Tabela   Parasito, Doença e Sintomas (Helmintos e Nematoda)
5 pág.

Tabela Parasito, Doença e Sintomas (Helmintos e Nematoda)


DisciplinaParasitologia13.386 materiais129.402 seguidores
Pré-visualização1 página
NOME CIENTÍFICO
	NOME VULGAR
	DOENÇA
	CONTÁGIO
	SINTOMAS
	PROFILAXIA
	TRATAMENTO
	H.I.
	Hymenolepis nana
	X
	Himenolepíose
	Ingestão do ovo embrionado;
Ingestão de HI portando o ovo
	Dependem da carga;
\u2193 Assintomática;
\u2191Insônia, irritabilidade, dores abdominais; fenômenos alérgicos
	Combate ao HI;
Melhora na higiene pessoal; Evitar aglomerações; Evitar contato de fezes com alimentos; Uso de aspirador de pó; Combate aos roedores
	Praquizantel;
Miclosamida
*Intervalo de 10 dias entre três doses (morte apenas do verme adulto)*
	Xenopsylla cheopis;
Tenebrio molitor
	Squistossoma mansoni
	Barriga d\u2019água
	Esquistossomose
	Contato direto com o verme no estágio de Cercária
	O: no intestino = causa hemorragia, edema, úlcera;
No fígado = inflamatória granulomatosa; barriga d\u2019água
C: Dermatite cercariana; Esquistossômulos;
A: \u2020 = danos graves no fígado (devido a decomposição);
\u263c = anemia
	Tratamento da população em locais endêmicos;
Melhora no saneamento básico;
Controle dos caramujos (HI);
Uso de cercaricida antes de adentrar rios
	Quimioterápico:
Oxarmiquina;
Praquizantel
*Uso cauteloso devido à toxicidade do medicamento contra nossas células*
	Biophalaria spp.
	
	
	Esquistossomose (CRÔNICA)
	
	Manifestações intestinais; diarreia muco-sanguinolenta;
Grânulos no fígado;
Dores abdominais 
	
	
	
	
	
	Esquistossomose
(AGUDA)
	
	Enterocolite; tenesmo; perda de peso; mal funcionamento e fibrose do fígado
	
	
	
	Echinococcus granulosus
	Edatiosa
	1 Hidatiose;
 2Equinococose
	1 Ingestão de ovo embrionado;
2 Ingestão de cistos hidáticos viáveis
	1 Deposição de cistos nas regiões Hepática, Pulmonar, Cerebral e Óssea
	Conhecimento da doença; Não alimentar cães com vísceras; Melhor higiene pessoal; Vacinar cães (ivermectina); Evitar contato de cães com água/alimentos
	Medicamentoso:
1: Mebendazol; Albendazol;
2: Praquizantel;
Albendazol
PAIR
Cirúrgico 
	Ovinos e Seres Humanos
	Fasciola hepatica
	X
	Fasciolose
	Ingestão de água/alimentos contendo metacercárias
	I: danos hepáticos;
A: danos hepáticos (fibrose, mal funcionamento) e biliares
	Controle de caramujos (HI); Tratamento em massa dos animais (vermífugos); Isolar criações de pastos úmidos; Usar filtro de água; Evitar consumo de água proveniente de regiões alagadiças
	Tratamento hepático;
Medicamentoso:
Albendazol;
Bithionol;
Deidrometina
	Lymnaea columela;
Lymnaea viatrix
	Taenia solium (humanos e suínos)
	1 Solitária
2 Bexiguinha; Doença da carne do porco
	1 Teníase
2 Cisticercose
	1 Ingestão de Cisticerco
2 Ingestão de ovos do verme
	1 Síndrome da má absorção; obstrução intestinal; hemorragia intestinal; dores abdominais
2 *Depende do alojamento do verme*
SNC: calcificação cicatricial; obstrução do fluxo cefalorraquidiano; HAS;
Oc.: cegueira
Mm/SubC.: assintomática
	Melhoria de saneamento básico; 
evitar consumo de carne crua/mal cozida;
Impedir que suínos entrem em contato com fezes humanas;
Inspeção de matadouros/
frigoríficos 
	Medicamentoso:
1: Albendazol; Praquizantel; Miclosamida; Ivermectina
2: Praquizantel;
Albendazol;
Isoquimodinapirazina acilada
Cirúrgico 
Remoção de cisticerco
	Suínos;
Bovinos
	Taenia saginata (bovinos)
	
