Buscar

Partículas Elementares


Prévia do material em texto

Partículas Elementares 
As partículas elementares são os constituintes fundamentais da matéria e das interações que 
observamos no universo. Elas são as entidades mais básicas da física de partículas e são 
classificadas em duas categorias principais: férmions e bósons. Os férmions incluem quarks, 
léptons e neutrinos, enquanto os bósons são responsáveis pela transmissão das forças 
fundamentais, como o fóton (força eletromagnética), os bósons W e Z (força fraca) e o glúon (força 
forte).
Os férmions são caracterizados por seu spin semi-inteiro e obedecem ao princípio de exclusão de 
Pauli, o que significa que dois férmions idênticos não podem ocupar o mesmo estado quântico 
simultaneamente. Eles constituem a matéria que observamos no universo e são os blocos de 
construção dos átomos. Os bósons, por outro lado, têm um spin inteiro e são responsáveis pela 
transmissão das forças entre as partículas carregadas.
O estudo das partículas elementares é realizado em aceleradores de partículas, onde partículas 
subatômicas são aceleradas a altas energias e colididas entre si. Estes experimentos permitem 
aos cientistas investigar as propriedades das partículas elementares e testar as teorias que 
descrevem suas interações. O Large Hadron Collider (LHC), localizado no CERN, é o maior 
acelerador de partículas do mundo e tem sido fundamental para a descoberta de várias partículas 
novas, como o bóson de Higgs.
O estudo das partículas elementares é uma parte essencial da física de partículas e é fundamental 
para entender a estrutura da matéria e as interações fundamentais que governam o universo. O 
modelo padrão da física de partículas é a teoria que descreve as partículas elementares e suas 
interações através das forças fundamentais conhecidas, incluindo a força eletromagnética, a força 
fraca, a força forte e a gravidade.
af://n7023
	Partículas Elementares

Continue navegando