Aula 7 - Introdução à Higiene e Segurança do Trabalho
7 pág.

Aula 7 - Introdução à Higiene e Segurança do Trabalho

Disciplina:Ergonomia, Higiene e Segurança do Trabalho2.100 materiais16.584 seguidores
Pré-visualização2 páginas
22/10/2013

1

Prof.ª Celina Cordeiro

O trabalho das sociedades
atuais é realizado dentro de padrões
determinados historicamente.

A metalurgia, por exemplo,
descende do trabalho de metais da
Idade Média, onde o artesão
medieval realizava todas as etapas do
trabalho com o metal, desde a
fundição até o acabamento final, por
vezes também atuando em sua
revenda.

O metalúrgico atual, por
sua vez, representa apenas
uma pequena parcela em
toda a cadeia de
transformação do metal,
pois seu trabalho limita-se
a estar à frente de
máquinas, realizando
passos da produção, sendo
o ritmo de trabalho
elevado com estímulos
salariais para o aumento
da produtividade e com
controle constante sobre a
produção.

O trabalhador moderno executa
uma tarefa monótona, repetitiva
e desprovida de conteúdo mais
intelectualizado, associado à
alta produtividade e
competitividade da empresa no
mercado, pode levar o
trabalhador a permanente
sofrimento psíquico, com
repercussões na esfera
intelecto-emocional e somático,
conhecido como ESTRESSE

Tempos Modernos - Charles Chaplin

Estresse

Tarefa
monótona

RepetitividadeProdutividade

A abordagem quanto à saúde do trabalhador é
feita através, inicialmente, de uma anamnese
clínica/ocupacional, de um exame clínico e de
uma investigação laboratorial.

Esse contato é
fundamental para se
poder conhecer o
trabalhador, bem como
seu ambiente de trabalho
como um todo, para
conseguir relacionar ou
não os sintomas dos quais
se queixa como o seu
respectivo trabalho.

22/10/2013

2

A maioria das doenças
relacionadas ao trabalho
e ao meio ambiente
manifestam-se como
queixas comuns, sem
sinais e sintomas
específicos.

O trabalhador de atenção primária à saúde

tem um importante papel na detecção,

tratamento e prevenção das doenças

decorrentes das exposições tóxicas e/ou

situações particulares de trabalho, que

podem ser reconhecidas ou suspeitadas a

partir da história do paciente.

Deve-se ser levantadas
questões:

• Com a descrição dos
trabalhos atual e passados;

• Riscos a que o trabalhador
está ou esteve exposto;

• Jornada de trabalho;

• Opinião do trabalhador
sobre as suas condições de
trabalho.

Anamnese ocupacional

Deve conter, na anamnese, a descrição
da atividade específica realizada, do
ritmo e dos turnos de trabalho e da
matéria-prima ou substância que possa
interferir no risco. Essas informações
são importantes para que seja feita a
diferenciação entre as categorias.

Fatores como o turno de trabalho podem
interferir no diagnóstico e no tratamento de
qualquer doença, sendo, por conseguinte,
extremamente importante a anamnese
ocupacional.

Isso fica evidenciado na realização de exames ou
na determinação de horários fixos para o uso de
medicações em funcionários de turnos
alternados.

Perfil
Ocupacional

Atividades atuais e passadas.

Ex: ritmo do trabalho, material utilizado,
riscos ambientais, posto de trabalho.

Fatores que podem aumentar, predispor ou
modificar os riscos ocupacionais.

Ex: Idade, sexo, fumo.

22/10/2013

3

Exposição
ocupacional

Fatores que podem modificar os efeitos das exposições aos
riscos ocupacionais

Ex. alergias, doenças respiratórias e/ou cardíacas, patologia
renal

Problemas de saúde similar em colegas de trabalhos.

Criação de uma rede de referência para os cuidados primários

Contaminação
ambiental

A ocorrência de exposição não profissional a
substâncias potencialmente patogênicas.

Ex. Contaminação com substâncias tóxicas ou pesticidas
nos momentos de lazer; moradia do trabalhador

próximo a alguma indústria.

A ocorrência de exposição não profissional a
substâncias potencialmente patogênicas.

Ex. Contaminação com substâncias tóxicas ou pesticidas
nos momentos de lazer; moradia do trabalhador

próximo a alguma indústria.