	
	
	
	
	
	
	Ascaris lumbricoides
(humanos)
	Lombriga
	Ascaridíase
	Ingestão de Larva no estádio L3
	*Relacionada com o grau de infecção*
L: Lesões pulmonares (Ciclo de Loss);
A: Ação espoliativa (hematofagia); Ação tóxica (metabólitos causam pano branco, choque anafilático); Ação obstrutiva (apendicite, respiratória, intestinal)
	Melhoria de saneamento básico;
Tratamento em massa da população; proteção de alimentos contra insetos e poeiras;
Melhoria nos hábitos de higiene;
Educação em saúde
	Medicamentoso:
Mebendazol; Albendazol, Levamisol; Pamoato de Pirantel; 
Fitoterápico:
Chás, como o de hortelã (age sobre a cutícula do verme);
*Uso apenas com carga mínima, pois pode ocasionar efeitos adversos e aumento dos sintomas*
	X
	Ascaris suum
(suínos)
	
	
	
	
	
	
	
	
Ancylostoma duodenale;
	Bicho geográfico
	Ancilostomose
	Contato direto de pele/mucosa com Larva L3 
	Aguda: desconforto subcutâneo; \u201cdesenhos\u201d e sensação de picadas no local de infecção;
Crônica: anemia; perda de peso; manifestações intestinais, dores abdominais, desconforto intestinal
	Melhorar saneamento básico;
Usar calçados/luvas para manipular terra; Lavar bem alimentos; 
Ferver água; 
Melhorar hábitos de higiene pessoal
	Medicamentoso:
Mebendazol;
Albendazol;
Pomoato de Pirantel
Alimentação suplementar
	X
	Ancylostoma ceylanicum;
	
	
	
	
	
	
	
	Necator americanus
	X
	
	
	
	
	
	
	Strongyloides stercolaris
	X
	Estrongiloidíase
	Contato direto de pele/mucosa com Larvas Filarióides
	Cutânea: 
hipersensibilidade; 
pápulas hemorrágicas;
Pulmonar: tosse seca, febre dispneia
Intestinal: enterite catarral
Disseminada: forma grave = morte
	Melhora no saneamento básico; Lavar alimentos;
Melhoria na higiene pessoal;
Diagnóstico prévio
	Medicamentoso:
Albendazol;
Cambendazol;
Ivermectina
	X
	Enterobius vermicularis
	Oxíurus
	Enterobiose
/
Oxiurose
	Ingestão de ovos
	Prurido anal intenso;
Erotismo;
Insônia; irritabilidade; 
	Uso de aspirador de pó; não sacudir roupas de infectados pela manhã; lavar roupas na água fervente; melhorar higiene pessoal
	Medicamentoso
Pamoato de Pirantel
Albendazol
	X
	Wuchereria bancrofti
	X
	Filariose Linfática
	Passagem de Larva L3 para o HD, através do repasto sanguíneo do pernilongo (HI) 
	Assintomática;
Aguda:
Adenite; linfagite;
Crônica:
Elefantíase; lifedema;
EPT
	Combate ao vetor;
Melhoria no saneamento básico;
Tratamento em massa da população
	Tardia:
Inexistente
Procurar apenas amenizar os sintomas, corrigir alterações ocasionadas pelo parasita;
Impedir transmissão
Prévia:
Medicamentoso:
Citrato de dietilcarbamazina
*Por 12 dias até a cura*
	Culex quinquefasciatus
	LEGENDA
	SÍMBOLO
	SIGNIFICADO
	Nº
	Indicativo da doença (caso o verme cause mais de uma doença)
	* (...) *
	Informação importante entre \u201c * \u201d
	\u2191
	Alta carga parasitária
	\u2193
	Baixa carga parasitária
	X
	Não apresenta
	\u2020
	Verme morto
	\u263c
	Verme vivo
	O
	Ovo
	L
	Larva
	C
	Cercária
	Mi
	Miracídio
	Oc
	Ocular
	SubC
	Subcutâneo