A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Histologia do Sistema Urinário resumo

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO 
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS 
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA 
HISTOLOGIA VETERINÁRIA 
 
Jéssica Lobo Albuquerque 
Monitora 2012.01 
 
 
Histologia do Sistema Urinário – Resumo 
Rim 
Características Gerais e Organização 
O rim é o responsável por filtrar o sangue, remover os resíduos, absorver 
eletrólitos importantes para que possa manter a homeostase do nosso organismo, e toda 
via urinária é responsável por excretar os produtos residuais. O rim também funciona 
como órgão endócrino secretando renina, eritrogênio e metabólitos ativos da vitamina 
D. 
Ele é composto pelo córtex e medula e entre essas duas regiões 
encontramos a junção corticomedular. Em ambas as regiões encontramos os mesmos 
elementos, entretanto dispostos de formas diferentes. 
O rim é uma glândula tubular composta formada por túbulos renais. O lobo 
(que em algumas espécies são vários) é formado por componentes medulares e corticais, 
sendo que a região medular forma uma pirâmide na qual sua base está em contato com 
o córtex. A junção de uma ou mais pirâmides formam a papila que é a porção apical 
arredonda que faz contato com o cálice. 
 
Diferença entre as espécies 
Suínos e grandes ruminantes: 
 Rins multipiramidais ou multiloburares 
 Papila se projeta para o cálice menor 
 Cálices se continuam com o ureter 
 
Carnívoros, pequenos ruminantes e equinos: 
 Rins unipiramidais ou unilobulares 
 Uma única papila de base larga formando a crista renal 
 A crista esta associada a região expandido do ureter a pelve renal 
 
Componentes Tubulares 
 Néfrons – região do túbulo renal que produz urina. 
 Cápsula de Bowman 
 Túbulo contorcido proximal 
 Alça de Henle 
 Túbulo contorcido distal 
 Corpúsculo renal – glomérulo e capsula de Bowman 
 
 Sistema de ductos coletores 
 Túbulos coletores arciformes 
 Túbulos coletores retos 
 Ductos papilares 
 
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO 
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS 
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA 
HISTOLOGIA VETERINÁRIA 
 
Jéssica Lobo Albuquerque 
Monitora 2012.01 
 
Duas regiões diferentes são distinguíveis histologicamente no córtex renal: 
 Cortes propriamente dito – Labirinto cortical 
 Corpúsculos renais 
 Túbulos contorcidos proximais e distais 
 Ductos coletores arciformes 
 Raios medulares 
 Ramos ascendentes e descendentes da alça de Henle 
 Túbulos coletores retos 
 
Desta mesma forma a medula é dividida em duas partes: 
 Zona Interna 
 Alças de Henle dos néfrons longos 
 Túbulos coletores retos 
 Ductos papilares 
 
 Zona Externa 
 Região justaposta ao córtex 
 Alças de Henle dos néfrons curtos 
 Túbulos coletores retos 
 
Tecido Conjuntivo e Serosa 
 
 O rim está revestido por uma cápsula fracamente aderente de tecido conjuntivo 
denso 
 Tecido conjuntivo frouxo – liga a capsula ao parênquima 
 Músculo liso pode estar presente na região interna da capsula 
 Estroma de tecido conjuntivo escasso 
 Tecido conjuntivo reticular fica em volta e entre os túbulos 
 
 
Néfron 
 Corpusculo renal 
 Tufo ou glomérulo de capilares 
 Capsula de Bowman (folheto visceral e parietal) 
 Arteríola aferente e eferente 
 
*Glómerulo renal 
 Podócitos 
 Células do folheto visceral 
 Células com pseudópodos 
 Alinhados ao longo da periferia dos capilares 
 Contribuem para a barreira de filtração 
 Lâmina basal 
 3x mais espessa que a maiorias das outras laminas basais 
 Lâmina densa – material granular e fibrilar 
 Lâmina rara externa- onde os podócitos se apóiam 
 Lâmina rara interna – entre a lamina densa e as células endotelias 
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO 
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS 
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA 
HISTOLOGIA VETERINÁRIA 
 
