Escolas do Pensamento Administrativo
94 pág.

Escolas do Pensamento Administrativo


DisciplinaAdministração e Empreendedorismo165 materiais2.600 seguidores
Pré-visualização5 páginas
1 
Administração e 
Empreendedorismo 
Profa. Ms Marta Souza 
 
 
2 
Contribuições das principais escolas do 
pensamento administrativo 
A teoria geral da administração começou com o 
que chamamos de \u201cênfase nas tarefas\u201d 
(atividades executadas pelos operários em 
uma fábrica) com a administração científica 
de Taylor. 
Cada uma das teorias administrativas buscaram 
privilegiar uma destas cinco variáveis: 
\uf06e Tarefas 
\uf06e Estrutura 
\uf06e Pessoas 
\uf06e Ambiente 
\uf06e Tecnologia 
 
3 
Contribuições das principais escolas do 
pensamento administrativo 
\uf06e 1903 Teoria da Administração Científica - Taylor, Gilberth 
\uf06e 1909 Teoria da burocracia - Weber 
\uf06e 1916 Escola dos Princípios de Administração - Fayol 
\uf06e 1932 Escola das relações Humanas - Mayo e Lewin 
\uf06e 1947 Teoria das decisões - Simon 
\uf06e 1951 Teoria dos Sistemas - Bertalanffy,Kast e Rosenzweig 
\uf06e 1953 Teoria dos Sistemas Sociotécnicos - Emery e Trist 
\uf06e 1954 Teoria Neoclássica da Adm - Newman , Druker 
\uf06e 1957 Escola Comportamental da Adm - McGregor 
\uf06e 1962 Escola do Desenvolvimento Organizacional - Bennis 
\uf06e 1972 Teoria da contingência - Woodward,Laurence e lorsch 
 
4 
Contribuições das principais escolas do 
pensamento administrativo 
Todas as teorias apresentadas são válidas e surgiram 
como uma resposta para os problemas empresariais 
mais relevantes em sua época e todas foram bem 
sucedidas. 
De certo modo são aplicáveis aos dias de hoje e o 
administrador precisa conhecê-las para ter a sua 
disposição alternativas interessantes para cada 
ocasião. Por exemplo, a moderna indústria 
automobilística utiliza em suas linhas de montagem 
os mesmos princípios da Administração Científica, 
enquanto os gerentes se preocupam com a Teoria 
do Comportamento Organizacional . 
5 
Contribuições das principais escolas do 
pensamento administrativo 
As cinco variáveis, até hoje constituem os 
principais componentes no estudo da 
Administração de Empresas. 
Na realidade a adequação destas cinco variáveis 
(tarefa, estrutura, pessoas, tecnologia e 
ambiente) constitui o principal desafio da 
administração. 
Pode se dizer então que a tarefa básica da 
administração é fazer coisas através das 
pessoas, com os melhores resultados. 
 
6 
Abordagem Clássica da administração 
No início do século XX dois engenheiros desenvolveram 
os primeiros trabalhos a respeito da Administração. 
Um era americano Wilson Taylor e desenvolveu a 
Escola da Administração Científica. ( aumento da 
eficiência da indústria através da racionalização do 
trabalho do operário. 
O outro era europeu, Henri Fayol, e desenvolveu a 
chamada Teoria Clássica, preocupada em aumentar a 
eficiência através da estruturação e disposição dos 
órgãos componentes das organizações e suas inter-
relações. 
Estas duas orientações juntas formam então o que 
chamamos de Abordagem Clássica ou Tradicional da 
Administração. 
7 
Administração 
Científica 
\uf06e Antes de Taylor 
\uf06e Sistema de Iniciativa e Incentivo 
\uf06e Baixa produtividade 
\uf06e Baixos salários 
 
\uf06e Importância de Taylor: 
\uf06e Pioneirismo: análise sistemática de organizações 
\uf06e Ciência, em lugar de empirismo 
\uf06e Harmonia de interesses entre patrão e empregado (?) 
\uf06e Alta produtividade 
\uf06e Altos salários 
 
8 
Abordagem Clássica da administração 
 
Abordagem 
Clássica da 
Administração 
Administração 
Científica 
Teoria 
Clássica 
Taylor 
Fayol 
Ênfase 
nas 
Tarefas 
Ênfase 
na 
Estrutura 
9 
Administração Científica 
A preocupação em criar uma Ciência da 
Administração começou com a experiência 
concreta e imediata do trabalho de operários 
e com ênfase nas tarefas. 
 
