A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
5 - Lipídios 2

Pré-visualização | Página 1 de 2

Universidade Federal de Santa Maria
Centro de Ciências da Saúde
Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas
BIOQUÍMICA CLÍNICA II
LIPÍDIOS II
Metabolismo dos lipídeos
e lipoproteínas
•da gordura da dieta,
• dos lipídios sintetizados pelo fígado
• ou pelo sistema de transporte reverso
O transporte dos lipídeos para os tecidos periféricos
e fígado se dá através:
40% das calorias da alimentação originam-se das gorduras
Enzimas envolvidas no metabolismo
das lipoproteinas
Lecitina colesterol aciltransferase (LCAT)
presente no plasma (sintetizada no fígado)
forma ésteres de colesterol - estimulada pela Apo A-I
Lipase lipoproteica
Capilares sanguíneos do tecido adiposo e dos músculos 
esquelético e cardíaco
Hidrólise dos Tg dos Qm e das VLDL(→glicerol e ácido graxo)
Lipase hormônio-sensível
Controla a liberação de ác. graxos do tecido adiposo
para o plasma. Inibida pela insulina
Receptores de 
Apo B48 e apo E
METABOLISMO EXÓGENO
2)Na circulação → Tg removidos das Lp
lipase da lipoproteina
1)O lipídeo da dieta é absorvido no INTESTINO DELGADO e 
incorporado nos Qm → secretados nos linfáticos → corrente 
sanguínea → ducto torácico
3)Qm perdem tg → ficam menores → removidos pelo fígado
(Qm remanescente) 
4)O colesterol •componentes da membrana celular
•ácidos biliares
•excretado na bile
Fígado
• Transferência de lipídios derivados do 
fígado para as células periféricas
• Fígado sintetiza as partículas de VLDL →
delipidação → IDL →LDL 
• LDL retirada da circulação pelos 
receptores de LDL de alta afinidade
• VLDL e da LDL contém apo B100
Metabolismo Endógeno
**Eficiente sistema de transporte ⇒ colesterol absorvido permanece 
poucos minutos no plasma
METABOLISMO ENDÓGENO
Resíduos modificam-se
Perdem Tg
Apo CII
�
Apo CII
é mediada pela Apo B100
A apo C II presente na VLDL ativa lpl nas células endoteliais
IDL - hidrólise pela lipase hepática
formar a LDL, que pode ser
captada por receptores 
nos tecidos hepáticos e/ou extra-hepáticos
IDL removida pelo fígado num processo dependente 
de apo E para ligação com o receptor (LRP) e da
apo B para o receptor B/E
Presente na superfície de 
todas as céls
Vesículas “revestidas”
Membrana 
Plasmática
Receptor de LDL
Ésteres de Colesteril
Apolipoproteína B-100
LDL
[2]
Vesícula 
Revestida
Endossomo
LISOSSOMA
Aminoácidos
Ácidos Graxos
Retículo Endoplasmático
[4]
[3] [5]
[1]Clatrina
Colesterol
RIBOSSOMOReceptor 
Síntese de 
Receptores de 
LDL 
Complexo de 
Golgi
HMG CoA Redutase
Proteína 
Receptora
ACAT
RNAm
Síntese de 
Colesterol
Cavidade 
Revestida
Armazenamento 
de Ésteres de 
Colesterol
Membrana Celular 
Hormônios 
Esteróides e Ácidos 
Biliares
DNA
Suprimento Excessivo 
de Colesterol
Membrana 
Plasmática
Receptor de LDL
Ésteres de Colesteril
Apolipoproteína B-100
LDL
[2]
Vesícula 
Revestida
Endossomo
LISOSSOMA
Aminoácidos
Ácidos Graxos
Retículo Endoplasmático
[4]
[3] [5]
[1]Clatrina
Colesterol
RIBOSSOMOReceptor 
Síntese de 
Receptores de 
LDL 
Complexo de 
Golgi
HMG CoA Redutase
Proteína 
Receptora
ACAT
RNAm
Síntese de 
Colesterol
Cavidade 
Revestida
Armazenamento 
de Ésteres de 
Colesterol
Membrana Celular 
Hormônios 
Esteróides e Ácidos 
Biliares
DNA
Suprimento Excessivo 
de Colesterol
Membrana 
Plasmática
Receptor de LDL
Ésteres de Colesteril
Apolipoproteína B-100
LDL
[2]
Vesícula 
Revestida
Endossomo
LISOSSOMA
Aminoácidos
Ácidos Graxos
Retículo Endoplasmático
[4]
[3] [5]
[1]Clatrina
Colesterol
RIBOSSOMOReceptor 
Síntese de 
Receptores de 
LDL 
Complexo de 
Golgi
HMG CoA Redutase
Proteína 
Receptora
ACAT
RNAm
Síntese de 
Colesterol
Cavidade 
Revestida
Armazenamento 
de Ésteres de 
Colesterol
Membrana Celular 
Hormônios 
Esteróides e Ácidos 
Biliares
DNA
Suprimento Excessivo 
de Colesterol
EndocitoseEndocitoseEndocitoseEndocitose pelo receptor de LDLpelo receptor de LDLpelo receptor de LDLpelo receptor de LDL
O colesterol
esterificado
torna-se livre
após a fusão 
endocítica
e entra no 
citoplasma
A LDL interage com receptores de alta afinidade 
na membrana celular e são internalizadas
por mecanismos de endocitose
As vesículas endocíticas se fundem com lisossomos intracelulares.
