Buscar

IMUNOLOGIA CLINICA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 34 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

IMUNOLOGIA CLINICA
1. A escolha de bons testes diagnósticos é uma etapa essencial no controle de qualidade do laboratório clínico, que têm a responsabilidade de sempre oferecer resultados confiáveis aos seus clientes. Dentre os parâmetros de qualidade avaliados durante a validação intrínseca dos testes, destacam-se sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo.
Considerando o conteúdo estudado acerca dos parâmetros de qualidade, assinale a alternativa que corresponde corretamente à definição de VPN:
Ocultar opções de resposta 
1. Proporção de falsos negativos dentre todos os indivíduos testados.
2. Proporção de indivíduos que apresentam a doença cujo teste é positivo.
3. Proporção de indivíduos com teste negativo que apresentam a doença.
4. Proporção de indivíduos sadios dentre todos os resultados positivos.
5. Proporção de indivíduos sadios dentre todos os resultados negativos. Resposta correta
2. Leia o trecho a seguir:
“A intoxicação causada pelo veneno das serpentes é usualmente apresentada por manifestações locais, alterações hemorrágicas, nefrotoxicidade e neurotoxicidade. O envolvimento cardíaco é raro, e os poucos casos descritos ocorrem em pacientes sem maiores fatores de risco cardiovascular ou doença cardíaca conhecida.”
Fonte: GOMES, R. A. F. Myocardial infarction after snake bite. International Journal of Cardiovascular Science, Rio de Janeiro, v. 31, n. 1, 2018.
O tratamento de indivíduos afetados por picadas de cobra com uso de soro antiofídico é um exemplo clássico de imunização passiva. Em relação ao conteúdo estudado acerca da imunização passiva, analise as afirmativas a seguir:
I. A administração de soro homólogo é um processo de imunização passiva natural, já o uso de soro heterólogo é exemplo de imunização passiva artificial.
II. Soros heterólogos são obtidos do sangue de diversas espécies de animais inoculados com o antígeno para qual se quer obter o anticorpo de interesse.
III. Os soros homólogos são aqueles que apresentam maior risco de transmissão de doenças.
IV. A vantagem dos soros heterólogos para imunização passiva é o baixo risco de reações de hipersensibilidade e ausência de transmissão de doenças.
Está correto apenas o que se afirma em:
Ocultar opções de resposta 
1. III e IV.
2. II e III. Resposta correta
3. I e II.
4. I, II e IV.
5. II e IV.
3. Leia o trecho a seguir:
“Anticorpos são proteínas globulínicas (imunoglobulinas) que reagem especificamente com o antígeno que estimulou a sua produção. Eles perfazem cerca de 20% do total de proteínas no plasma sanguíneo [...]. Existem cinco classes de anticorpos: IgG, IgM, IgA, IgD e IgE. Os anticorpos são divididos nessas classes de acordo com as diferenças em suas cadeias pesadas.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. p. 494.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as imunoglobulinas humanas, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) A estrutura básica de uma imunoglobulina apresenta formato semelhante à letra Y, com duas cadeias polipeptídicas leves e duas cadeias pesadas.
II. ( ) As regiões variáveis das cadeias leves e pesadas são importantes para o reconhecimento dos antígenos.
III. ( ) A classe de imunoglobulina predominante no soro humano é a IgM, que atua na neutralização e opsonização de patógenos e ativação do complemento.
IV. ( ) As imunoglobulinas da classe IgA atuam na proteção de superfícies mucosas e podem ser encontradas na lágrima, no suor e no leite materno.
V. ( ) O soro dos recém-nascidos apresenta predomínio de anticorpos da classe IgM, que são os únicos capazes de atravessar a placenta.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Ocultar opções de resposta 
1. V, V, F, V, F.  Resposta correta
2. V, F, V, V, F.
3. F, F, V, F, V.
4. F, V, F, F, V.
5. V, F, F, V, F.
4. A rotina de um laboratório clínico requer conhecimentos básicos para o uso correto dos reagentes, incluindo o preparo e a diluição de soluções. Falhas no preparo dos reagentes de um imunoensaio podem gerar erros significativos que afetam diretamente a qualidade dos resultados dos exames.
Considere que um kit de imunoensaio possui um reagente A com concentração cinco vezes maior que a concentração de uso. A partir dessas informações e do conteúdo estudado, pode-se dizer que, para diluir 5 ml do reagente concentrado e deixá-lo pronto para uso, quantos mililitros de diluente serão necessários?
Ocultar opções de resposta 
1. 10 ml.
2. 50 ml.
3. 100 ml.
4. 40 ml.
5. 20 ml. Resposta correta
5. O estudo analítico do soro é de extrema importância no diagnóstico laboratorial de diversas patologias humanas. E, nesse contexto, a escolha do tipo adequado de tubo de coleta de sangue é essencial na fase pré-analítica da rotina do laboratório. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudado, pode-se dizer que a diferença básica entre soro e plasma sanguíneo é que no soro há ausência de:
Ocultar opções de resposta 
1. imunoglobulinas e íons.
2. fibrinogênio e fatores de coagulação. Resposta correta
3. proteínas plasmáticas.
4. plaquetas e cálcio.
5. vitamina K e cálcio.
6. Leia o trecho a seguir:
“A validade de um teste refere-se à quanto, em termos quantitativos ou qualitativos, um teste é útil para diagnosticar um evento (validade simultânea ou concorrente) ou para predizê-lo (validade preditiva). Para determinar a validade, compara-se os resultados do teste com os de um padrão (padrão ouro): esse pode ser o verdadeiro estado do paciente, se a informação está disponível, um conjunto de exames julgados mais adequados, ou uma outra forma de diagnóstico que sirva de referência.”
Fonte: REIS, E. A., REIS I. A. Avaliação de Testes Diagnósticos. Minas Gerais: UFMG, 2002. Disponível em: http://www.est.ufmg.br/portal/arquivos/rts/rte0203.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os parâmetros de qualidade que validam um teste diagnóstico, analise as asserções a seguir e a relação proposta por elas:
I. Um bom teste de imunodiagnóstico deve apresentar elevadas sensibilidade e especificidade.
Porque:
II. Quanto maior a sensibilidade, menores os resultados falso negativos; por outro lado, quanto maior a especificidade, menores os resultados falso positivos.
A seguir, assinale a alternativa correta:
Ocultar opções de resposta 
1. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
2. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
3. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
4. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é proposição falsa. Resposta correta
5. As asserções I e II são proposições falsas.
7. A validação extrínseca de um teste diagnóstico envolve a análise de parâmetros que avaliam a real capacidade desse teste em detectar a doença ou condição em uma determinada população de interesse, levando em consideração não somente fatores inerentes ao teste em si.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as boas práticas e controle de qualidade laboratorial, pode-se afirmar que a capacidade que o teste tem de produzir o mesmo resultado quando repetido várias vezes com a mesma amostra é denominada de:
1. reprodutibilidade.
2. fidelidade.
3. confiança.
4. precisão. Resposta correta
5. acurácia.
8. Leia o trecho a seguir:
“As micobactérias são outro grupo de bactérias não formadoras de endósporos que exibem uma resistência maior que o normal aos biocidas químicos. Esse grupo inclui o Mycobacterium tuberculosis, o patógeno que causa a tuberculose. A parede celular desse organismo, e de outros membros desse gênero, possui um componente céreo e rico em lipídeos.”
Fonte: TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 10 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.
Considerando o conteúdo estudado acerca da classificação do risco biológico dos microrganismos, pode-se afirmar que as micobactérias causadorasde tuberculose e hanseníase são consideradas de risco III, pois:
1. apresentam risco leve a moderado tanto individual quanto coletivo e causam doenças transmissíveis por meios ainda desconhecidos.
2. representam baixíssimo risco individual ou coletivo e causam doenças transmitidas por objetos inanimados chamados de fômites.
3. representam risco elevado tanto individual quanto comunitário, além de causarem doenças tratáveis que podem ser transmitidas de pessoa a pessoa. Resposta correta
4. têm baixo risco individual e coletivo, mas causam doenças infecciosas para as quais não há medidas efetivas de tratamento e prevenção.
5. representam risco elevado tanto individual quanto coletivo e causam doenças sem tratamentos e medidas eficazes de prevenção conhecidas.
9. Os equipamentos de proteção individual (EPI) e de proteção coletiva (EPCs) são importantes elementos de contenção primária que devem ser empregados com o intuito de reduzir, ou até mesmo eliminar, os potenciais riscos aos quais os profissionais são expostos durante suas atividades laborais.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o uso de EPIs e EPCs no ambiente laboratorial, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) O fornecimento de EPIs deve ser feito pelo empregador, que também é responsável pelas orientações e treinamentos dos funcionários para seu uso correto.
II. ( ) Os funcionários têm a obrigação de guardar seus EPIs de forma adequada e comunicar aos empregadores quando necessitarem de reposição. 
III. ( ) Luvas descartáveis e jaleco de manga longa são os únicos EPIs necessários para profissionais que trabalham com manipulação de amostras biológicas.
IV. ( ) Os tipos de EPIs e EPCs exigidos em um laboratório dependem do nível de biossegurança ao qual o laboratório pertence.