\uf06e No primeiro período de sua obra Taylor 
voltou-se exclusivamente para a 
racionalização do trabalho dos operários. 
\uf06e No segundo período a definição de Princípios 
Administrativos aplicáveis a todas as 
situações da empresa. 
10 
Administração Científica 
A Organização racional do trabalho se 
fundamenta nas seguintes análises do trabalho 
operário: 
\uf06e Estudo dos tempos e movimentos 
\uf06e Fragmentação das tarefas 
\uf06e especialização do trabalhador 
Buscava-se a eliminação do desperdício, da 
ociosidade operária e a redução dos custos de 
produção 
Nesta fase a única forma de se obter a 
colaboração do operário era através de 
incentivos salariais e prêmios de produção. O 
salário era a única fonte de motivação 
11 
Administração 
Científica 
\uf06e Primeiro Período de Taylor 
Shop Management (1903) 
\uf06e Boa Adm: métodos científicos : 
 < salários + produção= 
 > custo unitário 
\uf06e Princípios e processos padronizados 
\uf06e Adequação dos materiais e condições de trabalho dos 
empregados, que devem ser cientificamente distribuídos 
por seus postos de trabalho de acordo com as suas 
funções. 
\uf06e Adestramento do trabalhador 
\uf06e Boas relações entre adm e trabalhadores 
Administração 
Científica 
12 
Administração 
Científica 
13 
Administração 
Científica 
14 
Administração 
Científica 
15 
16 
Administração 
Científica 
 
Administração 
Científica 
17 
Administração 
Científica 
18 
19 
Administração 
Científica 
20 
Administração Científica 
 
 
21 
Administração Científica 
 
22 
 
23 
 Administração Científica 
O desenho de Cargos e Tarefas enfatizava o 
trabalho simples e repetitivo, as padronizações 
e condições de trabalho que assegurassem a 
Eficiência. 
 
Verificou-se que somente os operários 
trabalhando de forma organizada e científica 
não garantiam o sucesso da empresa se os 
chefes, gerentes e diretores continuassem a 
trabalhar da mesma forma que antes. Surgiria 
assim os primeiros Princípios de Administração 
capazes de balizar o comportamento dos 
chefes e gerentes. 
24 
Administração Científica 
\uf06e Princípios de Taylor 
\uf06e Princípio do Planejamento: 
separar quem pensa e quem faz 
\uf06e Princípio do Preparo: selecionar os melhores e 
treiná-los de acordo com o melhor método de 
execução 
\uf06e Princípio do Controle: aderência ao planejamento 
de tarefas através de rigorosa supervisão 
\uf06e Princípio da Execução: não cabe somente aos 
operários a boa execução das tarefas - os 
diretores são co-responsáveis. 
\uf06e Princípio da Exceção: os adms. devem concentrar-
se apenas nos desvios dos processos. 
25 
Administração Científica 
\uf06e Críticas ao Taylorismo 
\uf06e Mecanicismo 
\uf06e Visão Atomizada do Homem 
\uf06e Superespecialização 
\uf06e Empiricismo 
\uf06e Abordagem parcial da organização 
\uf06e Abordagem prescritiva 
\uf06e Empresa como sistema fechado 
26 
Administração Científica 
As principais críticas a esta administração 
científica são: 
 
\uf06e Super especialização que robotizam o operário 
\uf06e Visão microscópica do homem, como sendo 
apenas um apêndice isolado da maquina 
industrial 
\uf06e Abordagem envolvendo apenas a organização 
formal 
 
\u201cContudo, estas limitações não apagam o fato de 
que este foi o primeiro passo na busca de uma 
Teoria Administrativa\u201d 
27 
Administração Científica 
Henri Fayol - 1916 - Caracteriza-se pela ênfase na 
estrutura que a organização deve possuir para ser 
eficiente. 
Divisão da empresa em seis grupos 
\uf06e Funções Técnicas - produção 
\uf06e Funções Comerciais - compra e venda 
\uf06e Funções Financeiras - procura e gerência de capitais 
\uf06e Funções de segurança - preservação dos bens e 
pessoas 
\uf06e Funções contábeis - balanços,inventários, registros e 
custos 
\uf06e Funções Administrativas - coordenam e sincronizam 
as demais funções 
 
28 
Administração Científica 
Fayol define o ato de administrar como sendo : 
Prever, Organizar,