Buscar

Trabalho Cessão de Crédito e Assunção de Dívida - 5 pts

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

CURSO: Direito UNIDADE DE ENSINO: Direito Civil II
PERÍODO: 2º TURMA: 2N1 DATA: _____/_____/2020 
PROF(A).: Dr. Ivan Guimarães Pompeu
	1ª QUESTÃO
	5,0 pontos 
	CORREÇÃO: ________ pontos
“A” é credor de “B” na importância de R$2.000,00. Imagine que “A” ceda seu crédito a “C”. Após a ocorrência da cessão, mas antes de dela ser notificado, “B” realizou pagamento antecipado a “A” em valor de R$1.000,00, dele recebendo quitação. Realizada a notificação de “B” dois dias depois desse adimplemento parcial e vencida a obrigação no mesmo dia da notificação, “C” procurou “B” para dele receber os R$ 2.000,00. Com base nesses dados, pergunta-se: que valor “B” deverá pagar a “C”? Justifique sua resposta.
RESPOSTA: Para que a cessão produza efeitos em relação ao devedor, ele deverá ser notificado. Como não houve a notificação imediata do devedor, o pagamento parcial ocorreu validamente. Assim, após a notificação da cessão “B” deve pagar a “C” apenas R$1.000,00, nos termos do art. 292 do CC.
O pagamento antecipado por parte de “B” ter ocorrido, não influencia em nada. É que nos termos do art. 133, do CC, o prazo, nos contratos, presume-se em favor do devedor. Significa que se o devedor quiser pagar antecipadamente, ele pode.
	2ª QUESTÃO
	 5,0 pontos 
	CORREÇÃO: ________ pontos
Renato, maior e capaz, efetuou verbalmente, no dia 07/03/2012, na cidade de João Pessoa, a compra de uma motocicleta usada por R$ 9.000,00, de Juarez, maior e capaz. Ocorre que Renato não tinha dinheiro suficiente para pagar o valor acordado que foi dividido em 20 parcelas iguais e mensais. Mauro, amigo de longa data de Renato, decidiu ajudar o amigo assumindo a dívida e ficando com a moto. Renato e Mauro celebram documento da assunção de dívida. Assim, Mauro iniciou os seus pagamentos, depositando mensalmente o valor na conta de Juarez. Dois meses depois da compra Mauro descobriu que a moto era roubada e, portanto, queria desfazer a assunção de dívida. Juarez, alegou que mesmo sem a sua anuência, Mauro agora era o único responsável pelo pagamento e que apenas Renato poderia opor o roubo da moto como exceção ao pagamento. Mauro procura seu escritório para um parecer sobre o caso. 
image1.png

Continue navegando

Outros materiais