V. ( ) O único nível de biossegurança que exige o uso de capelas de segurança biológica com filtro HEPA é o NB-4.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Ocultar opções de resposta 
1. V, F, V, V, F.
2. V, V, F, V, F. Resposta correta
3. F, V, F, F, V.
4. F, F, V, F, V.
5. F, V, V, F, V.
10. Leia o trecho a seguir:
“Antígenos são moléculas que reagem com anticorpos, ao passo que imunógenos são moléculas que induzem uma resposta imune. Na maioria das vezes, antígenos são imunógenos, e os termos são usados indiscriminadamente.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. p. 470.
Considerando o trecho acima e o conteúdo estudado a respeito dos conceitos de imunologia básica, analise as afirmativas a seguir:
I. Regiões pequenas e delimitadas do antígeno que se ligam aos anticorpos são chamadas de epítopos ou determinantes antigênicos.
II. Antígenos com um único epítopo são denominados monovalentes; já antígenos com vários epítopos iguais são ou multi ou polivalentes.
III. Antígenos sem capacidade de desencadear uma resposta imunológica são denominados de haptenos.
IV. A diferença entre haptenos e imunógenos é que os haptenos se ligam de modo mais fraco às moléculas do MHC.
Está correto apenas o que se afirma em:
1. II, III e IV.
2. II e IV.
3. I, II e III. Resposta correta
4. II e IV.
5. I e III.
11. Leia o trecho a seguir:
“Células oriundas de hibridomas apresentam a incrível capacidade de produzir grandes quantidades de uma única espécie de imunoglobulina. Essas imunoglobulinas, conhecidas como anticorpos monoclonais, são denominadas monoclonais porque são produzidas por um clone de células originado de uma única célula.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. p. 495.
Considerando o trecho acima e o conteúdo estudado, analise as afirmativas a seguir sobre a produção de anticorpos monoclonais por hibridomas.
I. Hibridomas são células híbridas originadas da fusão de células de mieloma com linfócitos B específicos contra determinado antígeno.
II. A especificidade dos anticorpos produzidos pelo hibridoma é determinada pelo tipo de célula de mieloma empregado na sua produção.
III. Após a fusão das membranas celulares, o cultivo em meio HAT é essencial para manutenção da sobrevida apenas das células híbridas.
IV. A redução da imunogenicidade dos anticorpos decorre do uso de engenharia genética para eliminação de regiões homólogas dos anticorpos.
Está correto apenas o que se afirma em:
Ocultar opções de resposta 
1. I, II e III.
2. II e IV.
3. I, III e IV.
4. II e III.
5. I e III. Resposta correta
12. Leia o trecho a seguir:
“Após a extração e a quantificação do DNA bovino, as amostras foram diluídas para a concentração inicial de 40ng/µL de DNA, usadas como controle (AC) para amplificação por PCR. As ACs foram diluídas em série quatro vezes, partindo de um fator de diluição igual a 1000 (amostras 1 a 4). Subsequentemente, foram realizados dois passos de diluição com fator de diluição de 100. Ao final da diluição seriada, foi obtida a proporção de uma parte do DNA extraído para 1016 partes de água mili-Q.” 
Fonte: CRUZ, A. S. et al. Sensibilidade da PCR na amplificação do DNA bovino em diluição seriada e mistura de amostra macho e fêmea. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 63, n.4, 2011. 
O texto descreve o uso de uma diluição seriada. Considere uma situação hipotética na qual você fará uma diluição seriada com fator de diluição 2. A partir dessas informações e do conteúdo estudado, pode-se afirmar que, após cinco diluições seguidas, a concentração final será:
Ocultar opções de resposta 
1. 64 vezes menor que a solução original
2. 8 vezes menor que a solução original.
3. 100 vezes menor que a solução original.
4. 16 vezes menor que a solução original.
5. 32 vezes menor que a solução original. Resposta correta
13.A escolha de bons testes diagnósticos é uma etapa essencial no controle de qualidade do laboratório clínico, que têm a responsabilidade de sempre oferecer resultados confiáveis aos seus clientes. Dentre os parâmetros de qualidade avaliados durante a validação intrínseca dos testes, destacam-se sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo.
Considerando o conteúdo estudado acerca dos parâmetros de qualidade, assinale a alternativa que corresponde corretamente à definição de VPN:
1. Proporção de indivíduos sadios dentre todos os resultados positivos.
2. Proporção de indivíduos que apresentam a doença cujo teste é positivo.
3. Proporção de indivíduos sadios dentre todos os resultados negativos. Resposta correta
4. Proporção de indivíduos com teste negativo que apresentam a doença.
5. Proporção de falsos negativos dentre todos os indivíduos testados.
14.Na resposta imune humoral, a maioria dos anticorpos específicos é produzida por vários linfócitos B diferentes. Tais anticorpos policlonais podem reconhecer o mesmo antígeno por ligação a epítopos diferentes, ou então reconhecem o mesmo epítopo com diferentes afinidades. Já os anticorpos produzidos por um mesmo clone de linfócitos B, que são chamados de monoclonais, têm capacidade de reconhecer exatamente o mesmo epítopo na molécula antigênica.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as características dos anticorpos monoclonais, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
I. O uso terapêutico de anticorpos monoclonais dos tipos humanizados e humanos é uma importante estratégia de tratamento de pacientes oncológicos.
Porque:
II. Anticorpos monoclonais humanizados ou humanos têm menor toxicidade quando comparados à quimioterapia convencional, e menor imunogenidade em relação aos anticorpos murinos ou quiméricos. 
A seguir, assinale a alternativa correta:
6.  As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. Resposta correta
7.  A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é proposição falsa.
8. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
9. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
10. As asserçõesI e II são proposições falsas.
15. Leia o trecho a seguir: “A administração de anticorpos é muito útil nas doenças em que não há tempo suficiente para o organismo combater o agente agressor. Nesses casos pode-se utilizar a resposta passiva mediante administração de imunoglobulinas humanas específicas.”
Fonte: FORTE, E. C. N. Imunologia: do básico ao aplicado. 3. ed. São Paulo: Atheneu, 2015. p. 5.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre anticorpos, podemos afirmar que o trecho acima refere-se ao processo de
a. imunização passiva. Resposta correta
b. infecção assintomática.
c. imunização ativa.
d. imunização transversal.
e. vacinação atenuada.
16. Os indivíduos podem se tornar imulogicamente protegidos contra determinada infecção de modo ativo ou passivo, de acordo com a participação direta ou não dos componentes do sistema imune na produção de imunoglobulinas específicas.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunização ativa e passiva, analise as afirmativas a seguir:
I. A imunização passiva é um mecanismo de proteção temporária por administração de soro com anticorpos pré-formados de outro indivíduo/animal.
II. A escolha de soro homólogo ou heterólogo na imunização passiva é feita de acordo com a disponibilidade, pois, na prática, os efeitos e benefícios são iguais.
III. A imunização passiva pode ocorrer de modo natural através da placenta e do aleitamento materno, já a imunização ativa só ocorre de modo artificial.
IV. A proteção imunológica conferida pela imunização ativa é mais demorada, porém, sua duração é maior que a proteção por imunização passiva.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I, II e III.
b. III e IV.
c. I e IV. Resposta correta
d. II, III e IV.
e. II e III.
17. Durante o desenvolvimento de um novo teste de uso laboratorial para realização de imunodiagnóstico, é essencial que o ensaio seja devidamente analisado nas etapas de validação intrínseca e extrínseca antes de ser comercializado. Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre parâmetros de qualidade de ensaios laboratoriais, pode-se afirmar que a capacidade de detectar indivíduos afetados pela doença ou condição em relação ao total de indivíduos testados é chamada de:
a. especificidade.
b. acurácia.
c. sensibilidade. Resposta correta
d. precisão.
e. fidelidade.
18. Os equipamentos de proteção individual (EPI) e de proteção coletiva (EPCs) são importantes elementos de contenção primária que devem ser empregados com o intuito de reduzir, ou até mesmo eliminar, os potenciais riscos aos quais os profissionais são expostos durante suas atividades laborais.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o uso de EPIs e EPCs no ambiente laboratorial, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) O fornecimento de EPIs deve ser feito pelo empregador, que também é responsável pelas orientações e treinamentos dos funcionários para seu uso correto.
II. ( ) Os funcionários têm a obrigação de guardar seus EPIs de forma adequada e comunicar aos empregadores quando necessitarem de reposição. 
III. ( ) Luvas descartáveis e jaleco de manga longa são os únicos EPIs necessários para profissionais que trabalham com manipulação de amostras biológicas.
IV. ( ) Os tipos de EPIs e EPCs exigidos em um laboratório dependem do nível de biossegurança ao qual o laboratório pertence.
V. ( ) O único nível de biossegurança que exige o uso de capelas de segurança biológica com filtro HEPA é o NB-4.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Ocultar opções de resposta 
a. F, V, F, F, V.
b. F, F, V, F, V.
c. F, V, V, F, V.
d. V, F, V, V, F.
e. V, V, F, V, F. Resposta correta
19. Leia o trecho a seguir:“Calibração: conjunto de operações que estabelece, sob condições especificadas, a correspondência entre valores indicados por um instrumento, sistema de medição ou material de referência, e os valores correspondentes estabelecidos por padrões.”
