Resumão FISIOLOGIA BIOENERGÉTICA
12 pág.

Resumão FISIOLOGIA BIOENERGÉTICA


DisciplinaFisiologia do Exercício9.189 materiais294.764 seguidores
Pré-visualização4 páginas
APONTAMENTOS PARA AV1
Metabolismo
Conjunto de reações químicas que ocorrem no corpo, na transformação de moléculas. Essas reações podem ser anabólicas ou catabólicas
Reações anabólicas: reações de síntese de moléculas (simples complexo)
Reações catabólicas: reações de quebra de moléculas (complexosimples)
Bioenergética: Conjunto de reações que ocorrem dentro da célula para gerar energia. Capacidade da célula de converter nutrientes (carboidratos, gorduras e proteínas) numa forma de energia biologicamente utilizável, de maneira contínua.
É a extração e conversão de energia contida nos nutrientes em energia biologicamente utilizável, através de vias metabólicas que tem por fim tanto a síntese como a degradação de biomoléculas.
Nutrição:
CARBOIDRATO:
Disponibilizado através da dieta
Tipos: monossacarídeos \u2013 glicose, frutose e galactose
 Dissacarídeos \u2013 sacarose, maltose e lactose
 Polissacarídeos \u2013 Amido e glicogênio
São armazenados em forma de glicogênio no: músculos e fígado
Funções: fonte de energia
 Preservador de proteínas
 Ativador metabólico
 Combustível para o SNC
Conceitos importantes
GLICÓLISE \u2013 quebra da glicose
GLICOGÊNESE \u2013 formação do glicogênio
GLICONEOGÊNESE formação de glicogênio, a partir de outros substratos que não seja a glicose, ou seja, proteínas, gorduras, vitaminas.
GLICOGENÓLISE \u2013 quebra do glicogênio para formar várias moléculas de glicose.
LIPÍDIOS
Disponibilizado através da dieta
Tipos: gorduras simples \u2013 Triglicerídeos
 Gorduras compostas \u2013 Lipoproteínas e fosfolipídios
 Gorduras derivadas \u2013 Ácidos graxos e esteróides
São armazenados em forma de triglicerídeos no: tecido adiposo
Funções: fonte e reserva de energia
Proteção e isolamento térmico
 Carreador de vitaminas 
 Depressão da fome
LIPOGENESE: formação de lipídeos
LIPOLISE: quebra de lipídeos
PROTEÍNAS
Disponibilizado através da dieta
Sintetizado a partir de aminoácidos
Em depleção energética severa e inanição são usadas como fonte de energia
Exercícios prolongados podem fornecer de 5-10% da energia
Funções: Estrutural
 Hormonal
 Defesa 
PROTEOLISE: quebra de proteínas 
SINTESE PROTEICA: formação de proteínas
SUBSTRATOS PARA O EXERCÍCIO
- CARBOIDRATOS
Glicose
-LIPIDEOS
Ácidos graxos
-PROTEÍNAS
Aminoácidos
Não são fontes primárias de energia durante o exercício
TERMODINÂMICA ocupa-se das relações entre a energia e a matéria quando existem diferenças de temperatura.
1ª Lei da Termodinâmica:
\u201cPrincípio da conservação de energia\u201d
2ª Lei da Termodinâmica:
\u201cPrincípio da transferência de energia\u201d
PROCESSOS PARA A LIBERAÇÃO DE ENERGIA
-PROCESSOS EXERGÔNICOS: descreve qualquer processo químico ou físico que resulte na liberação de energia para o meio ambiente
-PROCESSOS ENDERGÔNICOS: processos químicos que armazenam ou absorvem energia.
BIOENERGÉTICA
-O corpo humano necessita de um suprimento contínuo de energia química para realizar suas múltiplas e complexas funções.
-A história de como o organismo seu funcionamento contínuo de energia começa com o ATP, que é o carreador especial da energia livre.
ATP
-A energia contida no alimento não é transferida diretamente para as células para a realização de um trabalho biológico. Pelo contrário, a energia proveniente da oxidação dos macronutrientes é recolhida e conduzida através do composto nucleotídeo rico em energia o TRIFOSFATO DE ADENOSINA.
-Formado pelo composto adenina, ribose e três fosfatos ligados.
ADENINA + RIBOSE = ADENOSINA
Pi
Pi
Pi
A ENERGIA 
+
Pi
Energia
ADP
ADENINA + RIBOSE = ADENOSINA
Pi
Pi
Pi
+
-A energia liberada durante o fracionamento do ATP é transferida diretamente para outra s moléculas que necessitam de energia.
-Como a energia proveniente da hidrólise do ATP aciona todas as formas de trabalho biológico, o ATP, constitui a moeda corrente de energia das células.
