GALINÁCEOS

GALINÁCEOS


DisciplinaZootecnia I83 materiais1.022 seguidores
Pré-visualização1 página
GALINÁCEOS
Disciplina: Bioclimatologia e zootecnia
Locomoção
Galináceos têm um padrão motor de locomoção (movimento instintivo) que consiste em golpear o chão com seus bicos fechados para descobrir partículas de comida. 
A locomoção também está ligada à prontidão para fuga.
Postura e atitude
Em condições naturais as aves escolhem lugares altos (ramos de árvores) para descansar e fugir de predadores. 
Forrageiam arranhando o solo com suas unhas (ciscar) e bicando o chão. 
Podem bicar o chão milhares 
 de vezes em um mesmo dia.
Postura e atitude
 Conseguem voar, mas são vôos rasantes e curtos.
Comportamentos de conforto: esticar e bater as asas, ruflar as penas,...
São muito sociáveis e gostam de passar os seus dias todas juntas.
Apreensão e ingestão de alimentos
Tem comportamento alimentar variável o que as permite ocupar diferentes ambientes.
Os galináceos são aves onívoras, que se alimentam de pequenos invertebrados e material vegetal.
Consomem apenas a quantidade suficiente de alimento para satisfazer as suas necessidades de nutrientes. 
Anomalias no comportamento ingestivo
Ingestão das penas: Bicagem e deglutição das penas de outras aves. Respostas alimentares mal dirigidas na criação de aves mantidas em grupos compactos com ração concentrada.
Ingestão dos ovos: Quebra das cascas dos ovos por bicadas e ingestão do conteúdo.
Eliminação de fezes e urina
As aves são animais que têm como seu principal excreto o ácido úrico. 
Essa excreta é retirada do sangue por meio dos rins e de lá é conduzido diretamente à uretra, onde é eliminado pela cloaca. 
Esses animais não apresentam bexiga (adaptações para o voo).
É na cloaca que ocorre a absorção da maior parte da água presente na urina, ficando o ácido úrico altamente concentrado, com uma consistência pastosa e cor esbranquiçada, sendo então eliminado juntamente com as fezes do animal.
Repouso e sono
O descanso em turnos é uma tática de sobrevivência que permite vigilância para avisar membros em descanso ou adormecidos.
Sem a luz do sol, o organismo galináceo inicia a produção do hormônio que leva ao descanso e ao sono. 
A galinha precisa gastar metade da sua vida para se recompor do estresse que a atividade galinácea diária representa. 
Comportamento termorregulador
São endotérmicas: animais que usam a energia do seu metabolismo para regular sua temperatura corporal.
Comportamento social e territorial
Formam uma hierarquia linear onde cada indivíduo ocupa uma posição bem definida que influencia seu comportamento ao longo da vida. 
Os galináceos podem ser tanto migratórios como sedentários, solitários ou gregários.
Comportamento reprodutivo
As aves se reproduzem, geralmente, durante a primavera e o início do verão.
A galinha não depende do galo para produzir os ovos, porém a participação do galo é imprescindível para que ocorra a fertilização deles.
Comportamento reprodutivo
O ritual de acasalamento mais comum é um galo realizar uma espécie de dança em torno da galinha, arrastando suas asas enquanto caminha em círculo ao redor da fêmea. 
Outro ritual envolve inteligência do galo. Ele atrai as galinhas para onde haja comida, cacarejando em um tom alto e, então, deixa que elas se alimentem primeiro.
Comportamento materno
Quando a galinha fica ela reúne ovos (dela ou não) e choca quantos couberem em baixo dela.  
Ela cria todos, sem distinção.
Uma galinha começa a ensinar estas chamadas para seus filhotes antes mesmo de chocarem. Ela cacareja baixinho para eles enquanto está sentada sobre os ovos.
Comportamento materno
As mães galinhas cacarejam para os seus filhos ainda dentro do ovo e eles cacarejam em resposta à sua mãe.
As vezes as galinhas criam patinhos que ficaram sem mãe.
Cuidados corporais
Banhos de terra.
Empoleirar-se em árvores.
Apanhar sol.
Forrageiam e tomam banho de areia para manter a plumagem em boas condições e eliminar ectoparasitas.
Emissão de sons
 Sua capacidade de comunicação é bastante desenvolvida e podem usar diferentes tipos de vocalização, por exemplo, para avisar se o predador vem por terra ou pelo ar.
Os galos cantam, as galinhas cacarejam e os pintinhos piam.
A produção de sons é realizada através de uma estrutura situada na base da traquéia, a siringe.
  Possuem mais de 30 tipos de vocalizações.
Aprendizagem
Podem completar tarefas mentais complexas, aprender observando o outro, demonstrar auto-controle, se preocupar com o futuro, e até mesmo ter o conhecimento passado de geração em geração.
Galinhas compreendem as relações de causa e efeito e compreendem que os objetos ainda existem mesmo depois de serem escondidos. 
A este respeito, elas são 
 cognitivamente mais avançadas do 
 que crianças pequenas.
Órgãos dos sentidos
Visão: binocular, pois cada olho compete um campo visual diferente.
Gustativo: Este sentido é pouco desenvolvido sendo os corpúsculos gustativos localizados na mucosa bucal e na língua. 
Olfato: É praticamente nulo.
Tato: Localiza-se quase que exclusivamente no bico.
Curiosidades
Quando a galinha nasce, todos os óvulos que serão gerados ao longo de sua vida já estão armazenados no seu ovário, só que em tamanho microscópico, porém, é apenas na idade adulta que eles ficam prontos para a ovulação.