Fonte: ANVISA. RDC n. 302, de 13 de outubro de 2005. Ministério da Saúde. Dispõe sobre Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_302_2005_COMP.pdf/7038e853-afae-4729-948b-ef6eb3931b19>. Acesso em: 08 jan. 2021.
Considerando a leitura do fragmento acima e o conteúdo estudado acerca das boas práticas laboratoriais, pode-se dizer que a calibração dos equipamentos em um laboratório: 
a. possibilita a padronização das atividades pré e pós-analíticas, com consequente redução dos índices de erros. 
b. fornece segurança aos trabalhadores que operam os equipamentos, com redução do risco de acidentes no ambiente laboratorial.
c. aumenta a capacitação dos profissionais que operam os instrumentos, o que reduz os erros analíticos na rotina do laboratório.
d. permite a execução das atividades de modo padronizado em relação aos horários de manutenção e funcionamento.
e. permite seu adequado funcionamento na rotina laboratorial e, consequentemente, a obtenção de resultados mais precisos e confiáveis. Resposta correta
20. Leia o trecho a seguir:
“Biossegurança: é a condição de segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, reduzir ou eliminar os fatores de risco inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal e vegetal, o meio ambiente e a qualidade do trabalho realizado.”
Fonte: ANVISA. RDC n. 302, de 13 de outubro de 2005. Ministério da Saúde. Dispõe sobre Regulamento Técnico para funcionamento de Laboratórios Clínicos. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_302_2005_COMP.pdf/7038e853-afae-4729-948b-ef6eb3931b19 >. Acesso em: 08 jan. 2021. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudado acerca da biossegurança no laboratório clínico, analise as afirmativas a seguir:
I. O foco da biossegurança se limita a gerenciar os potenciais riscos biológicos aos quais os funcionários estão expostos durante sua rotina de trabalho.
II. Longas jornadas de trabalho e movimentos repetitivos na rotina laboratorial são considerados importantes riscos ergonômicos à saúde do trabalhador.
III. Profissionais expostos a riscos químicos e biológicos podem optar pela ausência de EPIs, desde que assinem documentos de responsabilidade.
IV. O ar quente da autoclave e a temperatura extrema dos ultrafreezers representam dois riscos físicos comuns em laboratórios de imunologia.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I e III.
b. II e IV. Resposta correta
c. I, II e III.
d. III e IV.
e. I, III e IV.
21. Leia o trecho a seguir:
“Após a extração e a quantificação do DNA bovino, as amostras foram diluídas para a concentração inicial de 40ng/µL de DNA, usadas como controle (AC) para amplificação por PCR. As ACs foram diluídas em série quatro vezes, partindo de um fator de diluição igual a 1000 (amostras 1 a 4). Subsequentemente, foram realizados dois passos de diluição com fator de diluição de 100. Ao final da diluição seriada, foi obtida a proporção de uma parte do DNA extraído para 1016 partes de água mili-Q.” 
Fonte: CRUZ, A. S. et al. Sensibilidade da PCR na amplificação do DNA bovino em diluição seriada e mistura de amostra macho e fêmea. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v. 63, n.4, 2011. 
O texto descreve o uso de uma diluição seriada. Considere uma situação hipotética na qual você fará uma diluição seriada com fator de diluição 2. A partir dessas informações e do conteúdo estudado, pode-se afirmar que, após cinco diluições seguidas, a concentração final será:
a. 64 vezes menor que a solução original
b. 32 vezes menor que a solução original. Resposta correta
c. 100 vezes menor que a solução original.
d. 8 vezes menor que a solução original.
e. 16 vezes menor que a solução original.
22. Na resposta imune humoral, a maioria dos anticorpos específicos é produzida por vários linfócitos B diferentes. Tais anticorpos policlonais podem reconhecer o mesmo antígeno por ligação a epítopos diferentes, ou entãoreconhecem o mesmo epítopo com diferentes afinidades. Já os anticorpos produzidos por um mesmo clone de linfócitos B, que são chamados de monoclonais, têm capacidade de reconhecer exatamente o mesmo epítopo na molécula antigênica.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as características dos anticorpos monoclonais, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
I. O uso terapêutico de anticorpos monoclonais dos tipos humanizados e humanos é uma importante estratégia de tratamento de pacientes oncológicos.
Porque:
II. Anticorpos monoclonais humanizados ou humanos têm menor toxicidade quando comparados à quimioterapia convencional, e menor imunogenidade em relação aos anticorpos murinos ou quiméricos. 
A seguir, assinale a alternativa correta:
a.  A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é proposição falsa.
b. As asserções I e II são proposições falsas.
c. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. Resposta correta
d. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
e. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
23. “Células oriundas de hibridomas apresentam a incrível capacidade de produzir grandes quantidades de uma única espécie de imunoglobulina. Essas imunoglobulinas, conhecidas como anticorpos monoclonais, são denominadas monoclonais porque são produzidas por um clone de células originado de uma única célula.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. p. 495.
Considerando o trecho acima e o conteúdo estudado, analise as afirmativas a seguir sobre a produção de anticorpos monoclonais por hibridomas.
I. Hibridomas são células híbridas originadas da fusão de células de mieloma com linfócitos B específicos contra determinado antígeno.
II. A especificidade dos anticorpos produzidos pelo hibridoma é determinada pelo tipo de célula de mieloma empregado na sua produção.
III. Após a fusão das membranas celulares, o cultivo em meio HAT é essencial para manutenção da sobrevida apenas das células híbridas.
IV. A redução da imunogenicidade dos anticorpos decorre do uso de engenharia genética para eliminação de regiões homólogas dos anticorpos.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I, III e IV.
b. I, II e III.
c. II e III.
d. II e IV.
e. I e III. Resposta correta
24. A validação extrínseca de um teste diagnóstico envolve a análise de parâmetros que avaliam a real capacidade desse teste em detectar a doença ou condição em uma determinada população de interesse, levando em consideração não somente fatores inerentes ao teste em si.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as boas práticas e controle de qualidade laboratorial, pode-se afirmar que a capacidade que o teste tem de produzir o mesmo resultado quando repetido várias vezes com a mesma amostra é denominada de:
a. fidelidade.
b. acurácia.
c. precisão. Resposta correta
d. confiança.
e. reprodutibilidade.
25. Leia o trecho a seguir:
“A validade de um teste refere-se à quanto, em termos quantitativos ou qualitativos, um teste é útil para diagnosticar um evento (validade simultânea ou concorrente) ou para predizê-lo (validade preditiva). Para determinar a validade, compara-se os resultados do teste com os de um padrão (padrão ouro): esse pode ser o verdadeiro estado do paciente, se a informação está disponível, um conjunto de exames julgados mais adequados, ou uma outra forma de diagnóstico que sirva de referência.”
Fonte: REIS, E. A., REIS I. A. Avaliação de Testes Diagnósticos. Minas Gerais: UFMG, 2002. Disponível em: http://www.est.ufmg.br/portal/arquivos/rts/rte0203.pdf. Acesso em: 20 jan. 2021.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os parâmetros de qualidade que validam um teste diagnóstico, analise as asserções a seguir e a relação proposta por elas:
I. Um bom teste de imunodiagnóstico deve apresentar elevadas sensibilidade e especificidade.
Porque:
II. Quanto maior a sensibilidade, menores os resultados falso negativos; por outro lado, quanto maior a especificidade, menores os resultados falso positivos.
A seguir, assinale a alternativa correta:
a. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
b. As asserções I e II são proposições falsas.
c. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é proposição falsa. Resposta correta
d. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
e. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
26. Leia o trecho a seguir:
“Anticorpos são proteínas globulínicas (imunoglobulinas) que reagem especificamente com o antígeno que estimulou a sua produção. Eles perfazem cerca de 20% do total de proteínas no plasma sanguíneo [...]. Existem cinco classes de anticorpos: IgG, IgM, IgA, IgD e IgE. Os anticorpos são divididos nessas classes de acordo com as diferenças em suas cadeias pesadas.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016. p. 494.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as imunoglobulinas humanas, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) A estrutura básica de uma imunoglobulina apresenta formato semelhante à letra Y, com duas cadeias polipeptídicas leves e duas cadeias pesadas.
II. ( ) As regiões variáveis das cadeias leves e pesadas são importantes para o reconhecimento dos antígenos.
III. ( ) A classe de imunoglobulina predominante no soro humano é a IgM, que atua na neutralização e opsonização de patógenos e ativação do complemento.
IV. ( ) As imunoglobulinas da classe IgA atuam na proteção de superfícies mucosas e podem ser encontradas na lágrima, no suor e no leite materno.
V. ( ) O soro dos recém-nascidos apresenta predomínio de anticorpos da classe IgM, que são os únicos capazes de atravessar a placenta.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
a. F, V, F, F, V.
b. V, F, F, V, F.
c. V, F, V, V, F.
d. V, V, F, V, F.  Resposta correta
e. F, F, V, F, V.
27. Os indivíduos podem se tornar imulogicamente protegidos contra determinada infecção de modo ativo ou passivo, de acordo com a participação direta ou não dos componentes do sistema imune na produção de imunoglobulinas específicas.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunização ativa e passiva, analise as afirmativas a seguir:
I. A imunização passiva é um mecanismo de proteção temporária por administração de soro com anticorpos pré-formados de outro indivíduo/animal.
