A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
30 pág.
Balanço

Pré-visualização | Página 1 de 2

Estrutura das demonstrações contábeis
Balanço Patrimonial
1
Balanço Patrimonial
Balanço é a demonstração contábil que tem por finalidade apresentar a situação patrimonial da empresa em dado momento, dentro de determinados critérios de avaliação (Equipe de professores FEA/USP, 2010)
Este tipo de demonstrativo oferece uma informação estática.
O Balanço compõe-se de três partes essenciais: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.
2
Balanço Patrimonial
Importância do Balanço Patrimonial
Resume e apresenta os dados de forma adequada (Evita a heterogeneidade na apresentação dos BP, facilitando análises, interpretações e comparações);
 Dá a visão das aplicações de recursos feitas pela empresa;
 Mostra as origens dos recursos (passivo e patrimônio líquido); 
 Possibilita uma série de análises (endividamento, liquidez etc.)
3
Estrutura do Balanço Patrimonial.
ATIVO
PASSIVO
Ativo Circulante
Passivo Circulante
AtivoNãoCirculante
PassivoNão Circulante
- Realizávela Longo Prazo
Patrimônio Líquido
- Investimentos
- Capital Social
- Ativo Imobilizado
- Reservas de Capital
- Ativo Intangível
- Ajustes de Avaliação Patrimonial
- Reservas de Lucros
- Lucros (ou prejuízos) acumulados
4
Estrutura do Balanço Patrimonial.
O formato de apresentação do Balanço Patrimonial segue a Lei n° 6.404, de 15-12-1976, e se inicia com o nome da empresa, CNPJ, o nome balanços Patrimoniais, e a expressão “em milhares de reais” e a apresentação do balanço imediatamente.
5
Ativo: é composto de todas as aplicações de recursos efetuados na empresa*.
Passivo: identifica as exigibilidades da empresa*.
Patrimônio Líquido: identifica os recursos próprios da empresa.
(*relacionados por ordem decrescente de liquidez)
A diferença entre curto e longo prazo é estabelecida com base no exercício social.
6
Estrutura dos Ativos
Ativo Circulante
Ativo Não Circulante
Realizável a Longo Prazo
Investimentos
Ativo Imobilizado
Ativo Intangível
Ativo Circulante: são as contas que se convertem em dinheiro no curto prazo.
Divide-se nos seguintes subgrupos: disponível, aplicações financeiras, realizável a curto prazo, estoques, despesas antecipadas (despesas de seguros a apropriar).
7
Disponível: Representa os recursos que estão disponíveis. Ex: dinheiro em caixa, cheques recebidos e não depositados, aplicações de liquidez imediata,etc.
Aplicações financeiras: são aplicações em títulos resgatáveis no curto prazo.
Estrutura dos Ativos
8
Realizável a curto prazo: são os valores a receber dos clientes provenientes de vendas (Duplicatas a receber).
Estrutura dos Ativos
9
Estoques: representam os diversos produtos apurados no inventário da empresa.
Matéria prima e embalagens;
Produtos em elaboração;
Produtos acabados;
Materiais diversos.
Estrutura dos Ativos
10
Despesas antecipadas: são os recursos já aplicados mas que só gerarão benefícios no exercício social seguinte.
Ex: Passagens de avião, assinaturas de revistas e jornais, encargos financeiros provenientes do desconto de duplicatas.
Estrutura dos Ativos
11
Ativo Não Circulante: as contas representativas dos bens e direito realizáveis após o término do exercício seguinte e as dos bens e direitos oriundos de negócios não operacionais realizados por coligadas, controladas, proprietários, sócios, acionistas e diretores.
Ex: duplicatas a receber, empréstimos a controladas etc.
Estrutura dos Ativos
12
Investimentos: são bens e direitos destinados a produzir benefícios pela sua manutenção, mas que não são destinados a manutenção da atividade principal da empresa. (Obras de arte, imóveis não de uso, participação acionária).
Imobilizado: são contas representativas dos direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados ao funcionamento da empresa.