• Objetivos:
– Confirmações diagnósticas;

– Observação de medidas de exposição que estão ocorrendo
no período subclínico;

– Obter diagnóstico precoce;

– Medida de exposição, como indicador biológico de
exposição.

Realiza-se, normalmente, no sangue ou na urina.
Outros testes podem ser realizados em laboratórios
especializados em Toxicologia, usando unhas, cabelos,
tecido e outros fluídos corporais.

Dermatoses
ocupacionais

Dores na
coluna

Surdez
Ocupacional

• Uma das maiores causas de falta ao
trabalho;

• Maior relação aos que trabalham direta e
indiretamente com produtos quimicamente
perigosos;

• Falta de cuidados com as condições mínimas
de higiene exigida.

A saúde dos trabalhadores e a
convivência saudável entre estes e
seu ambiente de trabalho é de vital
importância para o bem-estar da
empresa, pois o trabalhador, em
suas plenas condições de trabalho e
saudável, mantém sua produção
elevada.

22/10/2013

4

Portanto, são necessários que alguns cuidados
sejam tomados quanto à saúde dos
trabalhadores, quando os mesmos trabalham
direta ou indiretamente com produtos
quimicamente perigosos.

Mecânicas – Trauma
ou fricção

Físicas – Exposição ao
frio, ao calor e à

radiações ionizantes

Biológicas – Contato
com plantas, animais e

microorganismos

Químicas – Contato
com compostos

orgânicos e inorgânicos

Causas

Otoérgico

75% das dermatoses
causadas por irritante
primário.

Contato direto com o
composto químico –
irritação local, sem
irradiação – desaparece
quando cessa a exposição –
aparece a cada novo
contato.

Alérgico

Ocorre quando a pessoa
já está sensibilizada
(hipersensibilidade) e
envolve o sistema imune.

Hipersensibilidade tardia a
uma substância –
normalmente não se
apresenta na primeira
exposição a um novo
composto e a reação
inicial aparece, em média,
cinco dias após o primeiro
contato.

Principais substâncias químicas causadoras:

• Bicarbonatos de cromo;

• Potássio e amônio;

• Os plásticos, como resinas epóxi e catalisadores;

• Aceleradores e anti-oxidantes de borracha;

• Agentes germicidas usados em sabões e
compostos halogenados;

• Aminas aromáticas e seus derivados, como
tinturas e anestésicos locais;

• O mercúrio e seus compostos inorgânicos;

• O níquel e seus compostos;

• Algumas ervas venenosas.

Dermatoses Ocupacionais

Anamnese
completa

Exame físico
minucioso

Dermatoses Ocupacionais

Na entrevista, devem ser pesquisados fatos cronológicos e
de evolução, enfatizando aspectos como melhora ou não
com tratamentos, por exemplo.

História prévia de alergias a drogas, alimentos e inalantes é
fundamental, assim como antecedentes atópicos pessoais e
familiares, como asma, rinite e eczema atópico.

No ambiente de trabalho, é importante observar as
condições de trabalho e as medidas de higiene do local,
além de pesquisar lesões cutâneas semelhantes em
colegas, e observar se a reexposição do trabalhador ao
alergeno causará agravamento do quadro.

22/10/2013

5

O exame físico deve conter uma
análise geral da pele. Também
devem ser avaliados os fatores
predisponentes indiretos,
como a característica da pele.
Por fim, devem ser observados
a quantidade de pelos e a
higiene pessoal dos
trabalhadores.

O tratamento profilático dessa patologia consiste
na proteção dos trabalhadores aos agentes
alérgenos.

No tratamento específico, após a identificação e
eliminação desses agentes, podem ser usadas
medicações tópicas ou sistêmicas, dependendo

- Tipo da lesão

- Distribuição

- Grau

- Ser aguda ou crônica

A exposição a ruídos de
duração prolongada ou de
grande intensidade pode
acarretar danos à audição
e,consequentemente,
levar à surdez profissional.

Essa doença é comum em
caldeireiros, ferreiros,
prenseiros, maquinistas,
tecelões, entre outros.

• Duração do
trabalho –
efeito
cumulativo

• Duração do
trabalho –
efeito
cumulativo

• Idade,
susceptibilidade