II. A escolha de soro homólogo ou heterólogo na imunização passiva é feita de acordo com a disponibilidade, pois, na prática, os efeitos e benefícios são iguais.
III. A imunização passiva pode ocorrer de modo natural através da placenta e do aleitamento materno, já a imunização ativa só ocorre de modo artificial.
IV. A proteção imunológica conferida pela imunização ativa é mais demorada, porém, sua duração é maior que a proteção por imunização passiva.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I, II e III.
b. II e III.
c. III e IV.
d. II, III e IV.
e. I e IV. Resposta correta
28. Semelhante ao efeito prozona, há um fenômeno conhecido por provocar a falsa ausência de reatividade nos imunoensaios, comprometendo a qualidade e a valia dos resultados. Porém, assim como o fenômeno mencionado, para solucioná-lo basta diluir a solução analisada para confirmar a veracidade dos resultados observados. Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as interações entre antígenos e anticorpos, pode-se afirmar que o trecho apresentado se refere ao fenômeno chamado de:
1. sensibilização, que acontece devido à ausência de anticorpos e antígenos.
2. pré-zona, que é decorrente de excesso de bactérias presentes na solução.
3. pós-zona, resultante da interferência de íons na solução antigênica.
4. sub-zona, decorrente de antígenos e anticorpos incompatíveis entre si.
5. pós-zona,que ocorre devido ao excesso de antígenos em vez de anticorpos. Resposta correta
29. Leia o trecho a seguir:
“Uma característica importante das soluções coloidais é a sua pronunciada dispersão da luz. Quando um feixe de luz incidente atravessa um meio contendo partículas, estas interferem com a passagem da luz, fazendo com que seja dispersa em todas as direções.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as técnicas que envolvem a dispersão da luz, analise as afirmativas a seguir:
I. A nefelometria e a turbidimetria são técnicas que se baseiam na alteração da cor das amostras analisadas.
II. A nefelometria é uma técnica que verifica a luz dispersa pelas partículas em suspensão numa solução.
III. A turbidimetria verifica a luz remanescente que atravessa partículas em suspensão.
IV. As técnicas que utilizam a luz como princípio podem sofrer interferência por hemólise, icterícia ou lipemia.
V. A quantidade e a natureza da dispersão são independentes da forma e do tamanho das partículas, da concentração e do comprimento de onda.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. III, IV e V.
b. II, III e IV. Resposta correta
c. I, II, IV e V.
d. I, II e III.
e. I e V.
30. Leia o trecho a seguir:
“As técnicas de precipitação começaram a ser utilizadas há aproximadamente 100 anos por Rudolf Kraus em Viena e em 1905 Bechhold apresentou seus experimentos sobre a precipitação em géis. […] Estas reações continuam sendo utilizadas por alguns laboratórios devido a sua especificidade, principalmente no diagnóstico de infecções causadas por fungos e para a detecção de alguns auto-anticorpos.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os métodos imunológicos que utilizam a precipitação como princípio, as reações de precipitação são:
a. reações que envolvem a interação entre anticorpos e a sua capacidade de neutralização de bactérias in vivo.
b. processos ocasionados pela aglutinação de antígenos e anticorpos ligados ao sistema ABO-Rh.
c. metodologias que utilizam antígenos e anticorpos para representar a reatividade através da emissão de fluorescência.
d. reações que envolvem a combinação de antígeno solúvel com anticorpo também solúvel para produzir complexos insolúveis visíveis. Resposta correta
e. técnicas que envolvem a interação entre antígenos e servem para verificar a capacidade de motilidade entre eles.
31. Leia o trecho a seguir:
“Na sífilis primária, os testes de cardiolipina e treponêmicos positivam depois do aparecimento, mas ainda na vigência do protossifiloma, com sensibilidade maior para o FTA-Abs e para o VDRL (85%) do que para o teste de hemaglutinação (60 a 70%), porém menor para o teste de imobilização (40%).”
Fonte: FERREIRA, A. W.; MORAES, S. L. Diagnóstico laboratorial das principais doenças infecciosas e autoimunes. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. p. 237.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o método de floculação na triagem da sífilis, pode-se afirmar que o VDRL é considerado um teste:
a. de imunodifusão simples, já que utiliza um meio gelificado para a detecção de anticorpos contra a bactéria.
b. não treponêmico, pois pesquisa anticorpos que são produzidos de modo inespecífico durante a infecção pelo treponema. Resposta correta
c. treponêmico, já que a doença causada pela bactéria Treponema pallidum produz moléculas específicas que são detectadas pelo teste.
d. não treponêmico, sendo por isso utilizado de maneira isolada para confirmar o diagnóstico definitivo da sífilis.
e. treponêmico, já que pesquisa anticorpos e antígenos relacionados diretamente a bactéria causadora da sífilis.
32. Leia o trecho a seguir:
“Embora a maioria dos pacientes coinfectados com sífilis e aids apresente resposta sorológica normal, evolução clínica habitual e boa resposta terapêutica, podem ocorrer alterações na história natural da sífilis. Por exemplo, os testes sorológicos para sífilis podem apresentar títulos muito elevados. Em indivíduos com aids, apresentando suspeita clínica de sífilis e VDRL negativo, deve-se repetir o teste, após diluição do soro – títulos altos podem levar ao fenômeno denominado prozona e, consequentemente, a VDRL negativo.”
Fonte: VERONESI, R.; FOCACCIA, R. Tratado de Infectologia. 5 ed. São Paulo: Atheneu, 2015. 1549.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunoensaios, é preciso diluir as amostras que apresentam o efeito prozona porque:
a. provoca discrepância entre o volume das partículas presentes na amostra.
b. a diluição induz equivalência entre os antígenos e anticorpos na reação. Resposta correta
c. esse efeito torna os resultados testados negativos.
d. sem a diluição os resultados não são visíveis a olho nu.
e. a diluição vai causar o excesso de anticorpos presentes na amostra.
33. O radioimunoensaio é um dos métodos mais sensíveis para a análise quantitativa das reações antígeno-anticorpo, permitindo medidas rápidas e precisas. Mesmo em preparações não purificadas, apresenta limiar de detecção da ordem de nanogramas ou picogramas.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a técnica de radioimunoensaio, é correto afirmar que o seu princípio se baseia:
a. na emissão de radioatividade que é produzida a partir do choque entre os complexos imunes, liberando alta energia.
b. na ligação dos antígenos de interesse com partículas radioativas que são adicionadas isoladamente na amostra analisada
c. na competição entre os anticorpos que tentam se ligar aos antígenos marcados radioativamente..
d. na competição de antígenos marcados radioativamente com os antígenos da substância pesquisada em meio a uma solução contendo anticorpos específicos. Resposta correta
e. no uso de partículas radioativas que percorrem o sistema sanguíneo do paciente, capazes de verificar a função dos órgãos pesquisados.
34. Leia o trecho a seguir:
“A citometria de fluxo é uma técnica que permite realizar medidas rápidas em partículas ou células enquanto elas passam, uma a uma, por um sensor, sendo as medidas realizadas em uma partícula de cada vez e não como valores médios da população total.”
Fonte: FERREIRA, A. W.; MORAES, S. L. Diagnóstico laboratorial das principais doenças infecciosas e autoimunes. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. p. 45.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre citometria de fluxo, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I. A citometria de fluxo é um teste de alta sensibilidade e especificidade, com capacidade de apresentar resultados com quantificação de grupos distintos.
Porque:
II. A citometria de fluxo faz uso da técnica de imunoprecipitação, que separa os complexos imunes formados na reação de acordo com o seu peso molecular.
a. As asserções I e II são proposições falsas.
b. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
c. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
d. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
e. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. Resposta correta
35. Leia o trecho a seguir:
“Pode-se assegurar uma transfusão segura na maioria dos receptores com a tipagem correta dos pacientes e doadores quanto ao fenótipo ABO e Rh e triagem do soro do paciente à procura de anticorpos clinicamente significativos, dirigidos contra antígenos polimórficos na população local.”
Fonte: WILLIAMSON, M. A.; SNYDER, L. M. W. Interpretação de exames laboratoriais. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imuno-hematologia, pode-se afirmar que o sistema Rh é composto:
a. pela proteína D e os anticorpos anti-D correspondentes, que podem interferir de modo direto na compatibilidade sanguínea.
b. por proteínas eritrocitáriasA, B e D que possuem relevância nas provas de compatibilidade sanguínea.
c. por anticorpos anti-A e anti-B produzidos contra as proteínas do sistema ABO, após sensibilização por contato com sangue Rh positivo.
d. pelas proteínas A e B e os anticorpos correspondentes, porém esse sistema não causa interferência na compatibilidade sanguínea.
e. por várias proteínas antigênicas diferentes e anticorpos produzidos pelo organismo em resposta à sensibilização. Resposta correta
36. Leia o trecho a seguir:
“As características patológicas das doenças causadas por complexos imunes refletem o local de deposição dos complexos imunes e não são determinadas pela fonte celular do antígeno. Assim, as doenças mediadas por complexos imunes tendem a afetar múltiplos tecidos e órgãos, embora alguns sejam particularmente suscetíveis, como rins e articulações.”
