Intrumental de técnica
73 pág.

Intrumental de técnica


DisciplinaCirurgia4.565 materiais46.958 seguidores
Pré-visualização1 página
Sonda de FOLEY 
De 3 VIAS De 2 VIAS 
Função: Sondagm vesical masculona e feminina 
Dreno de KEHR 
Função: drenagem da via biliar 
Tubo endotraqueal 
Com CUFF Sem CUFF 
Função: utilizado na intubação para respiração ventilatória mecânica 
Sonda nasogástrica 
Função: drenar líquidos intra-gástrico ou alimentação 
Cateter dupo lúmen 
Função: utilizado para hemodiálise e administração de drogas simultâneos 
Cânula para traqueostomia com 
mandril 
Função: conservar a abertura permeável 
Fio Guia 
Técnica de Seldinger 
Intracath 
Função: cateter venoso central, do tipo "Por-Dentro-da-Agulha", para terapia 
intravenosa em pacientes críticos 
 
Indicação: terapia intravenosa central, em infusões de média/ longa duração em 
pacientes críticos. 
Dreno de tórax com frenestrações 
Função: remover ar, líquido ou sangue presente na cavidade torácica 
Sistema fechado de drenagem de toráx 
Dreno de sucção a vácuo 
Função: Criar preções negativa para aspirar secreções. Usado em craniotomias e 
tireoidectomias. 
Bolsa para nutrição parenteral 
Bolsa coletora de urina 
Função: coletar a urina desprezada pela sonda vesical. 
Grampeador Circular para 
enteroanastomose 
Função: aproximar a bordas intestinais, como reto e sigmóide 
Grampeador linear cortante auto-
suturante 
Trocater de laparoscopia 
Função: os instrumentos são colocados dentro dele numa laparoscopia 
Pinças para cirurgia laparoscópica 
Dreno Penrose 
\u2022 Foto 
Função: drenagem a favor da cavidade (torácica e abdominal) e em plano superficial 
DIÉRESE 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
Tesoura de USO GERAL 
Robusta, ponta agúda. 
Tesoura de MTZENBAUM 
Reta e Curva 
Função: Divulsão, dissecação de tecidos 
Tesoura de POTTS-SMITH 
Função: usada em flebotoias e na revascularização do miocárdio 
Tesoura vascular de DeBakey 
Função: dissecação de vasos sanguíneos 
Tesoura de MAYO 
Função: corte de fios e suturas duras, secção e divulsão 
Tesoura de uso geral angulada 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
PREENSÃO 
Pinça de dissecção anatomica 
Função: manipulação de tecidos orgânicos 
Pinça de dissecção anatomica com 
dente (dente de rato) 
Função: manipulação de tecidos orgânicos 
Pinça de ADSON 
(Com ou sem dente) 
Função: utilizada em cirurgias plásticas, 
pediátricas e de cabeça e pescoço por ser 
delcada. 
Pinça de ÍRIS 
Função: Cirurgia oftalmológica 
Obs.: Afunilamento brusco 
Pinça vascular de DeBakey 
Função: Atraumática; utilizada em 
cirúrgias vascular 
AFASTADORES 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
Afastador dinâmico de FARABEUF 
Função: usado em cirurgias superficiais; afastar pele, músculo e subcutâneo em plano 
superficial. 
Afastador dinâmico DOYEN 
Função: usado na cavidade abdominal 
Afastador estático GOSSET 
Função: abertura da cavidade abdominal. 
Afastador estático de FINICHIETTO 
Função: abertura de espaços intercorstais 
Afastador dinâmico de SENN-MÜLLER 
Volkmann 
Langenbeck 
Função: Langenbeck - Afastar pele, TCS e músculos em planos mais superficiais. 
 Volkmann \u2013 Afastar planos múculares apenas! 
Aproximador estático de costelas 
BAILEY 
Função: facilitar o fechamento de uma toracotomia 
Espátula maleável de RIBBON 
Usada nas cavidades abdominal e torácica 
HEMOSTASIA 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
Pinça (traumática) KOCHER 
Função: pinçamento para tração de aponeurose. 
OBS.: tem ranhaduras até o final e possui dente. 
Pinça (traumática) MIXTER 
Pinça hemostática de ponta curva 
 
Função: auxiliar a dissecção de vasos e passar fio para ligadura em torno dos membros 
 
OBS.: bem angulada 
Pinça (traumática) CRILE 
Crile curva 
Ranhaduras até o fim e sem dente! 
 
