A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
178 pág.
ANÁLISE LÉXICA E ANÁLISE DE CONTEÚDO FREITAS E JANISSEK 2000

Pré-visualização | Página 1 de 35

Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.1 
 
 
 
 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.2 
 
 
 
 
ANÁLISE LÉXICA E ANÁLISE DE CONTEÚDO: 
 
Técnicas complementares, sequenciais e recorrentes 
para exploração de dados qualitativos 
 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.3 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sphinx ® – sistemas para pesquisas e análises de dados 
 
Sphinx Consultoria - Distribuidor EXCLUSIVO do Sphinx 
Único certificado e autorizado SPHINX na América Latina 
 
tel/fax: 0xx51-4773610 
e-mail: sphinx@portoweb.com.br 
http://www.sphinxbr.com.br 
 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.4 
 
 
 
 
 
ANÁLISE LÉXICA E ANÁLISE DE CONTEÚDO: 
 
Técnicas complementares, sequenciais e recorrentes 
para exploração de dados qualitativos 
 
 
 
Henrique Freitas & Raquel Janissek 
 
 
 
2000 
 
 
 
 
 
 
 
 
Distribuição: Sphinx ® 
 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.5 
 
 
Supervisão gráfica: terceirizada 
Capa: Fernando K. Andriotti, Maurício G. Testa e André Panisson 
Edição: Fernando K. Andriotti 
Impressão: Gráfica La Salle. 
 
 
Dados internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) 
 
 
FREITAS, Henrique Mello Rodrigues de. 
 Análise léxica e análise de conteúdo: técnicas complementares, 
sequenciais e recorrentes para exploração de dados qualitativos / 
Henrique Mello Rodrigues de Freitas e Raquel Janissek. Porto 
Alegre: Sphinx: Editora Sagra Luzzatto, 2000. 
 176 p.: il. 
 
 
Bibliografia: 85-241-0637-9 
 
1. Metodologia da Pesquisa. 2. Técnicas de pesquisa. 3. Análise 
de Dados: pesquisa. I. Janissek, Raquel . II. Título 
 
 
 
 
Índice para catálogo sistemático: 
1. Pesquisa e métodos – 001.4 
2. Ciências sociais – 306.3 
3. Análise de dados – 001.642 
 
© Henrique Freitas & Raquel Janissek 
Todos os direitos estão reservados à Sphinx ® 
 
Impresso em Junho 2000. 
Também disponível via Internet (http://www.sphinxbr.com.br e 
http://www.adm.ufrgs.br/professores/hfreitas). 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.6 
 
 
Agradecimentos 
 
Esta iniciativa teve origem na discussão entre professores da 
Escola de Administração sobre o que deveria ou não ser feito como 
análise de dados em um determinado estudo. O resultado, 
demonstrado neste documento, expressa nossa convicção na resposta 
que deveria ser aportada. A eles, pela provocação, nosso 
agradecimento especial! 
Esta realização só foi possível com o apoio da Sphinx 
Consultoria-Canoas RS, bem como da Escola de Administração da 
UFRGS e do Gesid-PPGA/EA/UFRGS. Em especial, nossa equipe de 
suporte (Fernando Kuhn Andriotti e outros bolsistas). 
Ao doutorando Jorge Audy (PPGA/EA/UFRGS), agradecemos 
a leitura e crítica da versão preliminar, bem como o prefácio do ponto 
de vista de quem necessita recorrer a este tipo de conhecimento aqui 
elaborado. 
Agradecemos em especial aos parceiros franceses de 
concepção e desenvolvimento de sistemas para análises de dados 
quanti-qualitativos, professores Jean Moscarola (Annecy) e Yves 
Baulac (Grenoble), pelas discussões intelectuais e pela motivação, 
sobretudo pela parceria promissora e sua amizade. 
Nossas famílias certamente são nossas fontes de energia, e 
merecem nosso agradecimento especial. 
 
Henrique Freitas & Raquel Janissek 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.7 
 
 
 
Sumário 
 
 
 
Apresentação .............................................................................................................. 8 
Prefácio dos Autores ................................................................................................... 9 
Dados dos Autores .................................................................................................... 11 
Prefácio ..................................................................................................................... 12 
1. Explorando dados textuais para identificar oportunidades e antecipar problemas 13 
2. Dados qualitativos: problemas e questões inerentes à sua coleta e análise .......... 16 
3. Análise quali ou quantitativa de dados textuais? .................................................. 22 
3.1. A Análise Léxica .......................................................................................... 32 
3.2. A Análise de Conteúdo ................................................................................. 38 
4. Aplicações de análise qualitativa em gestão e em sistemas de informação .......... 64 
5. Ferramentas para Análises Léxica e de Conteúdo ................................................ 70 
6. Aplicação de análise de dados qualitativos: pesquisa sobre internet e negócios . 78 
6.1. As questões abertas da pesquisa.................................................................... 80 
6.2. Como analisar os dados qualitativos? ........................................................... 84 
6.3. Análise léxica dos dados abertos da pesquisa: palavras e expressões .......... 88 
6.4. Análise de Conteúdo das questões abertas .................................................. 109 
6.5. Aprofundando a análise de dados através da Análise de Correspondência . 134 
7. Considerações Finais .......................................................................................... 140 
8. Referências bibliográficas .................................................................................. 144 
Índice Remissivo .................................................................................................... 149 
Índice de Autores .................................................................................................... 155 
Apêndice - Sistema Sphinx® para pesquisas e análises de dados ........................... 157 
Freitas & Janissek – Análise léxica e Análise de conteúdo – p.8 
 
 
Apresentação 
 
O diferencial proporcionado pelos métodos, bem como a 
isenção conferida pelo pesquisador que respeita estes métodos, 
retratam as diferenças das competências e das intenções em uma 
pesquisa. Todo profissional deve desenvolver habilidades e dominar 
sistemas, técnicas e métodos inerentes à necessidade por construção 
de conhecimento a partir de dados disponíveis de uma ou outra forma 
dentro do seu contexto de atuação. Mostra-se que é viável, com o 
auxílio de instrumental adequado, explorar dados quanti-qualitativos e 
produzir informações consistentes que possam trazer respostas ágeis a 
muitos questionamentos que surgem no dia-a-dia de uma organização 
e mesmo no trabalho do profissional de pesquisa. 
Com o uso de dados qualitativos, seja de que natureza for, 
pode-se ter a chance de identificar oportunidades ou antecipar 
problemas de forma bem mais pontual, precisa e com um custo 
operacional bem menor. Existem várias técnicas de coleta e de análise 
de dados que permitem capturar automática e quase gratuitamente 
dados qualitativos. 
Além disso, esse tipo de dado pode ser explorado mais de uma 
vez, constituindo-se numa fonte diferenciada para a geração de