Fonte: ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. p. 423.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunologia clínica, pode-se afirmar que os complexos imunes são formados por:
a. um antígeno e uma bactéria.
b. um antígeno e uma célula.
c. dois anticorpos diferentes.
d. uma imunoglobulina e um linfócito.
e. um anticorpo e um antígeno. Resposta correta
37. Leia o trecho a seguir: “Fluorocromo (ou fluoróforo) é uma substância que absorve luz de comprimento de onda menor e emite luz de comprimento de onda maior quando excitado, fenômeno conhecido como fluorescência. […] O intervalo de tempo entre a absorção de energia e a emissão da fluorescência é muito curto, da ordem de nano segundos.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as técnicas imunológicas que utilizam a fluorescência como princípio, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) afirmativa(s) e F para a(s) falsa(s):
I. ( ) Nos testes de fluorescência direta homogênea, um antígeno marcado interage por competição com os antígenos de interesse e o aumento de da fluorescência emitida sinaliza a positividade do teste.
II. ( ) Nos testes de imunofluorescência direta heterogênea, são utilizados anticorpos marcados para verificar a presença de um antígeno específico e o teste pode ser utilizado também na análise de tecidos.
III. ( ) As reações de imunofluorescência indireta fazem uso de antígenos marcados com fluoróforos específicos, para sinalizarem a presença de bactérias pesquisadas.
IV. ( ) A imunofluorescência direta é uma técnica utilizada para a detecção de autoanticorpos, por meio de exames como o FAN (fator antinúcleo).
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
a. F, V, F, V.
b. F, V, V, F.
c. F, F, V, V.
d. V, F, F, V.
e. V, V, F, F. Resposta correta
38. Durante o desenvolvimento de uma técnica de imunodifusão radial dupla, pode-se podemos observar, entre 5 e 8 horas após o início do teste, a formação de linhas visíveis a olho nu, o que representa a reatividade do ensaio. O teste pode pesquisar a especificidade de mais de uma partícula ao mesmo tempo.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunodifusão radial dupla, podemos afirmar que a formação de linhas visíveis na placa de gel indica:
a. uma alta velocidade de mobilização entre os antígenos e anticorpos, demarcando o caminho corrido pelo gel.
b. a formação de imunocomplexos que se precipitaram, sinalizando a especificidade entre as partículas testadas. Resposta correta
c. a falta de reatividade entre partículas presentes no teste, já que resultados positivos se apresentam límpidos.
d. a obtenção de complexos imunes precipitados, o que indica a negatividade do teste, já que as partículas se afastaram.
e. uma falha na motilidade das partículas presentes, já que o teste precisa ser realizado em altas temperaturas para que a reação aconteça.
39. O radioimunoensaio é um dos métodos mais sensíveis para a análise quantitativa das reações antígeno-anticorpo, permitindo medidas rápidas e precisas. Mesmo em preparações não purificadas, apresenta limiar de detecção da ordem de nanogramas ou picogramas.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a técnica de radioimunoensaio, é correto afirmar que o seu princípio se baseia:
a. na competição de antígenos marcados radioativamente com os antígenos da substância pesquisada em meio a uma solução contendo anticorpos específicos. Resposta correta
b. na competição entre os anticorpos que tentam se ligar aos antígenos marcados radioativamente..
c. na emissão de radioatividade que é produzida a partir do choque entre os complexos imunes, liberando alta energia.
d. no uso de partículas radioativas que percorrem o sistema sanguíneo do paciente, capazes de verificar a função dos órgãos pesquisados.
e. na ligação dos antígenos de interesse com partículas radioativas que são adicionadas isoladamente na amostra analisada
40. “Uma característica importante das soluções coloidais é a sua pronunciada dispersão da luz. Quando um feixe de luz incidente atravessa um meio contendo partículas, estas interferem com a passagem da luz, fazendo com que seja dispersa em todas as direções.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as técnicas que envolvem a dispersão da luz, analise as afirmativas a seguir:
I. A nefelometria e a turbidimetria são técnicas que se baseiam na alteração da cor das amostras analisadas.
II. A nefelometria é uma técnica que verifica a luz dispersa pelas partículas em suspensão numa solução.
III. A turbidimetria verifica a luz remanescente que atravessa partículas em suspensão.
IV. As técnicas que utilizam a luz como princípio podem sofrer interferência por hemólise, icterícia ou lipemia.
V. A quantidade e a natureza da dispersão são independentes da forma e do tamanho das partículas, da concentração e do comprimento de onda.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I e V.
b. I, II, IV e V.
c. III, IV e V.
d. I, II e III.
e. II, III e IV. Resposta correta
41. Leia o trecho a seguir:
“As técnicas de precipitação começaram a ser utilizadas há aproximadamente 100 anos por Rudolf Kraus em Viena e em 1905 Bechhold apresentou seus experimentos sobre a precipitação em géis. […] Estas reações continuam sendo utilizadas por alguns laboratórios devido a sua especificidade, principalmente no diagnóstico de infecções causadas por fungos e para a detecção de alguns auto-anticorpos.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os métodos imunológicos que utilizam a precipitação como princípio, as reações de precipitação são:
a. técnicas que envolvem a interação entre antígenos e servem para verificar a capacidade de motilidade entre eles.
b. processos ocasionados pela aglutinação de antígenos e anticorpos ligados ao sistema ABO-Rh.
c. reações que envolvem a combinação de antígeno solúvel com anticorpo também solúvel para produzir complexos insolúveis visíveis. Resposta correta
d. reações que envolvem a interação entre anticorpos e a sua capacidade de neutralização de bactérias in vivo.
e. metodologias que utilizam antígenos e anticorpos para representar a reatividade através da emissão de fluorescência.
42. O suporte de látex é uma das principais opções escolhidas para a realização de testes imunológicos de aglutinação, posto que apresenta uma boa estabilidade com a adesão de partículas e não tem risco de interferir na interpretação do ensaio.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre aglutinação e os processos envolvidos nesse tipo de imunoensaio, pode-se afirmar que o suporte de látex é utilizado em ensaios de aglutinação indireta como:
a. PCR, FR e ASLO. Resposta correta
b. PCR, tipagem Rh e tipagem ABO.
c. VDRL, PCR e tipagem ABO.
d. ASLO, PCR e imunoturbidimetria.
e. prova cruzada, Coomb e VDRL.
43. “As característicaspatológicas das doenças causadas por complexos imunes refletem o local de deposição dos complexos imunes e não são determinadas pela fonte celular do antígeno. Assim, as doenças mediadas por complexos imunes tendem a afetar múltiplos tecidos e órgãos, embora alguns sejam particularmente suscetíveis, como rins e articulações.”
Fonte: ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. 6. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. p. 423.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunologia clínica, pode-se afirmar que os complexos imunes são formados por:
a. dois anticorpos diferentes.
b. um anticorpo e um antígeno. Resposta correta
c. uma imunoglobulina e um linfócito.
d. um antígeno e uma bactéria.
e. um antígeno e uma célula.
44. As reações de aglutinação são muito empregadas no diagnóstico laboratorial de patologias causadas por vírus, bactérias, protozoários e fungos, além do diagnóstico de doenças autoimunes, na detecção de hormônio e na tipagem sanguínea. Os testes de aglutinação podem ser realizados em tubos ou placas e as reações de aglutinação podem ser diretas ou indiretas.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunoensaios, pode-se dizer que a diferença básica entre aglutinação direta e indireta é que a aglutinação indireta:
a. avalia antígenos naturalmente presentes nas células.
b. tem antígenos ou anticorpos artificialmente aderidos ao suporte. Resposta correta
c. se baseia na competição entre antígenos e anticorpos.
d. tem anticorpos naturalmente aderidos à célula.
e. é composta apenas anticorpos IgM ou IgA.
45. Leia o trecho a seguir:
“Fluorocromo (ou fluoróforo) é uma substância que absorve luz de comprimento de onda menor e emite luz de comprimento de onda maior quando excitado, fenômeno conhecido como fluorescência. […] O intervalo de tempo entre a absorção de energia e a emissão da fluorescência é muito curto, da ordem de nano segundos.”
Fonte: VOLTARELLI, J. C. et al. Imunologia clínica na prática médica. [S.l.]: Atheneu, 2009. p. x.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as técnicas imunológicas que utilizam a fluorescência como princípio, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) afirmativa(s) e F para a(s) falsa(s):
I. ( ) Nos testes de fluorescência direta homogênea, um antígeno marcado interage por competição com os antígenos de interesse e o aumento de da fluorescência emitida sinaliza a positividade do teste.
II. ( ) Nos testes de imunofluorescência direta heterogênea, são utilizados anticorpos marcados para verificar a presença de um antígeno específico e o teste pode ser utilizado também na análise de tecidos.
III. ( ) As reações de imunofluorescência indireta fazem uso de antígenos marcados com fluoróforos específicos, para sinalizarem a presença de bactérias pesquisadas.
IV. ( ) A imunofluorescência direta é uma técnica utilizada para a detecção de autoanticorpos, por meio de exames como o FAN (fator antinúcleo).
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
a. V, V, F, F. Resposta correta
b. F, V, V, F.
c. F, F, V, V.
d. F, V, F, V.
e. V, F, F, V.
