Buscar

Trabalho de Português - Izabel Araújo _ Wivian Abreu - Direito 1NB[1]

Prévia do material em texto

UNIBRA - 1º PERÍODO – 1 NB
CURSO: DIREITO
DISCIPLINA: PORTUGUÊS E REDAÇÃO JURÍDICA
PROFESSORA: ETIENE ALVES
ALUNAS: IZABEL ARAÚJO E WIVIANN ABREU
TRABALHO PARA PONTUAÇÃO EXTRA 
REGRAS GRAMATICAIS
1. PLURAL DE NOMES PRÓPRIOS
2. FORMAÇÃO DO FEMININO DOS ADJETIVOS
3. GRADAÇÃO DO ADJETIVO
1. PLURAL DE NOMES PRÓPRIOS:
Os nomes próprios usados no plural fazem o plural obedecendo às normas dos nomes comuns, e a língua padrão recomenda que se ponham no plural, e não no singular:
 Exemplo:
 “O fidalgo dos Vitos Alarcões tratou da cabeça na cama, uns quinze dias”.
 “ (...) seria um garfo meritório do tronco dos Parmas d’Eça, ao qual ele Rui de Nelas se glorificava de ser estranho?”
Não é raro o uso do singular na língua literária:
 Exemplo: 
 “Os brasileiros do sul, os Correia de Sá, perdiam muito do encanto dessas obras (...)”
2. FORMAÇÃO DO FEMININO DOS ADJETIVOS:
Os adjetivos uniformes são os que apresentam uma só forma para acompanhar substantivos masculinos e femininos. Geralmente estes uniformes terminam em -a, -e, -l, -m, -r, -s e -z:
 Exemplo:
 povo lusíada – nação lusíada
 breve exame – breve prova
 objeto ruim – coisa ruim
 estabelecimento modelar – escola modelar
 homem audaz – mulher audaz
 conto simples – história simples
Casos principais:
a) Os terminados em –ês, -or, e –u acrescentam no feminino um a, na maioria das vezes. 
 Ex: chinês, chinesa; lutador, lutadora; cru, crua.
b) Os terminados em -eu passam, no feminino, a -eia:
 Ex: europeu, europeia; ateu, ateia.
c) Alguns adjetivos, como já ocorreu nos substantivos, apresentam uma forma teórica básica do feminino singular com vogal aberta que estará presente também no plural; no masculino esta vogal aberta passa a fechada:
 Ex: laborioso (ô), laboriosa (ó); disposto (ô), disposta (ó).
3. GRADAÇÃO DO ADJETIVO:
Há três tipos de gradação na qualidade expressa pelo adjetivo: Positivo, comparativo e superlativo, quando se procede a estabelecer relações entre o que são ou se mostram duas ou mais pessoas. Como já dissemos, a gradação em português se expressa por mecanismo sintático ou derivacional:
O Positivo, que não se constitui a rigor numa gradação, enuncia simplesmente a qualidade:
 Exemplo: O rapaz é cuidadoso.
O Comparativo compara qualidade entre dois ou mais seres, estabelecendo:
a) uma igualdade:
 Exemplo: O rapaz é tão cuidadoso quanto (ou como) os outros.
b) uma superioridade:
 Exemplo: O rapaz é mais cuidadoso que (ou do que) os outros.
c) uma inferioridade:
 Exemplo: O rapaz é menos cuidadoso que (ou do que) os outros.
O Superlativo pode:
a) ressaltar, com vantagem ou desvantagem, a qualidade do ser em relação a outros seres:
 Exemplo: O rapaz é o mais cuidadoso dos (ou dentre os) pretendentes ao emprego.
 O rapaz é o menos cuidadoso dos pretendentes.
b) indicar que a qualidade do ser ultrapassa a noção comum que temos dessa mesma qualidade:
 Exemplo: O rapaz é muito cuidadoso.
 O rapaz é cuidadosíssimo.
REFERÊNCIA:
BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa. 37.ed. revista, ampliada e atualizada conforme o novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova. Fronteira, 2009.

Continue navegando