Tecnologia da informacao

Tecnologia da informacao


DisciplinaEnade1.972 materiais2.745 seguidores
Pré-visualização2 páginas
TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO; INCLUSÃO/EXCLUSÃO DIGITAL
Nossos objetivos nesse encontro:
	Refletir e discutir de forma argumentativa os temas relacionados ao componente de Formação Geral, ligados aos temas relativos às Tecnologias de Informação e Comunicação; inclusão/exclusão digital, considerando a sua formação como um profissional ético, competente e comprometido com a sociedade em que vive.
A Universidade diante das novas tecnologias de informação e comunicação (TICs)
Assistimos, nos últimos anos, a um cenário cada vez mais familiar de avanços tecnológicos nas áreas de computação e comunicação. Esses avanços ficam mais visíveis através das redes computacionais, das quais a Internet, de alcance mundial, é certamente a mais conhecida.
tecmundo.com.br
Sociedade da Informação
É a consequência da explosão da informação, caracterizada principalmente pela aceleração dos processos de produção e de disseminação da informação e do conhecimento. 
Esta sociedade caracteriza-se pelo elevado número de atividades produtivas que dependem da gestão de fluxos informacionais, aliado ao uso intenso das novas tecnologias de informação e comunicação. 
A máquina, substituindo o papel, passou a ser a forma mais prática e fácil de acumular informação.
A grande produção de informação trouxe grandes benefícios em termos de avanço científico, comunicação, lazer, processamento de dados e procura do conhecimento. Mas também trouxe ao ser humano o dilema da saturação da informação. 
Eis as principais características desse processo que possibilitam mudanças tão radicais que se processa com tanta rapidez:
sociedadedeinformacaoetecnologias.blogspot.co
1. A conjugação de progressos tecnológicos extraordinários, nos últimos 50 anos, nas áreas da computação e da comunicação que levaram à constituição das poderosas redes computacionais; 
2. O processo exponencial de barateamento dos custos de produção que, aliado ao aumento da capacidade de computação e de transmissão da informação levou à atual disseminação desta tecnologia; (internet móvel)
ujs.org.br
3. O fenômeno de "zeragem das distâncias" evidenciado pela utilização das redes; o extraordinário fortalecimento dos hábitos de cooperação que a rede incentiva e que já levaram a alguns resultados inimagináveis poucos anos atrás;
e, finalmente,
4. A indissociabilidade entre os jovens e a propagação das novas tecnologias.
Victor Hogemann
Analfabetismo
Incapacidade de utilizar a leitura e escrita no seu contexto social e como meio de aprendizado e desenvolvimento continuado
Não domina os códigos formais da leitura
Analfabetismo Digital
Conceito estendido para incapacidade de lidar com meios digitais \u2013 novas tecnologias
 Novas competências são exigidas
O Mapa da Exclusão Digital no Brasil 
(elaborado pela Fundação Getúlio Vargas com dados do censo 2000)
Os estados com maior inclusao digital:
 Distrito Federal - 25,32% dos moradores têm computador 
São Paulo - 21,75%
Rio de Janeiro - 17,92%
Santa Catarina - 16,2%
Paraná - 14,13%
O campeão de exclusão:
O Estado com maior índice de exclusão digital é o Maranhão, onde apenas 2,38% dos habitantes 
possuem computador.
Na sequência aparecem Amapá, Piauí e Tocantins.
Fontes: Folha de S.Paulo 11/04/2003 - 03h29 Exclusão digital segue o padrão regional
http://www2.fgv.br/ibre/cps/mapa_exclusao/apresentacao/MID_RankingGeral.pdf
http://www.fgv.br/ibre/cps/arq/MID_RJ.pdf 
Entre as cinco cidades com maior número de pessoas com computador no país, duas estão no Estado de São Paulo:
São Caetano: lidera a lista nacional (41% de inclusão) 
Santos: terceiro lugar (33%). 