46. Leia o trecho a seguir:“O teste de Coombs direto (TAD) é usado para detectar anticorpos IgG e componentes do complemento que se ligam a antígenos na membrana dos eritrócitos (hemácias). O teste utiliza reagente de Coombs (antiglobulina humana) incubado com os eritrócitos lavados do paciente.”Fonte: WILLIAMSON, M. A.; SNYDER, L. M. W. Interpretação de exames laboratoriais. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013. p. x.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o teste de Coombs, analise as afirmativas a seguir:
I. O teste de Coombs direto é um dos principais testes utilizados na tipagem ABO, já que serve para a detecção dos anticorpos anti-A e B no soro.
II. O teste de Coombs direto emprega anticorpos que tem a capacidade reconhecer outros anticorpos (autoanticorpo ou anti-anticorpo).
III. O teste é utilizado nos casos de suspeita de sensibilização prévia da mãe Rh negativo com antígenos fetais, processo que pode levar a doença hemolítica do recém-nascido.
IV. Durante o parto de uma mãe Rh positiva, se o filho também for Rh positivo pode haver sensibilização materna pelo contato do sangue de mãe e filho.
Está correto apenas o que se afirma em:
Ocultar opções de resposta 
a. III e IV.
b. I, II e III.
c. II, III e IV.
d. II e III. Resposta correta
e. I e II.
47. Na rotina de um laboratório clínico, o diagnóstico definitivo de sífilis é obtido pela combinação de testes não treponêmicos e treponêmicos, além dos testes rápidos para triagem. Suponha a seguinte situação: paciente do sexo feminino alega comportamento sexual de risco há um mês e solicita realização de exames para infecções sexualmente transmissíveis. O teste de VDRL foi não reagente e o FTA-Abs deu positivo.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o diagnóstico sorológico de sífilis, pode-se afirmar que a possível explicação para os resultados da paciente é de que:
a. a doença está ativa e o tratamento deve ser iniciado rapidamente.
b. a paciente já teve sífilis e foi curada, mas atualmente não há doença ativa. Resposta correta
c. o quadro atual da paciente é de sífilis primária, ou seja, a doença está ativa.
d. os exames foram feitos muito cedo e os resultados são inconclusivos.
e. a paciente encontra-se na fase de janela imunológica da sífilis.
48. Leia o trecho a seguir:
“A hepatite A é de notificação compulsória no país, sendo os dados do sistema de vigilância baseados na notificação passiva dessa doença. Por questões culturais, a subnotificação de HVA é marcante. As maiores taxas de casos notificados de hepatite A ocorrem nas Regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil. Apesar das flutuações vistas de ano a ano, as taxas nessas regiões permanecem sempre acima da média nacional.”
Fonte: VERONESI, R.; FOCACCIA, R. Tratado de Infectologia. 5 ed. São Paulo: Atheneu, 2015. p. 535.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre hepatite A, analise as afirmativas a seguir:
I. A maioria dos casos de hepatite A evolui para a forma crônica da doença. 
II. A transmissão ocorre por ingestão de água e alimentos contaminados.
III. Casos agudos apresentam elevação dos níveis séricos de enzimas hepáticas.
IV. A detecção de IgM anti-HAV por ELISA é útil no diagnóstico da fase ativa.
V. Anticorpos IgG anti-HAV permanecem detectáveis no soro por poucos meses.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. III e IV.
b. I e II.
c.  I, II e V.
d. III, IV e V.
e. II, III e IV. Resposta correta
49. Vírus oncogênicos são aquelas cuja infecção está diretamente relacionada ao desenvolvimento de algum tipo de neoplasia maligna. O potencial oncogênico desses vírus decorre da persistência da infecção no organismo, aliada à capacidade de expressão de genes virais que induzem imortalização das células infectadas.
Considerando essas informações e o conteúdo estudo sobre as infecções virais, pode-se afirmar que o HTLV-1 é um vírus e RNA oncogênico devido sua relação com:
a.  leucemia/linfoma de células T de adulto. Resposta correta
b. linfoma não Hodgkin.
c. leucemia mieloide aguda.
d. mieloma múltiplo.
e. leucemia prolinfocítica crônica.
50. Leia o trecho a seguir:
“Testes rápidos de ELISA para antígenos estreptocócicos do grupo A em amostras de garganta estão disponíveis. O ensaio de detecção de anticorpos no soro do paciente não é realizado em infecções supurativas. No caso de suspeita de febre reumática, o título de anticorpos anti-estreptolisina O (ASLO) do paciente é testado para determinar se houve exposição prévia a S. pyogenes. No caso de suspeita de glomerulonefrite aguda, anticorpos contra a DNase B dos estreptococos sã o utilizados como evidência de infecção cutânea prévia por S. pyogenes.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014. p. 562.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o diagnóstico sorológico das infecções por S. pyogenes, pode-se afirmar que o imunoensaiopara detecção de ASLO e anti-DNAse B é baseado em:
Ocultar opções de resposta 
a. imunocromatografia.
b. aglutinação indireta. Resposta correta
c. PCR em tempo real.
d. imunofluorescência direta.
e. ELISA direto.
51. Os imunoensaios sorológicos, empregados para diagnóstico de doenças infecciosas, podem ser feitos tanto para a pesquisa de antígenos específicos dos patógenos quanto de anticorpos produzidos pelo sistema imune, em resposta à infecção. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudo sobre diagnóstico sorológico das parasitoses, a detecção de imunoglobulinas anti-Trypanossoma cruzi pode ser feita pelas técnicas de:
a. ELISA direto e imunocromatografia.
b. Western blot e imunofluorescência direta.
c. teste de avidez de IgG e imunofluorescência direta.
d. aglutinação em látex e ELISA direto.
e. imunofluorescência indireta e ELISA indireto. Resposta correta
52. Leia o trecho a seguir:
“As manifestações cutâneas mais comuns de infecção por EBV nos pacientes com HIV são a mononucleose infecciosa, leucoplasia pilosa oral e doenças linfoproliferativas. A mononucleose infecciosa é autolimitada e representa a oral infecção por EBV na sua forma aguda. Aparece como erupção cutânea maculopapular transitória, predominante no tronco e extremidades superiores.”
Fonte: VERONESI, R.; FOCACCIA, R. Tratado de Infectologia. 5 ed. São Paulo: Atheneu, 2015. p. 202. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre mononucleose infecciosa causada pelo vírus Epstein-Baar (EBV), analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s):
I. ( ) A mononucleose infecciosa é popularmente conhecida como doença do beijo, em decorrência do seu modo de transmissão entre adultos. 
II. ( ) Apesar da baixa soropositividade entre adultos, as manifestações clínicas são graves e a doença apresenta prognóstico ruim.
III. ( ) O EBV é um herpesvírus capaz de se integrar ao genoma da célula infectada, dando origem à forma epissomal, que atua na fase latente da infecção.
IV. ( ) Os anticorpos heterófilos são imunoglobulinas específicas, produzidas pelo sistema imune contra antígenos do EBV presentes na circulação.
V. ( ) Uma sorologia anti-VCA com IgM não reagente e IgG reagente indica que o indivíduo não está com mononucleose, mas já entrou em contato com o EBV.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
a. F, F, V, F, V.
b. V, F, F, F, V.
c. V, F, V, F, V. Resposta correta
d. V, V, F, V, F.
e. F, V, F, V, F.
53. Leia o trecho a seguir:
“O quadro clínico da toxoplasmose congênita é polimorfo, e varia desde a forma assintomática ou com baixo peso ao nascer até as graves lesões encefálicas e a morte fetal ou do recém-nascido. Esses quadros de grave lesão neurológica
habitualmente resultam de infecção ocorrida na gestante nos dois primeiros trimestres da gestação.”
Fonte: TAVARES, W.; MARINHO, L. A. C. Rotinas de diagnóstico e tratamento das doenças infecciosas e parasitárias. 4 ed. São Paulo: Atheneu, 2015. p. 1034.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre diagnóstico da toxoplasmose, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) Cortes histológicos corados com Giemsa podem ser empregados para busca direta das formas císticas e trofozoíticas do protozoário.
II. ( ) Em indivíduos adultos, a detecção de IgM e IgG por ELISA indireto e imunofluorescência indireta são úteis na determinação da fase da doença.
III. ( ) A diferenciação entre as formas recentes e antigas da infecção toxoplasmática é feita pelo teste de avidez de IgG.
IV. ( ) A avidez das imunoglobulinas IgG produzidas contra antígenos do parasita sofre redução significativa com o passar do tempo. 
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
a. F, F, V, V.
b.  V, F, V, F. Resposta correta
c. V, V, F, F.
d. F, V, F, V.
e. V, F, F, V.
54. Uma paciente adulta, 42 anos, com diagnóstico confirmado de lúpus eritematoso sistêmico (LES) desde os 25 anos de idade, realizou testes sorológicos para diversas infecções virais e bacterianas. Todos os exames tiveram resultados dentro da normalidade, com exceção do RPR para triagem da sífilis, que se apresentou reagente com título de 1:4.Considerando essas informações e o conteúdo estudo sobre o diagnóstico da sífilis, qual é a conduta indicada nessa situação?
a. Indicar nova coleta e pedir confirmação com teste rápido não treponêmico.
b. Confirmar o diagnóstico de sífilis com VDRL ou microscopia de campo escuro.
c. Iniciar imediatamente a antibioticoterapia e repetir o RPR um mês depois.
d. Solicitar teste FTA-Abs para exclusão de resultado falso-positivo por LES. Resposta correta
e. Repetir o teste e liberar como positivo para sífilis se for novamente reagente.