A apo B transforma-se em aminoácidos e o colesterol 
Esterificado torna-se colesterol livre e entra no citoplasma
A via de transporte de colesterol intracelular representa os vários mecanismos
homeostáticos que as células usam para manter seu equilíbrio de colesterol.
Lipase
O colesterol não esterificado regula a 
HOMEOSTASIA DO COLESTEROL
1) Aumenta a atividade da acil-colesterol-
acil-transferase ACAT para a 
esterificação do colesterol; 
2) Supressão da atividade da HMGCoA
redutase responsável pela biosíntese do 
colesterol endógeno; 
3) Diminui a síntese de receptores celulares
para LDL, para evitar o acúmulo de colesterol 
intracelular, com isso aumenta seu nível 
plasmático.
HDL – Transporte Reverso
• A HDL transporta o colesterol da célula 
para os locais de degradação e excreção
• Forte e independente fator de risco 
inverso para a Doença arterial 
coronariana (DAC)
• A diminuição da remoção da LDL do plasma provoca níveis 
elevados de col LDL plasmáticos, aumento da captação de LDL 
por macrófagos, depósitos de colesterol nas paredes arteriais -
aterosclerose.
Remove o excesso de colesterol celular das células periféricas
traz de volta para o fígado para excreção
esterificação
Ésteres do col → expansão da HDL
HDL nascente → apo E
HDL plasmática → apo A
EXPANSÃO 
•As partículas de HDL derivam tanto do fígado quanto 
do intestino.
•A HDL atua como carreador de ésteres de colesterol,
removendo o esterol dos tecidos periféricos e devolvendo-o ao 
fígado
•A HDL é incorporada diretamente pelo fígado ou
indiretamente por meio de transferência para outras
lipoproteínas circulantes, que então a devolvem ao fígado.
•Os defeitos no catabolismo de proteínas ricas em Tg são
associados a uma redução de HDL
ºº
ºº
fígado
NASCENTES
fígado
e
intestino
Transporte reverso
do colesterol
Col distribuída para as células:
1)Usado biogênese da membrana
2)Armazenado nas gotas lipídicas
intracelular após reesterificação
pela LCAT
3)carregado da célula pela via de
transporte reverso do col.
Destinos do col. Intracelular:
•Secretado como lp
•Convertido em sais biliares
•Diretamente excretado pela bile
INSULINA X LIPÍDIOS
1.Aumenta o armazenamento de triglicerídios
-ativa a lipaselipoproteina
2.Inibe a lipase intracelular –hormônio sensível
-controla a liberação de ácidos graxos livres do
tecido adiposo para o plasma
3.Influencia a homeostase do colesterol:
-aumentando a atividade da HMGCOAredutase
-estimulando a síntese de receptores de LDL
Progressão e Repercussões 
da Doença Cardiovascular
Angina Infarto do 
Miocárdio 
Hipertrofia
Ventricular
Esquerda
Insuficiência
Cardíaca
Conseqüências Clínicas:
AVC Insuficiência
Renal
Doença 
Vascular
Periférica
Dislipidemias
Distúrbios caracterizados por 
anormalidades quantitativas 
e/ou qualitativas das 
lipoproteinas plasmáticas
PRIMÁRIAS 
→ defeito genético
hiperlipidemias ou hipolipidemias
SECUNDÁRIAS
→ doenças adquiridas,
fatores dietéticos, drogas, etc
CLASSIFICAÇÃO DE FREDRICKSON
A classificação de Fredrickson é baseada na 
separação eletroforética e/ou ultracentrifugação.
Permite diferenciar qdo a elevação de Tg é
proveniente da dieta alimentar (Tg das quilomicrons) 
ou de partículas endógenas VLDL
Classificação Fredrickson