Imóveis, veículos, Benfeitorias em Propriedade de Terceiros, Depreciação, Amortização.
Estrutura dos Ativos
13
Ativo Intangível: aplicações de recursos em bens incorpóreos que contribuirão para a formação do resultado de exercício(s) futuro(s): Marcas e Patentes, fundo de comércio,Direito Autoroal etc. 
Estrutura dos Ativos
14
Passivo e Patrimônio Líquido
Passivo circulante
Passivo não circulante
 Capital Social
 Reservas de Capital
Patrimônio Líquido Ajustes de Avaliação 						 Patrimonial
 Reservas de lucros
 Lucros ou Prejuízos acumulados 
15
Passivo Exigível
Passivo Circulante: são as obrigações da empresa que vencem no exercício social seguinte.
Obrigações operacionais: fornecedores, salários, etc.
Obrigações sociais: INSS, PIS, FGTS, etc.
Obrigações legais: ICMS, IR, IPI, etc.
16
Passivo não circulante: são as obrigações com vencimento após o término do exercício social seguinte, receitas diferidas etc.
Ex: Financiamento Bancário, Fornecedores de equipamento de grande porte, Subvenções governamentais a apropriar etc.
A medida que as obrigações vão se tornando de curto prazo deverão ser transferidas para o passivo circulante.
Passivo Exigível
17
Patrimônio Líquido
Indica o volume de recursos próprios da empresa, pertencente a seus acionistas e sócios.
O PL é composto dos seguintes subgrupos:
Capital social;
Reservas de capital;
Ajustes de Avaliação Patrimonial;
Reservas de lucros.
Lucros ou prejuízos acumulados.
18
Capital social: são as contas representativas do Capital Subscrito e, por dedução, a parcela ainda não realizada. Capital e capital a integralizar (como redutora)
Reservas de capital: consiste no registro de doações e subvenções para investimento, ágio e deságio na emissão de ações.
Patrimônio Líquido
19
Reservas de reavaliação: representam aumentos de valor atribuídos a ativos em virtude de novas avaliações. (Ainda existem, mas não é permitida mais sua criação a partir de 2008)
Reservas de lucros: indicam as reservas feitas pela apropriação de lucros, como reserval legais, reservas estatutárias e outras com destinações específicas como: reservas para contingências, para expansão etc.)
Patrimônio Líquido
20
Lucros ou prejuízos acumulados: são os resultados remanescentes de determinado exercício e que não foram apropriados. Nas S.A. os lucros precisam, obrigatoriamente, ser totalmente destinados para reservas de lucros ou dividendos. 
Patrimônio Líquido
21
Exemplo 1
Alfa S.A.
BalançoPatrimônialem 15-1-X Em $ Mil
Ativo
Passivo e Patrimônio Líquido
Caixa
PatrimônioLíquido
CapitalSocial
4.000
4.000
1° Operação: Fundação de Alfa S.A. com a subscrição e integralização de 40 ações, ao preço de R$ 100 cada, totalizando R$ 4.000.
22
Alfa S.A.
Balanço Patrimonialem 10-2-X Em $ Mil
Ativo
Passivo e Patrimônio Líquido
Caixa
Imóveis
PatrimônioLíquido
CapitalSocial
4.000
2.800
1.200
4.000
2° Operação: A empresa resolve adquirir, mediante pagamento a vista, um prédio de 2 andares por R$ 1.200.
Exemplo 1
23
Alfa S.A.
Balanço Patrimonialem 10-2-X Em $ Mil
Ativo
Passivo e Patrimônio Líquido
Passivo
Caixa
Fornecedores
Imóveis
PatrimônioLíquido
Estoques de materiais
CapitalSocial
4.000
2.800
1.200
2.000
2.000
6.000
6.000
3° Operação: Para iniciar suas atividades mercantis a empresa adquire R$2.000 em materiais a serem estocado, para serem pagos em data futura.
Exemplo 1
24
Alfa S.A.
Balanço Patrimonialem 10-2-X Em $ Mil
Ativo
Passivo e Patrimônio Líquido
Passivo
Caixa
Fornecedores
Imóveis
PatrimônioLíquido
Estoques de materiais
CapitalSocial
Veículos
4.000
2.600
1.200
2.000
2.000
6.000
6.000
200
4° Operação: A empresa necessita de um utilitário para realizar entregas, e adquire o veículo a vista pelo valor de R$ 200.
Exemplo 1
25
Alfa S.A.
Balanço Patrimonialem 10-2-X

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.