A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Ministerio do meio ambiente- introdução ao agronegocio

Pré-visualização | Página 1 de 1

Discente:Clara cristhyane
 
Introdução ao Agronegócio
MMA
Criado em novembro de 1992.
MISSÃO:
Tem como missão promover a adoção de princípios e estratégias para o conhecimento, a proteção e a recuperação do meio ambiente, o uso sustentável dos recursos naturais, a valorização dos serviços ambientais e a isenção do desenvolvimento sustentável na formulação e na implementação de políticas públicas, de forma transversal e compartilhada, participativa e democrática, em todos os níveis e instâncias de governo e sociedade.
Objetivos
Racionalizar e uniformizar procedimentos;
 Melhorar a gestão e os resultados;
 Reduzir custos;
 Possibilitar o efetivo acompanhamento das ações previstas/ realizadas;
 Viabilizar a implantação de um processo de avaliação de desempenho dos diversos Programas do MMA;
 Atender às demandas do Governo Federal (Secretaria Federal de Controle, Tribunal de Contas da União, etc.) e dos Agentes Financeiros, previstas nos Acordos.
Responsabilidades
Política nacional do meio ambiente.
Programas ambientais para a Amazônia Legal.
Política dos recursos hídricos.
Políticas de preservação, conservação e utilização sustentável de ecossistemas, biodiversidade e florestas.
Políticas para a integração do meio ambiente e produção.
Estratégias para a melhoria da qualidade ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais.
Zoneamento ecológico-econômico.
Ações Do Ministério do Meio Ambiente
Atualmente, estima-se que o Brasil possua um déficit de cerca de 43 milhões de hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de 42 milhões de hectares de Reserva Legal (RL).
Nesse contexto, o Ministério do Meio Ambiente objetiva promover a recuperação de áreas degradadas, com ênfase nas APPs e na RL, por meio de pesquisa e instrumentos de adequação e regularização ambiental de imóveis rurais, com base na Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012.
Para tanto, destacam-se as seguintes ações:
Implementar novos Centros de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas (CRADs) nos biomas brasileiros;
Estabelecer métodos de recuperação de áreas degradadas para os biomas e Instituir plano nacional de recuperação de áreas degradadas e restauração da paisagem.
O MMA também é parceiro do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas na Amazônia (Pradam), executado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O Brasil possui cerca de 30 milhões de hectares de áreas de pastagens em algum estágio de degradação, com baixíssima produtividade para o alimento animal. O Pradam visa a recuperar 5 milhões de hectares dessas áreas em cinco anos, reinserindo-as ao processo produtivo.
Os Centros de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas (CRADs):
Com o objetivo de promover a recuperação de áreas degradadas, o Ministério do Meio Ambiente, por intermédio do Departamento de Florestas (DFLOR) e do Departamento de Revitalização de Bacias Hidrográficas (DRB), e o Ministério da Integração Nacional (MI), por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF), no âmbito do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (PRSF), criaram os Centros de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas (CRADs).
Referências:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Minist%C3%A9rio_do_Meio_Ambiente 
http://www.mma.gov.br/florestas/programa-nacional-de-florestas
http://www.canaldoprodutor.com.br/rio20/pt/noticias/areas-de-preservacao-permanente-em-todo-o-mundo-na-rio20/