-As células armazenam uma pequena quantidade de ATP, e portanto terão de ressintetizá-lo continuamente com seu ritmo de utilização.
-O corpo humano mantém um suprimento contínuo de ATP através de diferentes vias metabólicas; algumas destas estão localizadas no citosol da célula enquanto outras funcionam dentro das mitocôndrias.
VIAS OU SISTEMAS ENERGÉTICOS
Formação do ATP
-Degradação da Fosfocreatina (PC)
-Degradação da glicose ou do glicogênio (glicólise)
-Formação oxidativa do ATP
- Sistema ATP-PC ou sistema alático
Fosfato de creatina, é outro composto fosfato intracelular de altaenergia.
-As moléculas de PCr e de ATp possuem uma característica semelhante, uma grande quantidade de energia é liberada quando a ligação é clivada (quebrada) entre as moléculas de creatina e de fosfato
-A reação não necessita de oxigênio
-Alcança uma produção máxima de energia em cerca de 10 segundos.
-O exercício de curta duração e alta intensidade como uma corrida de 100m, uma natação de 25m ou o levantamento de um peso, requer um suprimento de energia imediata proporcionado quase exclusivamente pelos fosfatos intramusculares de ala energia, ou fosfagênios, representado pelo ATP e pela PCr.
-LIBERAÇÃO DE ENERGIA PELO ALIMENTO
A liberação de energia no catabolismo dos macronutrientes comporta uma finalidade essencial \u2013 fosforilar o ADP para voltar a formar o composto de alta energia ATP.
Essas fontes constituem principalmente em: (1) moléculas de triglicerídeos e de glicogênio armazenadas no músculo; (2) glicose (derivada do glicogênio hepático); (3) ácidos graxos livres ( derivados dos triglicerídeos existente no fígado e nos adipócitos) e (4) esqueletos de carbonos intramusculares e derivados do fígado que formam os aminoácidos.
-LIBERAÇÃO DE ENERGIA PELOS CARBOIDRATOS
-Único substrato capaz de fornecer energia anaerobiamente.
DEGRADAÇÃO DA GLICOSE (GLICÓLISE).
-A glicose é fracionada com relativa rapidez em 2 moléculas de piruvato. 
- Dependendo da oferta de oxigênio (déficit ou quantidades elevadas de O2), esse piruvato pode seguir dois caminhos: ou ser convertidos em LACTATO (glicólise anaeróbica), ou ser convertidos em Acetil-CoA (glicólise aeróbica).
*GLICÓLISE ANAERÓBICA, SISTEMA LÁCTICO OU SIST. GLICOLÍTICO LÁCTICO.
No exercício extenuante, quando as demandas de energéticas ultrapassam tanto o suprimento de oxigênio quanto seu ritmo de utilização (défict de oxigênio), a cadeia respiratória não consegue processar todo o H+ ligado ao NADH.
-Durante a glicólise anaeróbica, NAD é liberado à medida que pares de hidrogênio não-oxidados em excesso se combinam temporariamente com o piruvato para formar LACTATO.
-O acúmulo de lactato, anuncia o início do metabolismo energético anaeróbico.
-Depois que o lactato é formado no músculo se difunde rapidamente para o espaço intersticial e o sangue para ser tamponado e removido do local do metabolismo energético. Dessa forma, a glicólise continua fornecendo energia anaeróbica para a ressíntese do ATP. Essa via para a energia extra continua sendo temporária, pois o nível sanguíneos e musculares de lactatoaumentam e a regeneração de ATP não consegue acompanhar seu ritmo de utilização. A fadiga se instala de imediato e diminui o desempenho nos exercícios.
-As reações anaeróbicas da glicólise liberam apenas cerca de 10% da energia existente dentro da molécula original de glicose.
-Os acúmulos rápidos e significativos de lactato sanguíneos ocorrem durante o exercício máximo que dura entre 60 e 180 segundos.
-A realização de um exercício aeróbico durante a recuperação acelera a remoção do lactato sanguíneo. O nível ótimo de exercício da recuperação varia entre 30% a 40% do VO2max para exercício na bicicleta, e de 55 a 60% do VO2max quando a recuperação envolve uma corrida na esteira rolante.
-A remoção facilitada do lactato com a recuperação ativa resulta provavelmente de maior perfusão de sangue através do fígado e do coração que utilizam lactato. Além disso, o maior fluxo sanguíneo através dos músculos na recuperação ativa aprimora certamente a remoção do lactato, pois esse tecido oxida prontamente o
Vinicius
Vinicius fez um comentário
mui biem mui pleno
0 aprovações
Carol
Carol fez um comentário
Boa noite vc poderia enviar wsse assunto para meu e-mail. coutobcarolina@gmail.com e muito interessante.
0 aprovações
Carregar mais