A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
77 pág.
2 PROCESSO DE ENFERMAGEM

Pré-visualização | Página 1 de 4

PROCESSO DE ENFERMAGEM 
SAE 
E CLASSIFICAÇÕES 
Prof.: Patrícia Mara Andrade 
PROCESSO DE ENFERMAGEM 
INTRODUÇÃO 
 
O processo de enfermagem é a dinâmica das ações 
sistematizadas e inter-relacionadas, visando a assistência 
ao ser humano. Caracteriza-se pelo inter-
relacionamento e dinamismo de suas fases ou pontos 
(HORTA, 1979). 
 
PROCESSO DE ENFERMAGEM 
INTRODUÇÃO 
O processo de enfermagem é um método sistematizado 
para realização da ação de enfermagem independentes 
(SPARKS & TAYLOR, 2005) 
O processo de enfermagem serve como uma estrutura 
sistematizada na qual o enfermeiro busca informações, 
responde a indicações clínicas, identifica e responde as 
questões que afetam a saúde do paciente (GALLO, 
1997) 
PROCESSO DE ENFERMAGEM 
INTRODUÇÃO 
 
É um método de solução de problemas. É organizado 
para ajudar o enfermeiro(a) a abordar de forma lógica 
as situações que podem causar problemas. Ajudará o 
profissional a considerar outras possibilidades e a não 
chegar a uma conclusão muito rapidamente. 
(CARPENITO,2007) 
 
Etapas do Processo de Enfermagem 
 
Investigação 
Diagnóstico 
Planejamento 
Implementação 
Avaliação 
1 
2 
3 
4 
5 
Fazer: Entrevista/anamnese, Exame 
Físico,Consulta ao Prontuário, Observação 
Interpretar :os dados obtidos 
Estabelecer: Prioridades, Metas,Intervenções 
– Prescrição de Enfermagem 
Realizar o que foi planejado 
Conferir o que foi obtido frente às 
metas 
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO PROCESSO 
DE ENFERMAGEM 
(Pesut & Herman, 1999) 
• Primeira Geração 
– 1950 – 1970 
– Problemas e Processo 
• Segunda Geração 
– 1970 – 1990 
– Diagnóstico e Raciocínio 
• Terceira Geração 
– 1990 – 
– Especificação e teste de resultados 
Primeira Geração 
1950-1970 
• Estrutura para o pensamento na enfermagem 
• Antecipação e solução de problemas dos 
pacientes 
• 4 etapas (levantamento dos dados, 
planejamento, intervenção e avaliação) 
Primeira Geração 
1950-1970 
• Necessidade de classificar e padronizar os 
problemas que freqüentemente requeriam 
assistência de enfermagem 
Segunda Geração 1970-1990 
• Destaque da fase diagnóstica (4 para 5 fases) 
• Mudança de ênfase – identificação de problemas para 
raciocínio diagnóstico 
• Conceitos do processamento de informações e da tomada de 
decisão 
• O sistema de saúde 
– Atenção sobre problemas e diagnósticos passa a focalizar 
resultados 
• Novas “idéias” sobre a natureza do pensamento e raciocínio 
– Papel da especificação de resultados esperados 
– Maior interesse nos resultados do que nos problemas 
 
Terceira Geração 
1990 - hoje 
• Focaliza resultados 
• Análises complexas de múltiplas condições 
• Pensamento crítico 
• Contexto do cuidado 
• Perspectiva das pessoas sob cuidados 
• Vocabulários para o raciocínio clínico (diagnósticos, 
intervenções e resultados) 
SISTEMATIZAÇÃO DA 
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM 
 
 
 
• A Sistematização da Assistência de Enfermagem é uma 
atividade privativa do enfermeiro, que através de um método e 
estratégia de trabalho científico realiza a identificação das 
situações de saúde/doença, subsidiando a prescrição e 
implementação das ações da assistência de enfermagem, que 
possam contribuir para promoção, prevenção, recuperação e 
reabilitação em saúde, do indivíduo, família e comunidade. 
 Sessão I 
Das relações com a pessoa, família e coletividade 
Direitos 
 
Art 25 Registrar no prontuário do paciente as informações 
inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar. 
 
 
ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DA SAE 
 Sessão IV 
Das relações com organizações empregadoras 
Direitos 
 
Art 68 Registrar no prontuário, e em outros documentos 
próprios da enfermagem, informações referentes ao processo 
de cuidar da pessoa. 
 
