questoes de anatomia II
4 pág.

questoes de anatomia II


DisciplinaAnatomia I44.279 materiais365.441 seguidores
Pré-visualização1 página
Objetivo do Capítulo III \u2013 Sistema Articular
Conceituar junturas;
Classificar as junturas de acordo com o elemento que se interpõe às peças que se articulam e definir cada tipo;
Citar exemplos de junturas fibrosas e cartilaginosa;
Identificar junturas e cartilaginosas em peças preparadas;
Definir, morfológica e funcionalmente, fontanelas e identificá-las em crânios fetais;
Citar as características de uma juntura sinovial;
Definir juntura sinovial simples e composta, exemplificando;
Definir a cartilagem articular considerando o aspecto macroscópico e funções;
Identificar a cartilagem articular em peças preparadas;
Definir, morfológica e funcionalmente, discos e meniscos e identificá-los em peças preparadas;
Definir, morfológica e funcionalmente, a cápsula articular;
Citar os componentes da cápsula articular;
Citar as diferenças entre ligamentos capsulares, extra-capsulares, e intra-articulares;
Identificar cápsula articular e ligamentos extra-capsulares e intra-articulares em peças preparadas;
Classificar, morfológica e funcionalmente, as junturas sinoviais, definindo cada tipo;
Classificar morfologicamente as junturas sinoviais do ombro, cotovelo, punho, quadril, joelho e tornozelo, observando um esqueleto articulado;
Definir eixo de movimento;
Definir os movimento de flexão, extensão, abdução, adução da mão, rotação, pronação, supinação e circundaçao;
Determinar a direção do eixo de movimento na: flexão do antebraço, abdução da mão, rotação do membro superior, extensão da perna, flexão da coxa, flexão do tronco, extensão da cabeça e flexão dorsal do pé, realizando estes movimentos;
Citar as razões da menor mobilidade da juntura do ombro (escápulo-umeral) dos quadrúpedes quando comparada com a do homem, baseando-se nos aspectos morfológicos e funcionais da mesma;
Objetivo do capítulo IV - Sistema Muscular
Definir, morfológica e funcionalmente, os músculos;
Conceituar, do ponto de vista funcional, os músculos nas suas variedades: estriado, liso e cardíaco;
Conceituar, do ponto de vista morfológico e funcional, os componentes anatômicos dos músculos estriados esqueléticos;
Definir fáscia muscular e citar suas funções;
Explicar a expressão: T = F.E em termos de mecânica muscular;
Definir origem e inserção dos músculos estriados esqueléticos;
Classificar os músculos estriados esqueléticos segundo sua forma e arranjo de suas fibras, definir cada tipo;
Classificar os músculos estriados esqueléticos quanto à origem, inserção, número de ventres, musculares e ação;
Conceituar ação muscular em termos de coordenação motora;
Classificar, do ponto de vista funcional, os músculos estriados esqueléticos e definir cada tipo;
Citar exemplos de músculos agonistas, antagonistas e sinergistas;
Identificar em peças preparadas: os componentes anatômicos dos músculos estriados esqueléticos, a fáscia muscular, origem e inserção de músculos estriados esqueléticos, músculos longos, largos, fusiformes, em leque, unipenados, bipenados, bíceps, tríceps, quadríceps, monocaudados, bicaudados, policaudados, digástricos e poligástricos. 
Objetivos Específicos do Capítulo I: Introdução ao Estudo da Anatomia
Conceituar anatomia em sentido amplo e em sentido restrito.
Citar os sistemas e os aparelhos do organismo.
Conceituar normal em anatomia, variação anatômica, anomalia e monstruosidade.
Citar os fatores gerais de variação anatômica
 Definir biótipo
Definir longilíneo, brevílineo, mediolíneo e citar suas características morfológicas.
Definir nomeclatura anatômica.
Citar os princípios fundamentais da nomeclatura anatômica usados para designar estruturas do corpo humano, exemplificando.
Citar as abreviaturas utilizadas em anatomia, para os termos gerais.
Citar as partes constituintes do corpo humano.
Descrever a \u201cPOSIÇÃO DE DESCRIÇÃO ANATÔMICA\u201d no homem e nos mamíferos quadrúpedes.
 Descrever os \u201cPLANOS DE DELIMITAÇÃO E SECÇÃO\u201d do corpo humano e dos mamíferos quadrúpedes.
Citar os eixos do corpo humano descrevendo seu trajeto.
Definir os termos de posição e direção: Medial, lateral, mediano, superior, inferior, anterior, posterior, ventral, dorsal, caudal, médio, intermédio, distal, proximal, interno, externo, cranial, superficial, profundo.
Definir os princípios de construção do corpo humano: estratificação, antimeria, metameria, e paquimeria, citar exemplos.
Demonstrar, com exemplos, que a simetria bilateral é apenas aparente 
Objetivos Específicos do Capítulo II: Sistema Esquelético
Conceituar esqueleto dos pontos de vista estrutural e funcional.
Citar as funções do esqueleto.
Citar os tipos de esqueleto e suas diferenças.
Citar os ossos que constituem os esqueletos axial, apendicular e as cinturas escapular e pélvica.
Citar os fatores que determinam as variações no número de ossos do esqueleto humano.
Dar exemplos das variações no número de ossos do esqueleto humano, decorrentes de fatores etários e individuais.
Citar e descrever os tipos de ossos do esqueleto.
Definir, do ponto de vista macroscópico, as sustâncias ósseas compacta e o canal medular.
Citar a importância funcional dos elementos descritivos observáveis na superfície dos ossos.
Definir periósteo do ponto de vista macroscópico.
Citar os aspectos morfológicos mais importantes na nutrição dos ossos e justificar esta importância.
Citar a localização topográfica da medula óssea
Definir cartilagem epifisial dos pontos de vista morfológico e funcional.
Citar as diferenças mais notáveis entre o esqueleto humano e o do quadrúpede, em relação ao tórax e à pelve.
Identificar os tipos de esqueleto.
Identificar os ossos que constituem os esqueletos axial, apendicular e as cinturas escapular e pélvica.
Identificar os tipos de ossos do esqueleto, características anatômicas de superfície dos ossos.
Identificar, macroscopicamente, as substâncias ósseas compactas e esponjosas, e o canal medular.
Identificar, macroscopicamente, o periósteo.
 Identificar, macroscopicamente, a cartilagem epifisial, epífises, diáfise.
Observar \u201cin vivo\u201d os relevos produzidos por acidentes dos ossos e identificar estes acidentes no esqueleto.
Identificar, no esqueleto articulado, tipo e número de vértebras de cada região da coluna vertebral.
Observar as diferenças mais notáveis entre o esqueleto humano e o de um quadrúpede, no que se refere à caixa torácica, pelve, ossos do metacarpo e metatarso, e cintura escapular.