A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Aula 6   Da evicção

Pré-visualização | Página 1 de 1

11/03/2017
1
Da Evicção
Art. 447 à 457 CC
Conceito
Evicção é a perda da coisa em virtude desentença judicial, que atribui a outrempor causa jurídica preexistente aocontrato.Funda-se no mesmo princípio de garantiaem que se assenta a teoria dos víciosredibitórios.
Carlos Roberto Gonçalves
11/03/2017
2
Código Civil
Art. 447. Nos contratos onerosos, oalienante responde pela evicção.Subsiste esta garantia ainda que aaquisição se tenha realizado em hastapública.
Origem e Personagens
 Evicção – palavra derivada do latimevincere, que significa ser vencido;
 Personagens: o alienante, que respondepelos riscos da evicção; o evicto, que é oadquirente vencido na demanda movidapor terceiro; e o evictor, que é o terceiroreivindicante e vencedor da ação;
 A responsabilidade decorre da lei eindepende de previsão contratual.
11/03/2017
3
Aplicação
Mesmo que o contrato seja omisso aesse respeito, a responsabilidadeexistirá, em todo contrato oneroso, peloqual se transfere o domínio, posse ouuso.Em regra, inexiste responsabilidade pelaevicção nos contratos gratuitos (art.552), salvo se se tratar de doaçãogravada de encargo.
Conceitos
 Domínio – a propriedade ou o direito depropriedade que se tem sobre bensimóveis;
 Posse – detenção física ou material, aocupação de uma coisa. Situação de fato,em virtude da qual se tem o “pé sobre acoisa”.
 Uso – a utilização de coisa alheia, emvirtude de concessão ou ajuste com orespectivo proprietário.
11/03/2017
4
Código Civil
Art. 448. Podem as partes, por cláusulaexpressa, reforçar, diminuir ou excluir aresponsabilidade pela evicção.
Reforço e redução
A lei confere às partes o direito demodificar a responsabilidade doalienante, reforçando ou diminuindo agarantia, desde que o façaexpressamente.Pode-se por exemplo, em caso dereforço ou redução, pactuarem que emcaso de evicção, haverá o pagamentoem dobro ou pela metade.
11/03/2017
5
Exclusão
Não haverá responsabilidade doalienante se no contrato onerosoconstar cláusula expressa que a exclua.Se o contrato nada dispuser arespeito, subentender-se-á que talgarantia da evicção estará asseguradapara o adquirente, respondendo oalienante por ela.
Código Civil
Art. 449. Não obstante a cláusula queexclui a garantia contra a evicção, seesta se der, tem direito o evicto areceber o preço que pagou pela coisaevicta, se não soube do risco daevicção, ou, dele informado, não oassumiu.
11/03/2017
6
Efeito da cláusula de “Non Praestanda Evictione”
Se houver cláusula expressa deexclusão da garantia, sem que oadquirente haja assumido o risco daevicção de que foi informado, terá direitode reaver o preço que desembolsou.
Art. 450. Salvo estipulação em contrário,tem direito o evicto, além da restituiçãointegral do preço ou das quantias quepagou:
I - à indenização dos frutos que tiver sidoobrigado a restituir;II - à indenização pelas despesas doscontratos e pelos prejuízos quediretamente resultarem da evicção;III - às custas judiciais e aos honoráriosdo advogado por ele constituído.
Restituição
11/03/2017
7
Código Civil
Art. 450. (...)Parágrafo único. O preço, seja a evicçãototal ou parcial, será o do valor da coisa,na época em que se evenceu, eproporcional ao desfalque sofrido, no casode evicção parcial.
Extensão da Garantia
O ressarcimento deve ser amplo ecompleto, como se infere da expressãoprejuízos que resultarem diretamenteda evicção, incluindo-se as despesascom antiga sisa (atualmente ITBI),lavratura e registro de escritura, juros ecorreção monetária.
11/03/2017
8
Responsabilidade subsiste
Art. 451. Subsiste para o alienante estaobrigação, ainda que a coisa alienadaesteja deteriorada, exceto havendo dolodo adquirente.
Deterioração x Garantia
O alienante responderá pelaevicção parcial ou total mesmo que acoisa alienada esteja deteriorada, pois oadquirente, considerando a coisa, nãotinha o dever de conservá-la.O alienante, havendo evicção,deverá pagar por toda a indenização aoevicto, como se nenhuma deterioraçãotivesse havido, salvo dolo doadquirente.
11/03/2017
9
Deduções
Art. 452. Se o adquirente tiver auferidovantagens das deteriorações, e nãotiver sido condenado a indenizá-las, ovalor das vantagens será deduzido daquantia que lhe houver de dar oalienante.
Exemplo
Se vendeu materiais resultantes dademolição do prédio, terá direito aovalor delas, que será deduzido daquantia que lhe houver de dar oalienante, a não ser que tenha sidocondenado a indenizar o terceiro, ouseja, o evictor.
11/03/2017
10
Benfeitorias
Art. 453. As benfeitorias necessárias ouúteis, não abonadas ao que sofreu aevicção, serão pagas pelo alienante.
Direito do Evicto
O alienante não poderá alegar,para não pagar a indenização, que oevicto estava de má-fé quando fez taisbenfeitorias, uma vez que a posse dacoisa por ele transmitida era legítima.
11/03/2017
11
Benfeitorias pelo alienante
Art. 454. Se as benfeitorias abonadasao que sofreu a evicção tiverem sidofeitas pelo alienante, o valor delas serálevado em conta na restituição devida.
* Visa evitar o enriquecimentoilícito do evicto.
Evicção Parcial
Art. 455. Se parcial, mas considerável, fora evicção, poderá o evicto optar entre arescisão do contrato e a restituição daparte do preço correspondente aodesfalque sofrido. Se não for considerável,caberá somente direito a indenização.
EvictorEvicto
11/03/2017
12
Denunciação da lide
Art. 456. Revogado pelo artigo 1.072NCPC.
Impedimento
Art. 457. Não pode o adquirentedemandar pela evicção, se sabia que acoisa era alheia ou litigiosa.
11/03/2017
13
Risco assumido
O adquirente assumiu o risco dobom ou mau resultado da demandaintentada contra o transmitente,surgindo a presunção de que renunciouà garantia da evicção, tendo somente odireito de reaver o preço quedesembolsou, se vier a perder o bem.
Requisitos da Evicção
 Perda total ou parcial da propriedade,posse ou uso da coisa alienada;
 Onerosidade da aquisição;
 Ignorância, pelo adquirente, dalitigiosidade da coisa (art. 457);
 Anterioridade do direito do evictor;
 Denunciação da lide ao alienante
11/03/2017
14
Próxima ponto...
 Contratos aleatórios;
 Contrato preliminar;
 Do contrato com pessoa a declarar.