A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
9 aula SÍNTESE DE PROTEÍNAS

Pré-visualização | Página 1 de 1

Síntese de 
proteínas proteínas 
(Tradução)
Introdução:
• A biossíntese de proteínas é um processo que requer ribossomos, RNA
mensageiro (mRNA), RNA transportador (tRNA) e vários fatores protéicos.
• O ribossomo é o local onde ocorre a síntese de proteínas.
• Uma vez que o mRNA tenha sido produzido por meio de transcrição e do
processamento, a informação presente em sua sequência de nucleotídeos
é usada para sintetizar uma proteína.
• Uma sequência de mRNA é decodificada em conjuntos de três
nucleotídeos (códons).
• A conversão da informação de RNA para proteína é chamada de tradução.
• O mRNA e o tRNA, que estão ligados ao ribossomo durante a síntese
protéica, são responsáveis pela ordem correta dos aminoácidos da cadeia
da proteína nascente.
Etapas da síntese protéica:
• Etapa 1: ativação dos aminoácidos:
‣ É uma etapa que se realiza no citosol e não nos ribossomos.
‣ Cada um dos 20 aminoácidos é covalentemente ligado a um
tRNA específico as expensas da energia do ATP.
‣ Estas reações são catalisadas por um grupo de enzimas
ativadoras dependentes de Mg2+, chamadas de aminoacil-
tRNA sintetases, cada uma específica para um aminoácido e
seus tRNAs correspondentes.
‣ Os t-RNAs aminoacilados são comumente referidos como
estando “carregados”.
• Etapa 2: iniciação:
‣ Ocorre a ligação do aminoacil-tRNA de iniciação na
subunidade ribossômica menor para formar um complexo de
iniciação;
‣ O mRNA contendo o código para o polipeptídeo a ser
sintetizado também liga-se a subunidade ribossômica menor;sintetizado também liga-se a subunidade ribossômica menor;
‣ Este processo, que requer GTP, é provido por proteínas
citosólicas específicas chamadas de fatores de iniciação.
‣ O aminoacil-tRNA de iniciação pareia com o códon AUG do
mRNA e após a ligação da subunidade ribossomal grande, é
sinalizado o início da cadeia polipeptídica;
• Etapa 3: alongamento:
‣ A cadeia polipeptídica é agora alongada por ligações
covalentes (ligações peptídicas) de aminoácidos sucessivos;
‣ Cada aminoácido é transportado ao ribossomo e
corretamente posicionado pelo seu tRNA, que pareia o
anticodón com seu códon correspondente no mRNA;
‣ O alongamento é provido por proteínas citosólicas
chamadas de fatores de alongamento;
‣ A ligação de cada aminoacil-tRNA que chega e o
movimento do ribossomo ao longo do mRNA são facilitados
pela hidrólise de duas moléculas de GTP para cada
aminoácido adicionado ao polipeptídio crescente.
• Etapa 4: terminação e liberação:
‣ O término da cadeia polipeptídica é sinalizado por códons de terminação
(UAG, UGA, UAA) no mRNA após a ligação de um fator de liberação a um
sítio A final;
‣ A cadeia polipeptídica é então liberada do ribossomo ajudada por um fator
de reciclagem de ribossomos;
‣ O ribossomo se dissocia em suas duas subunidades;
‣ A proteína formada é imediatamente liberada no citoplasma;‣ A proteína formada é imediatamente liberada no citoplasma;
‣ A síntese da maioria das moléculas de proteínas leva entre 20 s e alguns
minutos;
‣ Iniciações multiplas ocorrem em cada molécula de mRNA que está sendo
traduzida;
‣ As moléculas de mRNA traduzidas são normalmente encontradas na
forma de polirribossomos ou polissomos.