Função: pinçamento de fios e vasos; 
Pinça (traumática) KELLY 
Ranhaduras até a metade 
Função: pinçamento de tecidos menos grosseiros 
Kelly reta 
Kelly curva 
Pinça (traumática) HAUSTED/MINI 
CLRILE/MOSQUITO 
Identica a CRILE só que bem menor 
Função: Usado em pequenos vasos e estruturas orgânicas nobres em cirurgias cardiácas e 
torácicas 
Pinça de preensão atraumática de 
BABCOCK 
Função: manipular estruturas delicadas; usada em cirurgias 
gastrointestinais para preensão de tecidos ou vísceras. 
Pinça hemostásica atraumática 
BULLDOG 
Função: hemostasias de pequenos vasos preensão de brônquios 
Pinça de preensão atraumática DUVAL 
Função: preensão de tecidos ou vísceras, tendo superfície ampla de contato com ranhuras. 
 
 
SÍNTESE 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
Porta agulha MAYO HEGAR 
Função: manuseio de agulhas em suturas 
Porta agulha de MATHIEU 
ESPECIAIS 
MATERIAIS CIRÚRGICOS 
CISALHA DE LISTON (COSTÓTOMO) 
Função: cortar ossos estruturas mais grosseiras. 
OBS.: Não usa para cortar fios de aço \u2013 não são cortados, são quebrados. 
Pinça ou clamp intestinal de KOCHER 
Reta e curva 
Função: cropostase, pinçamento do estômago e do intestino 
Goiva de LUER 
Função: ressecção de segmentos ósseos 
Pinça de ALLIS 
 Função: preensão traumática em cirurgias gastrointestinais 
Pinça gêmeas de ABADIE 
Função: facilita a exposição para secção e síntese nas anastomoses gastrointestinais 
Ponta de aspirador de campo de 
ANDREWS 
Função: aspiração de sangue ou secreções 
Pinça DERRA e pinça SATINSKY 
Função: pinças vasculares para hemostasia temporária; atraumática 
Rugina de FARABEUF 
Função: retirar coisas que estão coladas no osso (perióstio p. Ex.) 
TENTACANULA 
Função: arrancar unhas 
Cabo de bisturi 
Função: suporte e manuseio com lâmina de bisturi 
Pinça de campo BACKHAUS 
Função: fixar campos 
Pinça FOERSTER 
Função: antissepsia 
Reta 
Curva 
Pinça auxiliar de campo 
Função: pinça de manipulação 
Pinça PEAN 
Função: antissepsia geral 
Ponto Simples 
Indicação: indicado para vários tipos de sutura, de pele a suturas internas 
Vantagens: em caso de infecção pode abrir parcialmente a sutura 
Desvantagem: Cicatriz devido a prssão que sofre a pele durante a sutura 
Ponto U horizontal 
Indicação: suturar feridas sobre tensão moderada 
Vantagens: Rápida execução 
Desvantagens: Cicatriz excessiva devido eversão das bordas 
Ponto Donati (U vertical) 
Duas perfurações: Uma transférmica e outra perfurante. 
Ponto maior- sustentação da pele 
Ponto menos \u2013 excelente confrontamento das bordas da ferida 
Indicação: qd é necessário fazer uma aproximação mais intensa dos bordos 
Vantagens: Dá mais resistência 
Desvantagem: Cicatriz produzida é maior 
Ponto Falso Donati 
Pontos continuos 
\u2022 Chuelio simples 
\u2022 Chuleio ancorado 
\u2022 Barra grega ou colcheiro 
\u2022 Em bolsa 
Indicação: sutura de aponeurose, pele, etc. 
Vantagens: execução rápida e fácil; 
Desvantagens: menor resistência ; se um ponto desfaz a sutura toda fica prejudicada; 
maior risco de deiscencia. 
Chuleio Simples Chuleio Ancorado 
Barra grega ou Colcheiro 
Ponto em bolsa de tabaca 
Ponto intradérmico 
Indicações: cirurgias plásticas, fechamento de cirurgias nào contaminadas 
Vantagens: coaptar perfeitamente os bordos 
Desvantagens: não deixa espaço para drenar feridas contaminadas 
Pontos em X 
Indicações: Utilizado para hemostasia 
Vantagens: boa captação dos bordos sem distorçõesdos tecidos
Mariana M.
Mariana M. fez um comentário
alguem consegui baixa eu nao estou conseguindo , sera que tem como alguem compartilhar por email maolimpio@hotmail.com
5 aprovações
Carregar mais