A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
59 pág.
Apostila Ciências do Ambiente - Parte 2

Pré-visualização | Página 20 de 20

ser controladas as fontes responsáveis pelo ruído de fundo. 
 
Se a diferença entre as duas leituras estiver entre 2 e 10 dB, deve-se utilizar a tabela 14.2, para 
definir o nível de ruído resultante apenas da fonte. 
 
 
100 - Introdução às Ciências do Ambiente para Engenharia 
 
 
Exemplo: Em um determinado local, 
com a máquina funcionando, o nível 
de ruído medido foi 95 dB e com a 
máquina desligada, 90 dB. Qual o 
nível de ruído atribuído à máquina? 
 
NPS1 - NPS2 = 95 - 90 = 5dB ⇒ 1,5 
dB devem ser subtraídos do NPS1 
(Tabela 14.2) ⇒ NPSmáq. = 95dB - 
1,5dB = 93,5dB 
 
 
 
 
 
 
 
14.5. EFEITOS DO RUÍDO 
 
As conseqüências do ruído variam desde perturbações na audição a efeitos fisiológicos e psicoló-
gicos. No que diz respeito à audição, observa-se: ‘fadiga auditiva’ que se manifesta como um 
déficit provisório da audição, a partir da exposição a ruídos de 75 a 80 dB; ‘efeito máscara’ ma-
nifesta-se inicialmente como perda da capacidade de audição de conversas, contribuindo para o 
‘isolamento’ da pessoa; ‘surdez’ ou seja perda definitiva da audição, que pode ocorrer em caso 
de ruído brutal (explosão) ou ruído intenso prolongado (mais de 85 dB durante oito horas, por 
vários anos, ou de lazer ruidoso - walkmam no máximo volume, motocross, consertos de rock...). 
 
O ruído é com certeza um agente de stress. A tensão contínua provocada pelo ruído tem efeitos 
sobre o sistema imunológico do organismo, diminuindo a resistência às doenças. Os sistemas 
cardiovascular e digestivo são os que mais apresentam reações negativas. O ruído perturba o de-
senvolvimento da linguagem e a aquisição de leitura entre as crianças. Finalmente, perturba o 
sono, reduz o descanso do organismo e, em conseqüência, a atenção para as atividades do cotidi-
ano fica prejudicada. 
 
 
14.6. MEDIDAS DE CONTROLE 
 
As medidas de controle do ruído podem ser aplicadas na fonte, na trajetória do som ou no pesso-
al. O controle da fonte de ruído, que deve ter sempre a preferência, pode ser feito através de di-
minuição de tecnologias perturbadoras (rebitagem pneumática por solda) - raro, ou, simplesmen-
te, através de boa lubrificação, ajuste e regulagem nos equipamentos, e uso de materiais amorte-
cedores. O controle da trajetória do ruído pode ser feito através de segregação, enclausuramento, 
barreiras e tratamento acústico das superfícies. 
 
A segregação é obtida através do afastamento da fonte poluidora ou operação de fonte em horá-
rios pré-determinados. O enclausuramento é o isolamento da fonte por meio de materiais isolan-
tes e absorventes (Figura 14.1). A barreira controla a propagação do ruído numa determinada 
direção, através do uso de materiais isolantes e absorventes, este do lado em que se localiza a 
Tabela 14.2: Determinação da influência do 
ruído de fundo. 
 
Diferença entre 
os sons (dB) 
 
Valor a ser subtra-
ído (dB) 
2 4,3 
3 3,0 
4 2,2 
5 1,5 
6 1,3 
7 1,0 
8 0,8 
9 0,6 
10 0,4 
2a Parte – Degradação e Conservação do Meio Ambiente - 101 
 
fonte (Figura 14.2). O tratamento acústico de superfícies visa evitar ou diminuir a reverberação 
do ruído no ambiente, através do recobrimento de superfícies lisas e duras com chapas de materi-
ais absorventes do som (eucatex acústico, madeira maciça, gesso, borracha, carpete, cortinas, 
etc.) 
 
 
 
 
 Material isolante 
 
 Material absorvente 
 
 
 
Figura 14.1: Enclausuramento do ruído. 
 
 
 
 
 
 Material isolante 
 
 Material absorvente 
 
 
 
Figura 14.2: Barreira contra ruído. 
 
O controle do pessoal é feito por meio de exames médicos (na admissão e periodicamente), da 
limitação do tempo de exposição ao ruído e do uso de equipamentos de proteção individual (E-
PI). O uso de EPI, hoje muito difundido em várias atividades ruidosas, é aplicado quando o con-
trole do ambiente não for possível técnica e/ou economicamente. A proteção individual é feita 
por meio do uso de tampões, conchas, capacetes e, principalmente, da educação. Campanhas 
educativas que motivem os trabalhadores para o uso de EPI e a comunidade em geral para adoção 
de práticas menos ruidosas e respeito à legislação, devem ser programadas. 
 
 
14.7. EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO 14 
 
1. Conceitue poluição sonora. 
2. Enumere as fontes de poluição que estão mais presentes no seu dia-a-dia. 
3. Diferencie intensidade e freqüência do som. 
4. Determine o nível de ruído resultante da combinação das seguintes fontes: um escritório, nu-
ma rua barulhenta, num dia de trovoada. 
5. Quando se deve aplicar o índice Leq? 
6. Como determinar se o ruído é direto ou refletido? 
7. Como determinar a influência do ruído de fundo? 
8. Quais as principais conseqüências da poluição sonora? 
9. Enumere as medidas de controle do ruído.