55. Leia o trecho a seguir: “A infecção por HTLV é determinada pela detecção de anticorpos contra o vírus no soro do paciente utilizando teste de Elisa. O ensaio de Western blot é utilizado para confirmar um resultado de ELISA positivo. O ensaio de PCR pode detectar a presença de RNA ou DNA de HTLV no interior das células infectadas.” Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014. p. 314.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a infecção pelo HTLV, analise as afirmativas a seguir:
I. HTLV-1 e HTLV-2 são retrovírus não citotóxicos que infectam células CD4+.
II. O vírus é envelopado e o genoma viral é formado por DNA circular dupla fita.
III. ELISA direto para pesquisa de antígenos virais é empregado no diagnóstico.
IV. O aleitamento materno é fonte importante de transmissão vertical do vírus.
V. Pacientes com HTLV podem apresentar linfócitos com morfologia alterada.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. III, IV e V.
b. III e V.
c. I, IV e V. Resposta correta
d. I, II e III.
e. II, III e IV.
56. Leia o trecho a seguir:
“Segundo as estimativas do Joint United Programa das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), o número de pessoas vivendo com HIV/AIDS no mundo é crescente, em 2005 havia cerca de 31,8 milhões, passando para 33,3 milhões em 2010 e chegando a 36,7 (34,0-39,8 milhões) em 2015. Por outro lado, as taxas de mortalidade global caíram de 1,8 milhão de óbitos (1,7-1,9 milhões) em 2005, para 1,2 milhões de mortes (1,1-1,3 milhões) em 2015.”
Fonte: DARTORA, W. J. et al. Prevalência do HIV no Brasil 2005-2015: dados do Sistema Único de Saúde. Revista Cuidarte, v. 8, n. 3, 2017.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a infecção pelo HIV, analise as afirmativas a seguir:
I. A infecção pelo HIV requer a presença de CD4+ na superfície da célula.
II. A proteína gp120 do envelope atua na interação do HIV com o CD4 da célula.
III. O HIV é um vírus envelopado com genoma formado por DNA dupla fita.
IV. Na janela imunológica, só é possível detectar anticorpos anti-HIV do tipo IgM.
V. O sarcoma de Kaposi é um indício de AIDS em pacientes HIV+.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. II, III e IV.
b. IV e V.
c.  III e V.
d. I, II e V. Resposta correta
e. I, III e IV.
57. Leia o trecho a seguir:
“Além da epidemia de COVID-19, o Brasil enfrenta epidemias de dengue desde 1986, sazonalmente de março a junho. [...] Com a coincidência espaço-temporal desses agravos, os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), que já apresentavam deficiências no atendimento para dengue e outras doenças, tiveram de se adaptar bruscamente para ampliar sua estrutura física, adquirir equipamentos e insumos, construir hospitais de campanhas, capacitar os profissionais e aumentar a capacidade de testagem.”
Fonte: MASCARENHAS, M. D. M. et al. Ocorrência simultânea de COVID-19 e dengue: o que os dados revelam? Cadernos de Saúde Pública, [s.l.], v. 36, n. 6, 2020.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre dengue, analise as afirmativas a seguir:
I. A proteção imune adquirida é duradoura e atua contra todos os sorotipos virais. 
II. O vírus da dengue tem genoma de RNA fita simples de polaridade positiva.
III. A forma clássica raramente é letal, embora os eventosálgicos sejam severos.
IV. A detecção de IgM no soro pode ocorrer anos após a cura da doença.
V. A triagem ambulatorial é feita com testes rápidos por imunocromatografia.
Está correto apenas o que se afirma em:
1. I, IV e V.
2. II, III e V. Resposta correta
3. I, II e IV.
4. II e III.
5. III e IV.
58. Leia o trecho a seguir: “A prevenção de infecções pelo HBV envolve muitas estratégias. As mais importantes incluem precauções como o uso de agulhas e seringas descartáveis e o uso de contraceptivos de barreira, como camisinhas. A triagem do sangue a ser transfundido tem reduzido muito o risco. As vacinas têm sido usadas mundialmente, sendo agora parte integrante do calendário de vacinação infantil nos Estados Unidos. A incidência de infecções por HBV tem declinado abruptamente em áreas nas quais a vacina está em uso, e a eliminação eventual da doença é possível.”
Fonte: TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 10 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. p. 726.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre hepatite B, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).
I. ( ) Casos subclínicos assintomáticos de hepatite B são raros em todo o mundo.
II. ( ) A hepatite B crônica pode evoluir para cirrose e carcinoma hepatocelular. 
III. ( ) O risco de contaminação do bebê é proporcional à carga viral materna.
IV. ( ) Neutrofilia e redução brusca dos níveis de TGP indicam bom prognóstico.
V. ( ) Pacientes com a forma ictérica apresentam aumento de bilirrubina total.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Ocultar opções de resposta 
a. V, F, F, V, F.
b. F, F, V, V, F.
c. F, V, V, F, V. Resposta correta
d. V, V, V, F, F.
e. V, V, F, F, V.
59. Na rotina de um laboratório clínico, o diagnóstico definitivo de sífilis é obtido pela combinação de testes não treponêmicos e treponêmicos, além dos testes rápidos para triagem. Suponha a seguinte situação: paciente do sexo feminino alega comportamento sexual de risco há um mês e solicita realização de exames para infecções sexualmente transmissíveis. O teste de VDRL foi não reagente e o FTA-Abs deu positivo.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o diagnóstico sorológico de sífilis, pode-se afirmar que a possível explicação para os resultados da paciente é de que:
a. a doença está ativa e o tratamento deve ser iniciado rapidamente.
b. a paciente encontra-se na fase de janela imunológica da sífilis.
c. o quadro atual da paciente é de sífilis primária, ou seja, a doença está ativa.
d. os exames foram feitos muito cedo e os resultados são inconclusivos.
e. a paciente já teve sífilis e foi curada, mas atualmente não há doença ativa. Resposta correta
60. Leia o trecho a seguir:
“A hepatite A é de notificação compulsória no país, sendo os dados do sistema de vigilância baseados na notificação passiva dessa doença. Por questões culturais, a subnotificação de HVA é marcante. As maiores taxas de casos notificados de hepatite A ocorrem nas Regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil. Apesar das flutuações vistas de ano a ano, as taxas nessas regiões permanecem sempre acima da média nacional.”
Fonte: VERONESI, R.; FOCACCIA, R. Tratado de Infectologia. 5 ed. São Paulo: Atheneu, 2015. p. 535.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre hepatite A, analise as afirmativas a seguir:
I. A maioria dos casos de hepatite A evolui para a forma crônica da doença. 
II. A transmissão ocorre por ingestão de água e alimentos contaminados.
III. Casos agudos apresentam elevação dos níveis séricos de enzimas hepáticas.
IV. A detecção de IgM anti-HAV por ELISA é útil no diagnóstico da fase ativa.
V. Anticorpos IgG anti-HAV permanecem detectáveis no soro por poucos meses.
Está correto apenas o que se afirma em:
a.  I, II e V.
b. III, IV e V.
c. III e IV.
d. I e II.
e. II, III e IV. Resposta correta
61. Leia o trecho a seguir:
“A doença de Chagas, também conhecida como tripanossomíase americana, é uma doença parasitária do sistema cardiovascular. O agente causador é o Trypanosoma cruzi, um protozoário flagelado. O protozoário foi descoberto em seu inseto vetor pelo microbiologista brasileiro Carlos Chagas em 1910. Ele nomeou o protozoário em homenagem ao epidemiologista brasileiro Oswaldo Cruz. A doença ocorre na América Central e em regiões da América do Sul, onde infecta cronicamente um número estimado de 18 milhões e mata cerca de 50 mil pessoas a cada ano.”
Fonte: TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 10 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. p. 661.
Considerando essas informações e o conteúdo estudo sobre a doença de Chagas, analise as afirmativas a seguir:
I. Os vetores da tripanossomíase são as fêmeas do mosquito Aedes aegypti.
II. A forma do parasita que infecta o homem são os tripomastigotas.
III. Na fase aguda, o chagoma representa o local de entrada dos parasitas.
IV. Hipertrofia cardíaca dilatada é manifestação característica da fase crônica. 
V. A parasitemia no paciente chagásico é mais significativa na fase crônica.
Está correto apenas o que se afirma em:
Ocultar opções de resposta 
a. I, II e V.
b. II, III e IV. Resposta correta
c. II e IV.
d. III e IV.
e. I, III e V.
62. Leia o trecho a seguir: 
“A hepatite C tem sido descrita como uma epidemia silenciosa, matando mais pessoas que a AIDS nos Estados Unidos. Essa doença é clinicamente inaparente na maioria das vezes - poucas pessoas apresentam sintomas reconhecíveis antes de cerca de 20 anos terem se passado. Até hoje, provavelmente somente uma minoria de infecções já foi diagnosticada. Frequentemente a hepatite C é detectada somente durante algum exame de rotina, como para o seguro de saúde ou para doação de sangue.”
