A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AV1   ACORDOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

02/12/2016 Estácio
http://bquestoes.estacio.br/entrada.asp?p0=19605240&p1=201307352448&p2=1763779&p3=GST0067&p4=102536&p5=AV1&p6=22/11/2016&p10=53108795 1/3
   Fechar
 
Avaliação: GST0067_AV1_201307352448 » ACORDOS DE COOPERAÇÃO INTERNACIONAL
Tipo de Avaliação: AV1
Aluno: 201307352448 ­ VINICIUS GARCIA CULASSO
Professor: JOAQUIM ALCIDES TOLEDO RIBEIRO Turma: 9001/AA
Nota da Prova: 10,0 de 10,0  Nota do Trab.: 0    Nota de Partic.: 0  Data: 22/11/2016 21:51:27
 
  1a Questão (Ref.: 201308129316) Pontos: 1,0  / 1,0
Quando se afirma, no contexto da cooperação internacional, especificamente sobre o ajustamento mútuo, que
ele ¿Na prática, tem o sentido de definir em conjunto objetivos, atividades, procedimentos, estratégias e
responsabilidades dos atores envolvidos¿ (Aula 1, tela 7), estamos nos referindo a
  condição de igualdade entre os atores envolvidos
condição de horizontalidade, que deve ser evitada
condição de verticalidade, típica da relação sul­sul
condição de horizontalidade típica da relação norte­sul
condição de verticalidade que deve ser evitada
 
  2a Questão (Ref.: 201307589642) Pontos: 1,0  / 1,0
O institucionalismo liberal vê a cooperação como:
Uma relação determinada pelas funções que exercem os atores envolvidos na cooperação internacional.
Uma relação determinada pelo poder real dos estados envolvidos na cooperação internacional.
Uma relação que serve para evitar confrontos entre as instituições dos estados participantes de uma
cooperação internacional.
  A criação das condições institucionais para assegurar a convergência de interesses entre os estados.
A criação das condições institucionais para diminuir o uso do poder militar na cooperação na cooperação
internacional.
 
  3a Questão (Ref.: 201308005784) Pontos: 1,0  / 1,0
"(...)o uso do material estatístico para medir a renda nacional e seu crescimento oculta o fato de que o objetivo
primário do desenvolvimento é o benefício da população" (Relatório de Desenvolvimento Humano em 1990, p.
9). Do trecho citado, retirado de nossa aula 2, tela 6, podemos inferir que
a renda nacional elevada aferida por informações de natureza estatística fala por si própria e deve ser o
principal ou mesmo única fonte considerada pelo analista
os dados estatísticos não são instrumentos úteis na avaliação das condições de desenvolvimento de uma
determinada sociedade e que, portanto, devem ser evitados
dados estatísticos são instrumentos com credibilidade para o trabalho analítico, mas nem sempre devem
ser evitados quando se trabalha com a realidade econômica
uma renda nacional elevada será sempre sinal de que as condições de desenvolvimento estarão
garantidas, já que ela constitui aspecto central do desenvolvimento de uma sociedade
  uma renda nacional elevada nem sempre implica em riqueza para o conjunto da população, já que ela
pode estar concentrada em segmentos ricos e minoritários
 
02/12/2016 Estácio
http://bquestoes.estacio.br/entrada.asp?p0=19605240&p1=201307352448&p2=1763779&p3=GST0067&p4=102536&p5=AV1&p6=22/11/2016&p10=53108795 2/3
  4a Questão (Ref.: 201308005794) Pontos: 1,0  / 1,0
"(...) o crescimento econômico não implica automaticamente na diminuição da desigualdade de renda ou na
garantia da melhoria no bem­estar dos indivíduos ou da população". O trecho citado, retirado de nossa aula 2,
tela6, identifica uma importante diferença entre dos conceitos. São eles
crescimento econômico e indivíduos e população
  desenvolvimento e crescimento econômico
crescimento econômico e crescimento populacional
redução automática e redução parcial da desigualdade
desenvolvimento e padrão estatístico
 
