural, a 
arte se transformou em um evento para tornar invisível a realidade 
e o próprio trabalho criador das obras. É algo para ser consumido e 
não para ser conhecido, fruído e superado por novas obras. 
 
Questão 02 (Ufscar) 
Observe a figura. 
 
A pintura apresentada ("Banheira", Edgar Degas, 1886) pode ser 
considerada uma obra impressionista 
a) pela rigidez dos movimentos dos traços e construção vertical 
das formas. 
b) pela presença de um corpo nu expressando a dignidade e o 
poder humano. 
c) pela cópia mecânica da vida cotidiana e simultânea alteração da 
realidade. 
d) pelo esforço de reduzir a luz, manter os traços retos, os 
contornos grossos e o sabor primitivo da vida. 
e) pela preocupação com a luminosidade e sua incidência nas 
formas e o valor atribuído à beleza. 
 
Questão 03 
No final do século XVIII e durante o século XIX, a cultura europeia 
sofreu importantes transformações, sobretudo no campo da pintura 
e da literatura. A respeito deste contexto, podemos afirmar que 
a) o Romantismo, marcado pela emoção, pelo sentimento e pela 
individualidade, criticava a liberdade de expressão e a 
espontaneidade, e propunha uma representação objetiva da 
realidade; nele se destacando o poeta inglês Lord Byron e o 
romancista e poeta francês Victor Hugo. 
b) o Realismo pretendia realizar uma volta ao classicismo e ao 
barroco, retratando a imponência das fábricas, a riqueza das 
cidades e o progresso da civilização, por meio do avanço 
tecnológico, nele se destacando os pintores Pablo Picasso e 
Eugene Delacroix. 
c) os seguidores do Impressionismo defendiam uma reprodução da 
realidade conforme as impressões recolhidas pelos sentidos, 
enfatizando o uso da luz e das cores, nele se destacando os 
pintores Monet e Renoir. 
d) o Naturalismo, cujos maiores representantes foram Charles 
Dickens e Dostoievski, promovia a identidade nacional e a 
valorização da cultura burguesa, em contraposição ao 
multiculturalismo pregado pelos realistas. 
 
Questão 04 
“Evitava retratar emoções em seus quadros. 
Destacavam-se em seu estilo três pontos principais: a 
geometrização das formas, a visão heterodoxa da realidade 
(construía suas telas a partir de sua própria concepção das coisas, 
não se apegando a nenhum juízo pré-estabelecido de estética) e a 
profunda estruturação das obras, buscando sempre a perfeição. 
É frequente a presença de imagens retratando natureza morta, 
associadas a elementos do cotidiano. Utilizando-se de formas 
geométricas e bem definidas, retrata, lado a lado, frutas e caveiras, 
frutas e utensílios domésticos, unindo o clássico (representado 
pela própria natureza morta, geralmente pintada de forma sóbria e 
tradicional, com pano de fundo chapado, por exemplo) com o 
corriqueiro (caveiras, jarras, utensílios domésticos), transformando 
telas que poderiam ser monótonas em obras convidativas e 
interessantes.” 
As características apresentadas no texto acima, aplicam-se à obra 
de: 
a) Gauguin 
b) Van Gogh 
c) Cézanne 
d) Toulouse-Lautrec 
e) Monet 
 
Questão 05 (Unesp 2010) 
Observe a figura. 
 
 
A Europa já não é a liberdade e a paz, mas a violência e a guerra. 
Durante a ocupação alemã de Paris, a alguns críticos alemães que 
virão lhe falar de Guernica, Picasso responderá com amargura: 
Não fui eu que a fiz, fizeram-na vocês. 
(Giulio Carlo Argan. Arte moderna, 1992.)

Outros materiais