Jéssica Lobo Albuquerque 
Monitora 2012.01 
 
 Barreira de filtração – fenestrações endoteliais, lamina basal e os 
diafragmas. 
 Células Mensagiais 
 Localizadas entre as alças capilares do glomérulo 
 Células fagocitárias que removem a matéria particulada do corpúsculo 
 Papel de suporte – ocupa os espaços intermediários 
 Células do folheto parietal 
 Células pavimentosas típicas 
 
 Pólo Vascular e Urinário 
 Pólo vascular – região de entrada e saída das arteríolas e o aparelho 
justaglomerular 
 Pólo Urinário – ponto de continuidade entre a cápsula de Bowman e 
túbulo contorcido proximal 
 
Componentes tubulares 
 
 Túbulo contorcido proximal 
 Mais longo e o mais desenvolvido no néfron 
 Segmento mais afetado por patologias 
 Células cúbicas com borda em escova 
 Núcleos esféricos, pequenos e se localizam parabasal e basal 
 Alça de Henle 
 Seu comprimento é um indicador da capacidade de conservação de água 
no organismo 
 Três regiões: ramo descendente, segmento delgado e ramo ascendente 
 Ramo descendente – epitélio cúbico 
 Segmento delgado – luz maior e mais núcleos que se projetam para luz 
 Ramo ascendente – epitélio pavimentoso 
 
*Mácula densa – condensação de células em um ponto do túbulo no pólo 
urinário 
 
 Túbulo contorcido distal 
 Curtos e encontrados com menor frequência 
 Proporção do diâmetro de sua luz e a espessura da parede é maior 
 Células menos acidófilas que as do túbulo proximal 
 Núcleos centrais ou nas regiões parabasais 
 
Tipos de néfrons 
 Néfrons justamedulares 
 Segmentos intermediários longos estendendo-se até o ápice das papilas 
medulares 
 Néfrons da periferia (corticais) 
 Alça de Henle curta estendendo-se por um curto trajeto no interior da 
região medular 
 
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO 
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS 
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA 
HISTOLOGIA VETERINÁRIA 
 
Jéssica Lobo Albuquerque 
Monitora 2012.01 
 
Sistema de ductos coletores 
Sistema contínuo com o ureter através da pelve renal, o qual se diferencia 
em vários tipos diferentes de túbulos: ductos coletores retos, túbulos de conexão, ductos 
coletores arciformes e ductos papilares. 
 Ductos coletores retos 
 Ocupam os raios medulares no interior do córtex e na medula 
 Ductos papilares 
 Junção de ductos coletores retos 
 Epitélio prismático 
 Túbulos de conexão 
 Por onde os néfrons superficialmente posicionados se esvaziam 
diretamente nos ductos coletores corticais 
 Túbulos coletores arciformes 
 Por eles os néfrons no meio do córtex e os justaglomerulares se abrem 
nos ductos coletores retos 
 Junção de vários túbulos de conexão de vários néfrons 
 Dirigem-se para a cápsula, voltam, descem pelos raios medulares e se 
abrem nos ductos coletores retos 
*A maior parte do sistema de ductos é revestida por epitélio cúbico. 
 
Elementos do estroma 
 Circulação sanguínea, linfática e inervação 
 Artéria renal - Artérias interlobulares menores - Artérias arqueadas ou 
arciformes – artérias interlobulares – arteríolas aferentes – glomérulo – 
arteríola eferente – plexo peritubular 
 Conjunto superficial e outro mais profundo de vasos linfáticos drenam o 
rim 
 A distribuição exata das fibras parassimpáticas para o rim e dentro dele 
não foi determinada 
 
Aparelho Justaglomerular 
 Arteríola aferente, arteríola eferente, mácula densa e o mensângio 
extraglomerular 
 Mácula densa – faz parte do túbulo contorcido distal, formada por 
células epiteliais altas, aparecendo como uma mancha densa 
 
Vias urinárias 
 Pelve renal 
 LP e submucosa de tecido conjuntivo frouxo 
 Túnica muscular – três regiões de músculo arranjada em feixes 
 
 Ureter 
 Ep de transição 
 LP e submucosa de tecido conjuntivo frouxo 
 Camada muscular – três