 
ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DA SAE 
ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DA SAE 
• RESOLUÇÃO 272/2004 
 
• Dispõe sobre a SAE nas instituições de saúde brasileiras. 
• Art 1º Ao Enfermeiro incumbe: 
• 1.Privativamente: 
• A implantação,planejamento, organização,execução e avaliação 
do processo de enfermagem 
 
ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DA SAE 
• RESOLUÇÃO 272/2004 
 
• Dispõe sobre a SAE nas instituições de saúde brasileiras. 
 
• Parágrafo único: Em caso de Home Care o prontuário deve 
permanecer junto ao cliente, objetivando otimizar o andamento 
do processo, bem como atender o dispositivo no Código de 
Defesa do Consumidor. 
 
RESOLUÇÃO 358/2009 
 
 
 
• Art. 2º O Processo de Enfermagem organiza-se em 
cinco etapas inter-relacionadas, interdependentes e 
recorrentes. 
 
 
 
Etapas da SAE 
 
 LEVANTAMENTO 
DE DADOS 
LEVANTAMENTO DE 
DIAGNÓSTICO 
PLANEJAMETO DAS 
INTERVENÇÕES 
IMPLEMENTAÇÃO 
AVALIAÇÃO 
1 
2 
3 
4 
5 
HISTÓRICO DE ENFERMAGEM: 
Entrevista, Exame Físico, Observação,investigação 
Interpretar :os dados obtidos e levantar os 
diagnósticos de enfermagem 
Estabelecer: Prioridades, Metas,Intervenções –
Prescrição de enfermagem 
Realizar o que foi planejado. 
Conferir o que foi obtido frente às 
metas.Registros:evoluções, entrevista diária 
QUAIS OS BENEFÍCIOS PROPORCIONADOS 
POR ESSE PROCESSO? 
 
Permite utilizar o conhecimento de forma organizada e 
orientada para a meta final 
 capacita a comunicação sobre os aspectos profissionais com 
colegas de todas as especialidades clínicas e setores da prática 
 Importante para o avanço da maior autonomia profissional 
 Enfatizar a idéia de que a prática de enfermagem não é 
baseada apenas na realização das prescrições médicas. 
INVESTIGAÇÃO- HISTÓRICO 
DE ENFERMAGEM 
Primeiro passo da SAE pra identificar os problemas 
de enfermagem!!! 
É o roteiro sistematizado para o levantamento de dados do ser 
humano (significativos para a enfermeira) que tornam possível a 
identificação de seus problemas (HORTA, 1947). 
 
Os dados a serem coletados devem ser definidos de acordo com 
a TEORIA DE ENFERMAGEM utilizada como marco 
conceitual. 
 
Passos para realizar a investigação sistemática e 
ordenada, de acordo com Alfaro-LeFrevre (2005): 
 
• Coleta de dados 
• Validação dos dados 
• Agrupamento dos dados 
• Identificação de padrões 
• Comunicação e registro de dados 
ENTREVISTA DADOS SUBJETIVOS 
 
EXAME FÍSICO 
 DADOS OBJETIVOS 
EXAMES LABORATORIAIS 
Os dados são coletados de maneira DIRETA e INDIRETA 
CATEGORIA DOS DADOS 
VALIDAÇÃO DOS DADOS 
 
 
• Verificar se a informação é factual e completa. 
EX.: 
As indicações e inferências obtidas a partir da base científica de conhecimento 
de enfermagem auxiliam a enfermeira a interpretar os dados. 
 
 
 
INDICAÇÃO - constitui um componente de informação sobre um cliente em 
particular, obtido durante o processo de elaboração do histórico, mediante a 
obtenção de dados subjetivos e objetivos. Temperatura de 38.8ºC, 1.82m, 95kg, 
glóbulos brancos 24.000/mm (normal 5.000 a 9.000/mm) 
 
 
INFERÊNCIA - é o ato de conferir um significado a uma indicação. Uma 
inferência constitui um julgamento, feito pela enfermeira, com base em sua 
formação e experiência. 
 
AGRUPAMENTO DE DADOS 
 
• Exige o raciocínio crítico do enfermeiro 
• Julgamento X evidências 
• Realizar inferências corretas 
• 
 
• Determinar o que é e o que não é relevante, e descobrir como 
e por que o padrão se criou (buscar os fatores causais) 
 
• Ex.: Paciente com problema respiratório, o enfermeiro deve inferir