A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
47 pág.
Aula 03

Pré-visualização | Página 3 de 13

ou para reter informações e permitir juízos de valor; 
• Comparabilidade: os indicadores devem ser facilmente comparáveis com 
as referências internas ou externas, bem como séries históricas de 
acontecimentos; 
• Estabilidade: procedimentos gerados de forma sistemática e constante, 
sem muitas alterações e complexidades, uma vez que é relevante manter o 
padrão e permitir a série-histórica; 
• Custo-efetividade: projetado para ser factível e economicamente viável. 
Os benefícios em relação aos custos devem satisfazer todos os outros demais 
níveis. 
 
Nem todas as informações devem ser mensuradas, é preciso avaliar os 
benefícios gerados em detrimento do ônus despendido. Além disso, é necessário 
identificar se a escolha do indicador atende às expectativas de seus públicos de 
interesse, como os órgãos setoriais, órgãos centrais, órgãos de controle e outros 
possíveis interessados, de modo a assegurar a relevância do indicador proposto. 
 
Gabarito: letra A 
 
7. (ESAF/ RECEITA FEDERAL/ ATRFB/ 2009) Uma adequada compreensão do 
tema ‘processo decisório’ implica ter como corretas as seguintes afirmações, 
exceto: 
a) um problema cuja solução não dispõe de alternativas já está, por si só, 
resolvido. 
b) um único problema pode ser percebido de formas diferentes por diferentes 
indivíduos. 
c) o processo racional de tomada de decisão não exclui o uso da subjetividade. 
d) mesmo a melhor decisão pode acarretar um resultado desastroso. 
Aula 3 
ADMINISTRAÇÃO GERAL EM EXERCÍCIOS 
AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 
PROFa. LILIAN LIMA QUINTÃO 
 
Prof
a
. Lilian Lima Quintão www.pontodosconcursos.com.br 9 de 47 
e) a tomada de decisão em equipe é preferível à tomada de decisão individual. 
 
Comentários: 
Vamos analisar se uma decisão é melhor ser tomada individualmente ou em 
grupo: 
• Vantagens da tomada de decisão individual: 
A vantagem principal da decisão individual é a rapidez. Um indivíduo não precisa 
marcar uma reunião ou gastar tempo discutindo várias alternativas. As decisões 
individuais também apresentam responsabilização clara, pois você sabe quem 
tomou a decisão. 
• Vantagens da tomada de decisão em grupo: 
Os grupos geram informações e conhecimento mais completos, pois agregam 
recursos de vários indivíduos. Oferecem mais diversidades de opiniões e levam à 
maior aceitação de uma solução. 
 
Ë importante saber para resolver questões de concurso que, no geral, se a decisão 
deve ser tomada pelos indivíduos ou pelo grupo, isto depende essencialmente de 
uma ponderação entre eficácia e eficiência. Em termos de eficácia o grupo é 
superior: ele gera mais alternativas, é mais criativo, mais preciso e produz 
decisões de melhor qualidade do que as propiciadas pelos indivíduos. Mas os 
indivíduos são mais eficientes: os grupos consomem muito mais tempo e recursos 
para chegar a uma solução. 
Observe que a alternativa E é a opção errada. A tomada de decisão em equipe não 
é preferível à tomada de decisão individual, porque depende do caso em que está 
inserida a necessidade de decisão. 
A alternativa D pode ter gerado dúvida. É correto afirmar que mesmo a melhor 
decisão pode acarretar um resultado desastroso, pois num determinado caso, por 
exemplo, as opções disponíveis para a tomada de decisão podem ainda não ser a 
mais adequada ou até mesmo não terem uma alternativa 100% capaz de resolver 
a situação evitando um resultado desastroso. 
Gabarito: letra E 
 
8. (ESAF/ RECEITA FEDERAL/ ATRFB/ 2009) Para uma adequada prática da 
função controle, é necessário saber que: 
a) todos os possíveis objetos devem ser controlados de forma censitária. 
b) o controle prescinde do estabelecimento de padrões. 
c) controlar é, eminentemente, comparar. 
d) o controle prévio não gera feedback. 
e) a avaliação quantitativa é preferível à avaliação qualitativa. 
 