Salvador ocupa a 128º posição com 
14,05% de incluídos. Na Bahia
5,1% tem computadores
3,5% tem acesso à Internet
Fontes: Folha de S.Paulo 11/04/2003 - 03h29 Exclusão digital segue o padrão regional
http://www2.fgv.br/ibre/cps/mapa_exclusao/apresentacao/MID_RankingGeral.pdf
http://www.fgv.br/ibre/cps/arq/MID_RJ.pdf , http://www.cpt.uneb.br/arquivos/projeto_inclusao_digital.pdf
Brasil Excluído
79% nunca usaram computador;
89% nunca acessaram a Internet;
97% dos incluídos se concentram na áreas urbanas;
Das 179 mil escolas, 305 possuem computador, 51% estão ligados à rede telefônica e 13% acessam a internet.
Fonte: 4ª. Oficina de Inclusão Digital \u2013 CGI.BR/2005.
politicaeducacionaleb.blogspot.com
Inclusão digital no rol dos direitos fundamentais da Constituição de 1988
É inegável que a \u201cinternet\u201d é hoje um dos meios de comunicação social mais necessários dentro do nosso contexto sócio- econômico e tecnológico e possibilita, por sua vez, a participação do cidadão na sociedade moderna, em razão da pluralidade de serviços e informações que contém, ou seja, a promessa realizada de um mundo sem fronteiras, permitindo a agilidade das comunicações, dos negócios, das transações econômicas e da própria circulação de informação
A inclusão digital e os direitos fundamentais
O \u201ccaput\u201d do art. 5º dispõe: \u201cTodos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade(...)
Dentre os valores fundamentais elencados neste artigo, encontra-se o do direito/garantia à liberdade, que se revela a matriz para a compreensão da necessidade da democratização da inclusão digital em nosso país. 
Segundo o constitucionalista, José Francisco Cunha Ferraz Filho, \u201co direito de expressar o pensamento sobre qualquer tema é pressuposto da vida democrática\u201d e por isso pertencente a cada indivíduo, o que consiste na inclusão digital como uma nova geração dos direitos fundamentais.
Além disso, a garantia da inclusão digital para todos cidadãos é fator de transformação social, pois seus reflexos vão se revelar diretamente na realidade da população. Razão pela qual, o Estado Democrático de Direito tem por obrigação planejar, incrementar e gerir projetos com a finalidade de incluir as camadas de baixa renda nesse mundo virtual.
Exclusão Digital = Exclusão Social
Por exclusão digital entende-se o surgimento de mais uma barreira sócio-econômica entre indivíduos, famílias, empresas e regiões geográficas, a qual decorre da desigualdade quanto ao acesso e uso das tecnologias da informação e comunicação
\u201cA exclusão digital aprofunda a exclusão 
sócio-econômica\u201d
Processo de alfabetização em tecnologia
Prover a habilidade das pessoas de usarem o computador (seus recursos incluindo a internet) para se engajar em práticas sociais significativas: melhoria social e econômica
Na chamada era do conhecimento, Inclusão Digital é uma questão básica de cidadania, como é o acesso a serviços públicos, educação e saúde. 
Fonte: http://www.cpt.uneb.br/arquivos/projeto_inclusao_digital.pdf
A Inclusão Digital...
A Inclusão Digital...
O conceito de Inclusão Digital é um muito mais amplo do que o simples acesso da população ao computador e à Internet. As novas tecnologias da informação e comunicação são meios para promover a melhoria da qualidade de vida,gerar conhecimento e troca de informações, ampliar a empregabilidade e possibilitar a construção de uma cidadania ativa e empreendedora.
Fonte: http://www.cpt.uneb.br/arquivos/projeto_inclusao_digital.pdf
Criados com o objetivo de promover a inclusão social, os telecentros comunitários são espaços para acesso e formação de uma parcela da sociedade, excluída do mundo da informática. Os telecentros se diferenciam dos centros de inclusão por oferecerem acesso à internet. Cada sala atende, no mínimo, a dez pessoas. 
ornalsuldasgerais.blogspot.com
Repensando a Exclusão Digital
Para o professor Mark Warschauer, da Universidade da Califórnia, o uso efetivo de TIC que permita o acesso, a adaptação e a produção de conhecimento depende da combinação de quatro tipos de recursos:
FICAMOS POR AQUI.
ATÉ O NOSSO PRÓXIMO ENCONTRO VIRTUAL.
Não deixe de resolver as questões no