Fonte: TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 10 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. p. 726.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre hepatite C, analise as afirmativas a seguir:
I. O HCV é considerado um vírus carcinogênico, devido sua relação com o desenvolvimento de carcinoma hepatocelular.
II. Casos agudos assintomáticos têm pior prognóstico, uma vez que apresentam maior risco de progredir para a forma crônica da doença.
III. A transmissão da hepatite C ocorre por via oral-fecal ou de modo vertical durante o aleitamento materno.
IV. A triagem da hepatite C é feita pela detecção sorológica de antígenos virais pela técnica imunológica de ELISA.
V. A detecção do material genético viral é útil para confirmação do diagnóstico e quantificação da carga viral no organismo.
Está correto apenas o que se afirma em:
a. I, II e V. Resposta correta
b. III e IV.
c. I, III e V.
d. II, IV e V.
e. II e III.
63. Leia o trecho a seguir:“Segundo as estimativas do Joint United Programa das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), o número de pessoas vivendo com HIV/AIDS no mundo é crescente, em 2005 havia cerca de 31,8 milhões, passando para 33,3 milhões em 2010 e chegando a 36,7 (34,0-39,8 milhões) em 2015. Por outro lado, as taxas de mortalidade global caíram de 1,8 milhão de óbitos (1,7-1,9 milhões) em 2005, para 1,2 milhões de mortes (1,1-1,3 milhões) em 2015.”Fonte: DARTORA, W. J. et al. Prevalência do HIV no Brasil 2005-2015: dados do Sistema Único de Saúde. Revista Cuidarte, v. 8, n. 3, 2017.Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a infecção pelo HIV, analise as afirmativas a seguir:
I. A infecção pelo HIV requer a presença de CD4+ na superfície da célula.
II. A proteína gp120 do envelope atua na interação do HIV com o CD4 da célula.
III. O HIV é um vírus envelopado com genoma formado por DNA dupla fita.
IV. Na janela imunológica, só é possível detectar anticorpos anti-HIV do tipo IgM.
V. O sarcoma de Kaposi é um indício de AIDS em pacientes HIV+.
Está correto apenas o que se afirma em:
Ocultar opções de resposta 
a. I, II e V. Resposta correta
b. I, III e IV.
c. II, III e IV.
d.  III e V.
e. IV e V.
64. Tendo em vista o modo de transmissão da hepatite B, dentre as medidas profiláticas mais indicadas, destacam-se o uso de agulhas e seringas descartáveis,além de uso de preservativos durante as relações sexuais. Adicionalmente, a imunização ativa com antígenos HBsAg altamente purificados é uma importante estratégia de prevenção da doença.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os marcadores sorológicos de hepatite B, pode-se afirmar que:
a. a soroconversão ocorre quando os níveis de anti-HBV são indetectáveis.
b. a dosagem do antígeno HBcAg no soro é útil na fase aguda da doença.
c.  os níveis séricos de anti-HBV atingem o pico na fase aguda da doença.
d. pacientes crônicos apresentam títulos séricos elevados de anti-HBs.
e. a detecção sérica de anti-HBs indica resolução ou imunidade pós vacina. Resposta correta
65. Leia o trecho a seguir:
“Testes rápidos de ELISA para antígenos estreptocócicos do grupo A em amostras de garganta estão disponíveis. O ensaio de detecção de anticorpos no soro do paciente não é realizado em infecções supurativas. No caso de suspeita de febre reumática, o título de anticorpos anti-estreptolisina O (ASLO) do paciente é testado para determinar se houve exposição prévia a S. pyogenes. No caso de suspeita de glomerulonefrite aguda, anticorpos contra a DNase B dos estreptococos sã o utilizados como evidência de infecção cutânea prévia por S. pyogenes.”
Fonte: LEVINSON, W. Microbiologia Médica e Imunologia. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014. p. 562.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre o diagnóstico sorológico das infecções por S. pyogenes, pode-se afirmar que o imunoensaio para detecção de ASLO e anti-DNAse B é baseado em:
a. ELISA direto.
b. aglutinação indireta. Resposta correta
c. imunofluorescência direta.
d. imunocromatografia.
e. PCR em tempo real.
66. Vírus oncogênicos são aquelas cuja infecção está diretamente relacionada ao desenvolvimento de algum tipo de neoplasia maligna. O potencial oncogênico desses vírus decorre da persistência da infecção no organismo, aliada à capacidade de expressão de genes virais que induzem imortalização das células infectadas. Considerando essas informações e o conteúdo estudo sobre as infecções virais, pode-se afirmar que o HTLV-1 é um vírus e RNA oncogênico devido sua relação com:
a. leucemia mieloide aguda.
b. mieloma múltiplo.
c. linfoma não Hodgkin.
d. leucemia prolinfocítica crônica.
e.  leucemia/linfoma de células T de adulto. Resposta correta
67. A rinite é um exemplo de reação de hipersensibilidade do tipo I, que é ocasionada por uma resposta imune exacerbada que leva à inflamação no trato superior nasal com manifestações clínicas características como coriza, constipação nasal e esternutações.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a reação de hipersensibilidade do tipo I, pode-se afirmar que a fase tardia da resposta consiste:
a. no processo de sensibilização do indivíduo por meio da apresentação do antígeno reconhecido pelos linfócitos T auxiliares para células B.
b. no processo de degranulação das células sensibilizadas, com a liberação de mediadores inflamatórios e resposta tecidual a reação alérgica.
c. no início do processo alérgico pela ação dos linfócitos T auxiliares Th1, após o reconhecimento de um antígeno qualquer que é chamado de alérgeno.
d. no recrutamento de novas células para o local em que ocorreu a reação, devido a citocinas e mediadores inflamatórios liberados após a degranulação. Resposta correta
e. na ausência transitória de manifestações clínicas durante a reação de hipersensibilidade após a degranulação dos mastócitos.
68. Nas doenças autoimunes ocorre reatividade dos componentes do sistema imunológico do organismo contra antígenos presentes em suas próprias células ou tecidos. A autoimunidade ocorre devido a fatores internos e externos, que resultam diretamente na falha da tolerância imunológica.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre autoimunidade, pode-se afirmar que as doenças autoimunes podem acometer o indivíduo:
a. de forma celular e humoral.
b. por meio das citocinas e células.
c. de forma direta e indireta.
d. de forma autoimune e anti-imune.
e. de forma específica e sistêmica. Resposta correta
69. A glomerulonefrite pós-estreptocócica é uma complicação ocasionada após uma infecção faríngea pela bactéria Streptococcus pyogenes, que provoca a produção de anticorpos específicos produzidos contra antígenos bacterianos. Posteriormente, ocorre a formação de inúmeros imunocomplexos que se depositam nos glomérulos renais e causam inflamação, além de destruição tecidual intensa.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as reações de hipersensibilidade, pode-se afirmar que a deposição de imunocomplexos ocorre nas:
a. reações de hipersensibilidade do tipo IV, mediadas por linfócitos T.
b. reações de hipersensibilidade do tipo III, mediadas por imunocomplexos. Resposta correta
c. reações de hipersensibilidade do tipo I, conhecida como reação imediata.
d. reações de imunossensibilização, com a presença de células efetoras.
e. reações de hipersensibilidade do tipo II, mediadas por anticorpos.
70. Leia o trecho a seguir:
“A replicação viral interfere na síntese e na função proteica da célula normal e leva a lesão e, por fim, morte da célula infectada. Isto é um tipo de efeito citopático dos vírus, e diz-se que a infecção é lítica quando ocorre lise da célula infectada.”
Fonte: ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015. p. 453.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre resposta imune nas infecções virais, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I. As principais células envolvidas na imunidade contra as infecções virais são os linfócitos T citotóxicos.
Porque:
II. Os vírus são microrganismos intracelulares e a melhor forma de combatê-los é por meio da destruição da célula hospedeira.
A seguir, assinale a alternativa correta:
a. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
b. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
c. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. Resposta correta
d. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
e. As asserções I e II são proposições falsas.
71. Leia o trecho a seguir:
“Os defeitos em um ou mais componentes do sistema imunológico podem levar a distúrbios graves e muitas vezes fatais, que são coletivamente chamados de doenças de imunodeficiência. Estas doenças são classificadas em dois grupos. As imunodeficiências congênitas […] ou adquiridas.”
Fonte: ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H.; PILLAI, S. Imunologia celular e molecular. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015. p. 445.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre imunodeficiências, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I. O principal problema ocasionado pelas imunodeficiências é tornar o corpo vulnerável a infecções diversas.
Porque:
II. A imunodeficiência provoca a amplificação da resposta imunológica por meio de fatores congênitos ou adquiridos.
A seguir, assinale a alternativa correta:
a. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. Resposta correta
b. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
c. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
d. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é proposição verdadeira.
e. As asserções I e II são proposições falsas.
72. Leia o trecho a seguir:
“A doença de Graves é a causa mais comum de hipertireoidismo endógeno. Graves reportou em 1835 a sua observação da doença caracterizada por ‘palpitações longas e violentas em mulheres associadas ao aumento da glândula tireoide’. A doença é caracterizada por uma tríade de achados clínicos: hipertireoidismo, oftalmopatia com consequente exoftalmia e dermopatias.”
Fonte: KUMMAR, V.; ABBAS, A. K.; ASTER, J. C. Robbins and Cotran pathologic basis of disease. 9. ed. Philadelphia:

Outros materiais