Comentários: 
O controle serve para que todas as coisas funcionem da forma como foi prevista, 
verificando se a execução está de acordo com o que foi planejado: quanto mais 
Aula 3 
ADMINISTRAÇÃO GERAL EM EXERCÍCIOS 
AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 
PROFa. LILIAN LIMA QUINTÃO 
 
Prof
a
. Lilian Lima Quintão www.pontodosconcursos.com.br 10 de 47 
completos, definidos e coordenados forem os planos, mais fácil será o seu 
controle. 
Controle é uma função administrativa que consiste em medir e corrigir o 
desempenho de subordinados para assegurar que os objetivos e metas da 
empresa sejam atingidos e os planos formulados para alcançá-los sejam 
realizados. Dessa forma, a comparação é uma atividade fundamental do controle. 
A alternativa A está errada porque o controle não tem que ser feito em todos os 
possíveis objetos. É necessário definir os mais importantes e críticos a fim de fazer 
o acompanhamento. 
Cuidado com o significado da palavra prescinde! Prescinde significa: Dispensar, 
não precisar de. Renunciar, recusar. Dessa forma, a alternativa B está errada 
porque no controle é necessário o estabelecimento de padrões. 
A alternativa D também está errada porque o controle prévio gera o feedback 
sobre o objeto controlado. 
Sobre a alternativa E, não há preferência entre avaliação quantitativa e 
qualitativa. É necessário analisar a situação e verificar qual tipo de avaliação é 
mais adequada. 
Gabarito: letra C 
 
9. (ESAF/ RECEITA FEDERAL/ ATRFB/ 2009) Assinale a afirmativa correta. 
a) Tudo que é efetivo também é eficiente. 
b) Tudo que é eficaz também é eficiente. 
c) Algo não pode ser efetivo se não for eficiente. 
d) Algo pode ser eficaz e não ser eficiente. 
e) Algo não pode ser eficaz se não for eficiente. 
Comentários: 
Não se pode generalizar que uma atividade efetiva também é eficiente ou vice e 
versa. Portanto, a alternativa D é a que melhor define a relação. 
Gabarito: letra D 
 
 
10. (ESAF/ ANA/ ANALISTA ADMINISTRATIVO – ADMINISTRAÇÃO/ 2009) 
Considerando o contexto de tomada de decisão e solução de problemas, analise 
as afirmações que se seguem e selecione a opção que representa as conclusões 
de sua análise: 
( ) A tomada de decisão é diferente da solução de problemas porque, às vezes, 
para solucionar um problema, é preciso tomar mais de uma decisão; 
( ) O processo de tomada de decisão é o processo de selecionar um curso de 
ação entre várias alternativas; 
( ) Um problema é algo que acontece fora do que é esperado ou estabelecido. 
É um termo técnico usado especificamente para situações que envolvem 
perdas, diferentemente das situações de ganho, cujo termo é oportunidade. 
 
a) C, C, C 
Aula 3 
ADMINISTRAÇÃO GERAL EM EXERCÍCIOS 
AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 
PROFa. LILIAN LIMA QUINTÃO 
 
Prof
a
. Lilian Lima Quintão www.pontodosconcursos.com.br 11 de 47 
b) C, C, E 
c) C, E, E 
d) E, E, E 
e) E, C, C 
 
Comentários: 
TOMADA DE DECISÃO 
A tomada de decisão na administração pode ser definida como a escolha 
consciente de um rumo de ação entre várias alternativas possíveis para se chegar 
a um resultado desejado. Note os vários aspectos dessa definição. Primeiro, a 
tomada de decisão envolve uma escolha consciente, não uma reação involuntária 
ou inconsciente. Segundo, deve haver duas ou mais alternativas disponíveis, ou 
não haverá necessidade de decidir. Terceiro, o rumo de ação escolhido leva a um 
resultado desejado. 
Tomar decisões é uma maneira natural de agir para os administradores, e a 
qualidade das decisões torna-se um fator preponderante na maneira pela qual a 
alta administração visualiza o desempenho dos níveis inferiores. 
Chiavenato define decisão como o processo de análise e escolha entre as 
alternativas disponíveis de cursos de ação que a pessoa deverá seguir. 
 
 
A primeira e a segunda alternativa estão

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.