AV,AV1,AV2 EDUCAÇÃO E E CONOMIA POLITICA
29 pág.

AV,AV1,AV2 EDUCAÇÃO E E CONOMIA POLITICA


DisciplinaEducação e Economia Política753 materiais4.928 seguidores
Pré-visualização8 páginas
Avalia EDUCAÇÃO E ECONOMIA POLÍTICA
	Tipo de Avaliação: AV
	Aluno:
	Professor:
	BEATRIZ MARIA ARRUDA DE A PINHEIRO
	Turma: 9002/AB
	Nota da Prova: 8,0        Nota de Partic.: 2        Data: 02/09/2014 19:17:44
	
	 1a Questão (Ref.: 201202037870)
	Pontos: 1,5  / 1,5
	Os críticos ao sistema afirmam que a economia neoliberal só beneficia as grandes potências econômicas e as empresas multinacionais. Os países pobres ou em processo de desenvolvimento, sofrem com os resultados de uma política neoliberal. Nestes países, são apontadas como causas do neoliberalismo: desemprego, baixos salários, aumento das diferenças sociais e dependência do capital internacional.
Pensando como estes críticos do neoliberalismo, quais seriam as conseqüências no campo educacional.
	
Gabarito:
ESCOLAS PÚBLICAS SEM QUALIDADE, BAIXOS SALÁRIOS DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, POLÍTICAS PÚBLICAS DEPENDENTES CDO CAPITAL ESTRANGEIRO ...
	
EDUCAÇÃO E ECONOMIA POLITICA AV
	
	 3a Questão (Ref.: 201202023046)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	(UFPI) Na transição do feudalismo para o capitalismo, tivemos:
		
	
	a transformação de uma sociedade de classes, com grande mobilidade vertical, para uma sociedade estamental com fraca mobilidade vertical e posições sociais determinadas pelo poder econômico.
	 
	a transformação de uma sociedade estamental, com fraca mobilidade vertical e posições sociais pela origem de nascimento, para uma sociedade de classes com grande mobilidade vertical e posições sociais determinadas pelo poder econômico.
	
	a mudança de uma sociedade de castas para uma sociedade estamental, onde a mobilidade social era definida pela tradição familiar.
	
	a passagem de uma sociedade de classes para uma sociedade de castas fundada no pensamento liberal.
	
	a desorganização de uma sociedade patriarcal, com grande mobilidade vertical, para uma sociedade estamental com fraca mobilidade social.
	
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201202029848)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Sobre as relações entre capital e trabalho no capitalismo contemporâneo não é correto afirmar:
		
	 
	Especialização de toda a classe trabalhadora e ampliação dos postos de trabalho.
	
	Retração do setor secundário e aumento do nível de empregos no setor terciário.
	
	Subproletariazação do trabalhador expressa num novo tipo de contrato: o trabalho terceirizado
	
	Diminuição da classe operária (desproletarização).
	
	Desespecialização do operário industrial oriundo do fordismo.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201202026860)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Prolongamento do mais-trabalho corresponderia à redução do trabalho necessário, ou seja, uma parte do tempo de trabalho que o trabalhador até agora utilizava de fato, para si mesmo, transforma-se em tempo de trabalho para o capitalista. O que teria mudado não seria a jornada de trabalho, mas a sua divisão em trabalho necessário e mais-trabalho. (Karl Marx. O Capital, Vol. 1, Livro 1, 1980, p. 250). A partir do trecho acima, pode-se inferir que se trata do conceito de
		
	
	Trabalho Abstrato.
	
	Acumulação Primitiva.
	 
	Mais-Valia Relativa.
	
	Trabalho Complexo.
	
	Mais-Valia Absoluta.
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201202029840)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	O trabalho humano, quando qualificado por meio da educação é um dos mais importantes meios para a ampliação da produtividade econômica, e, portanto, das taxas de lucro do capital. Ou seja: a educação é o pressuposto do desenvolvimento econômico, bem como do desenvolvimento do indivíduo. Esta definição se aplica as teses da(o):
		
	
	Estado de Bem-estar social.
	
	Educação compensatória
	 
	Teoria do capital humano.
	
