Aula de Linguagem e Comunicação Jurídica   Marcelo Barros
3 pág.

Aula de Linguagem e Comunicação Jurídica Marcelo Barros


DisciplinaLinguagem e Comunicação Jurídica139 materiais1.419 seguidores
Pré-visualização1 página
Curso de Direito
Semestre 02 \u2013 LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO JURÍDICA
PROFESSOR: MARCELOS BARROS
APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA
NÍVEL DA FALA
AVISOS GERAIS
NÍVEL DA FALA
>>> FORMAL: uma fala culta \u2013 Exemplo: houve um abarroamento.
>>> COMUM: uma mistura do culto com o coloquial \u2013 Exemplo: aconteceu uma colisão.
>>> INFORMAL: o mesmo que coloquial \u2013 Exemplo: houve uma batida.
*** Determina o que vai ser utilizado de acordo com o público. Não tem certo ou errado. A linguagem usada no CQC não está errado. São produtos diferentes para públicos diferentes.
*** A ciência já trabalha com a objetividade.
LINGUAGEM JURÍDICA
Texto Jurídico
Argumentar x Persuadir
LINGUAGEM JURÍDICA
Texto Jurídico \u2013 Características
Texto e o que nos passa uma mensagem.
Aí, temos:
Coerência >>> Sentido
Coesão >>> Ligação ou Enredo 
Intertextualidade >>> Interpretação do Texto
Contextualidade >>> Sustentação 
Informatividade >>> Informação Concreta
JURÍDICO
Estrangeirismo >>> influência de outras línguas
Formalismo (Técnica) >>> linguagem verbalista
Objetividade >>> finalidade contextual
Parcialidade Jurídica >>> imparcial nas decisões
Cada área desenvolve uma linguagem própria
Exemplos:
Médico >>> Insuficiência
Advogado >>> Caput
Administrativo >>> Manager
CONTINUACÃO DE AULA
Argumentação: o mesmo que fundamento ou tese. Uma opinião.
Estrutura do Argumento
Autoridade >>> formação / experiência
Prova Concreta >>> fundamento / realidade
Consenso >>> opinião das massas
Lógica >>> raciocínio / opinião
Competência Linguística >>> acima do normal
Estrutura do Texto Jurídico
>>> Endereçamento (Competência)
Para quem vai no caso: Juiz, Desembargador, