A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
84 pág.
Planejamento Estratégico - Djalma Oliveira (Resumo)

Pré-visualização | Página 1 de 27

DISCIPLINA: 
 
 
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 
EMPRESARIAL 
 
 
� Conceitos 
� Metodologia 
� Práticas 
 
Adm. Prof. Samuel Melo Júnior, Dr. 
Extraída do livro: Planejamento Estratégico 
Autor: Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira 
Edição: 26ª 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2013 
PARTE IPARTE IPARTE IPARTE I 
 
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 
 
“O Planejamento é a mais relevante e cerebral atividade do homem. A capacidade de 
planejar torna o homem único no reino animal”. 
Jack Bologna. 
DEFINIÇÃO: 
É o processo de desenvolvimento e manutenção de uma referência estratégica entre os 
objetivos e capacidades da empresa e as mudanças de suas oportunidades no mercado. 
A Estratégia Empresarial visa adaptar a empresa para aproveitar as oportunidades do ambiente 
em mudanças. 
O processo de planejar envolve, portanto, um modo de pensar; e um salutar modo de pensar 
envolve indagações; e indagações envolvem questionamentos sobre o que fazer, como, quando, 
quanto, para quem, porque, por quem e onde. 
Toda atividade de planejamento nas empresas, por sua natureza, deverá resultar de decisões 
presentes, tomadas a partir do exame do impacto das mesmas no futuro, o que lhe proporciona uma 
dimensão temporal de alto significado. 
 Além disso, o fato de o planejamento ser um processo de estabelecimento de um estado futuro 
desejado e um delineamento dos meios efetivos de torná-lo realidade justifica que ele anteceda à 
decisão e à ação. 
 A atividade de planejamento é complexa em decorrência de sua própria natureza. Este processo 
contínuo, composto de várias etapas, funciona de forma não linear em decorrência de haver 
variabilidade nas empresas. Essa variabilidade é resultante de forças externas, bem como das pressões 
internas. 
 Sem a preocupação de estabelecer todas as características básicas da função planejamento 
como um processo contínuo, apresentam-se, a seguir, alguns dos principais aspectos: 
a) O planejamento não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões 
presentes (Drucker, 1962:131); 
b) O planejamento não é um ato isolado; 
c) O processo de planejamento é muito mais importante que seu resultado final. O resultado final 
é o plano, sendo que este deve ser desenvolvido “pela” empresa e não “para a empresa”. 
 
ELEMENTOS DO PLANO ESTRATEGICO 
 
Plano Anual 
1. Situação do mercado 
2. Objetivos da empresa 
3. Estratégias de mercado para o ano 
4. Programa de ação 
5. Orçamentos 
6. Controles 
 
Plano de Longo Prazo - Fatores e forças que irão afetar a empresa nos anos seguintes 
Objetivos de longo prazo 
Principais estratégias para atingi-los 
Recursos necessários 
Quando as empresas pequenas operam sem planos formais (motivos):1 
Estruturas pequenas mantêm os administradores muito ocupados 
Conceito de que o planejamento estratégico é privilégio de grandes empresas. 
 
1
 Resumo do livro Planejamento Estratégico - Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira 
 
 
Quando a empresas grandes operam sem planos formais (motivos): 
Administradores argumentam que sempre se deram bem sem planejamento 
Perda de tempo elaborar um plano escrito em função do ritmo das mudanças 
 
 
VANTAGENS 
 
A Estratégia Empresarial estimula a administração a pensar adiante de forma sistemática, força a 
empresa a aguçar seus objetivos políticos e leva a uma melhor coordenação de esforços e fornece 
padrões mais claros de desempenho. 
 
Planos concretos ajudam a empresa a prever as mudanças ambientais e reagir rapidamente a elas e a 
preparar-se melhor para alterações súbitas de cenário. 
 
 
PRINCÍPIOS DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 
Devem ser observados para que os resultados sejam eficazes. 
 
Princípios Gerais do Planejamento 
 
São quatro os princípios gerais para os quais o executivo deve estar atento: 
 
a) Contribuição aos objetivos da empresa em sua totalidade: deve, sempre, visar aos objetivos 
máximos da empresa, hierarquizar e procurar alcançá-los em sua totalidade, tendo em vista a 
interligação entre eles. 
b) Precedência do planejamento: sobre as demais funções administrativas, vem antes das outras 
(organização, direção e controle). 
c) Penetração e abrangência: considerando que poderão ocorrer grandes modificações nas 
características e atividades da empresa. Algumas dessas modificações são mostradas na Figura 1.1 
(nas pessoas, na tecnologia, e nos sistemas). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
d) O princípio da maior eficiência, eficácia e efetividade (medidas de avaliação da boa 
administração): visa maximizar os resultados e minimizar as deficiências. 
 
Eficiência é: 
• fazer as coisas da maneira adequada;2 
• resolver problemas; 
• salvaguardar os recursos aplicados; 
 
2
 Resumo do livro Planejamento Estratégico - Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira 
PLANEJAMENTO 
PROVOCA MODIFICAÇÕES 
PESSOAS TECNOLOG SISTEMAS 
• cumprir o dever; e 
• reduzir custos. 
 
Eficácia é: 
• fazer as coisas certas; 
• produzir alternativas criativas; 
• maximizar a utilização de recursos; 
• obter resultados; e 
• aumentar lucro. 
 
Efetividade é: 
• manter-se no ambiente e 
• apresentar resultados globais positivos ao longo do tempo (permanentemente). 
 
OBSERVAÇÃO - a eficácia de uma empresa depende de sua capacidade de identificar oportunidades 
e necessidades do ambiente e de sua flexibilidade e adaptabilidade para responder de forma pró-ativa. 
 
Princípios Específicos - Ackoff (redesenhando o futuro, LTC (1974:28)), apresenta quatro princípios 
de planejamento que podem ser considerados como: 
• Planejamento Participativo - o principal benefício do planejamento não é seu resultado final, 
ou seja, o plano, mas o processo desenvolvido. 
• Planejamento Coordenado - deve existir uma interdependência entre todos os aspectos 
envolvidos no projeto. A independência pode representar um sério risco para o êxito do 
planejamento. 
• Planejamento Integrado - todos os escalões devem ter seus planejamentos integrados. Não 
deve haver planos para alto ou baixo escalão, para subsidiárias, matrizes ou sucursais, com 
diretrizes distintas. 
• Planejamento Permanente - Como o ambiente é turbulento e instável, sujeito a constantes 
mudanças, o planejamento deve ser permanente, contemplando o fluxo das transformações 
ambientais, pois nenhum plano mantém seu valor com o tempo. 
 
 EFICIÊNCIA 
 
 BAIXA ALTA 
 
 
 
 ALTA 
 
 
 
 
 
 BAIXA 
 
 
 
 É muito importante o executivo estar atento aos princípios gerais e específicos do3 
planejamento, pois estes lhe proporcionarão base mais sólida para o processo decisório inerente ao 
planejamento na empresa. 
 
3
 Resumo do livro Planejamento Estratégico - Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira 
Objetivos empresariais alcançados, 
mas não no nível ideal. 
Utilização inadequada dos recursos 
disponíveis 
Objetivos empresariais alcançados 
 
Utilização adequada dos recursos 
disponíveis 
Objetivos empresariais algumas 
vezes alcançados. 
Utilização adequada dos recursos 
disponíveis 
Objetivos empresariais normalmente 
alcançados 
Utilização inadequada dos recursos 
disponíveis 
EF
IC
ÁC
IA
 
 
FILOSOFIAS DA ESTRATÉGIA EMPRESARIAL 
 
De acordo com Ackoff (1974:4), existem três tipos de filosofias de Planejamento de 
Estratégias Empresariais dominantes. A maioria dos processos de planejamento envolve uma mistura