	Escola única
	
	Fordismo/Taylorismo
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201202157612)
	Pontos: 1,5  / 1,5
	O modelo de produção no paradigma industrial fordista tinha como característica a produção em grandes quantidades para baratear o custo da produção e do produto. Já no paradigma da produção flexível, a produção é customizada, os produtos e serviços devem atender às necessidades e preferências do consumidor e não ao contrário. Por isso a palavra-chave desse paradigma é flexibilidade. Qual o perfil que o trabalhador deve ter nesse novo modelo? Justifique a sua resposta.
		
	
Resposta: Com esse novo modelo do perfil trabalhador flexível deve ser sujeitos qualificados, ativos, polivalentes, que se atualizem, criativos que atendem às expectativas do mercado de trabalho e da empresa, que desempenham suas funções e que desenvolvessem buscando construir novas habilidades e conhecimentos.
	
Gabarito: No novo paradigma do conhecimento, o trabalhador deve ser criativo, flexível e empreendedorismo. O melhor é exemplo é o toyotismo. Neste ambiente, o profissional para se adequar, deve aprender a aprender e estar constantemente atualizado. Na verdade, a nova mentalidade requerida dos profissionais deve ser flexível para se adaptar ao novo e transformar as dificuldades em oportunidades.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201202068826)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas, no que se refere ao modo como os defensores da sociedade do conhecimento definem a forma como o trabalho é organizado nessa sociedade: ( ) o trabalho se organiza em grupos liderados por trabalhadores qualificados, que buscam construir novas habilidades e conhecimento ( ) Os trabalhadores são recompensados pelo seu desempenho e não são supervisionados diretamente. ( ) o trabalhador deixa de se submeter à máquina, agora é a máquina que se submete ao trabalhador ( ) os trabalhadores são organizados em linha e não controlam o processo de produção Assinale a ordem correta das respostas
		
	
	F/V/V/V
	
	F/V/V/F
	 
	V/V/V/F
	
	V/V/F/F
	
	V/F/F/V
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201202157616)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	O desafio que se coloca, para toda a sociedade e em particular para nós educadores, é pensarmos possibilidades de uma educação integrada e não uma educação fragmentada, que possa romper e superar não só a dualidade socioeducacional, mas que, para isso mesmo, seja uma prática educacional cidadã, que forme sujeitos ativos, para a sociedade e, também, para o mercado de trabalho. Das opção abaixo, marque a CORRETA no que se refere as definições dos sujeitos unilateral e omnilateral.
		
	
	Enquanto o sujeito omnilateral está alijado (desde a manufatura e reforçado pela educação fragmentada) dos saberes, o sujeito unilateral (da era do conhecimento) deve ser formado na totalidade do intelecto e da tecnologia.
	
	Enquanto o sujeito unilateral está alijado de qualquer forma de trabalho intelectual prevalecendo as habilidades, o sujeito omnilateral trabalha as mesmas que a anterior, somado às competências relacionadas aos cargos a nível gerencial e de direção.
	
	Enquanto o sujeito unilateral deve ser formado na totalidade do intelecto e da tecnologia o sujeito omnilateral está alijado (desde a manufatura e reforçado pela educação fragmentada) dos saberes.
	 
	Enquanto o sujeito unilateral está alijado (desde a manufatura e reforçado pela educação fragmentada) dos saberes, o sujeito omnilateral (da era do conhecimento) deve ser formado na totalidade do intelecto e da tecnologia.
	
	Enquanto o sujeito unilateral está alijado do conhecimento que leia a inovação, o sujeito omnilateral trabalha os setores ligados à tecnologia da informação e ligados à internet.
		Avaliação:» EDUCAÇÃO E ECONOMIA POLÍTICA
	Tipo de Avaliação: AV
	Aluno: 
	Professor:
	
	Turma: 9001/AA
	Nota da Prova: 6,5        Nota de Partic.: 2        Data: 30/08/2014 13:59:33
	
	 1a Questão (Ref.: 201202093771)
	Pontos: 0,HYPERLINK "javascript:alert('Nota%20aferida%20por%20%20em%2031/08/2014.');"5  / 1,5
	Explique a afirmação: ¿Adam Smith entendia que todo individuo, no mercado livre sem intervenção