  5a Questão (Ref.: 201307621107) Pontos: 1,0  / 1,0
De acordo com o sociólogo japonês Yaneji Massuda o conceito de sociedade informacional está associado
à nova divisão internacional da produção e aos problemas da segurança internacional
às novas tecnologias produtivas e aos complexos processos migratórios
à globalização e aos processos migratórios contemporâneos
  às novas tecnologias da comunicação e da informação
à divisão internacional do trabalho e à globalização
 
  6a Questão (Ref.: 201308129430) Pontos: 1,0  / 1,0
(...)o conhecimento surge como uma construção do ser humano (...) (Aula 3, tela 8). A par៝�r da afirmação mencionada, re៝�rada de nossa aula
3, tela 8, podemos entender que, no contexto da sociedade informacional, a informação tem a importância de
subsidiar o processo de desenvolvimento de forma rela៝�vamente secundária, já que esse se alcança
de forma interna
  tornar possível o avanço dos saberes, da ciência e da tecnologia, sendo aspecto central ao
desenvolvimento
garan៝�r o processo de desenvolvimento nacional sem associação aos processos cien៝�fico e
tecnológico mundialmente acumulado
subsidiar o avanço cien៝�fico e tecnológico em contraposição aos processos de cooperação
internacional vigentes
garan៝�r capacidades cien៝�fica e tecnológica, porém  desprovida de valor estratégico para o
desenvolvimento
 
  7a Questão (Ref.: 201307589691) Pontos: 1,0  / 1,0
Quanto à cooperação descentralizada, pode­se afirmar que os atores subnacionais:
Têm autonomia política para celebrar acordos com governos estrangeiros ou organismos internacionais,
e não há doação
Têm a autonomia política para celebrar acordos com governos estrangeiros ou organismos
internacionais, e há doação.
Não tem obrigação de atuar de acordo com objetivos estabelecidos pelo governo central.
  Não têm a autonomia política para celebrar acordos com governos estrangeiros ou organismos
internacionais, e não há doação.
Não têm a autonomia política para celebrar acordos com governos estrangeiros ou organismos
internacionais, e há doação.
 
02/12/2016 Estácio
http://bquestoes.estacio.br/entrada.asp?p0=19605240&p1=201307352448&p2=1763779&p3=GST0067&p4=102536&p5=AV1&p6=22/11/2016&p10=53108795 3/3
  8a Questão (Ref.: 201307589677) Pontos: 1,0  / 1,0
No contexto internacional, a cooperação é vista como um modo de facilitar a transferência da tecnologia dos
países desenvolvidos para os países em desenvolvimento. A facilitação mencionada significa, exceto:
Destacar os objetivos comuns dos envolvidos na transferência de tecnologia.
Reduzir a assimetria tecnológica.
  Promover joint venture ou investimento direito estrangeiro.
Aumentar a capacidade tecnológica dos países menos desenvolvidos.
Incentivar a participação ativa de todos na gestão de tecnologia.
 
  9a Questão (Ref.: 201308129925) Pontos: 1,0  / 1,0
O financiamento misto acontece de formas diferentes de par៝�cipação de fontes nacionais e externas na
cooperação, segundo Marcovitch (1994, p. 240) (Aula 5, tela 11). A par៝�cipação das fontes nacionais no
processo de cooperação internacional pode ocorrer sob a forma de
contribuição financeira
contribuição tecnológica
desembolso programado
desembolso reprogramado
  contribuição de contrapar៝�da
 
  10a Questão (Ref.: 201307621125) Pontos: 1,0  / 1,0
Entre os novos atores internacionais que operam no campo da Cooperação Internacional encontram­se a
Sociedade Civil e o Setor Privado. Entre as ações típicas do Setor Privado podemos indicar
a ampliação da capacidade de produção e a promoção dos direitos humanos
a promoção de direitos de minorias e dos direitos humanos
a capacitação para os mercados externos e a promoção de direitos de minorias
a ampliação da capacidade de produção e a promoção de direitos de minorias
  a capacitação para os mercados externos e a ampliação da capacidade de produção

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.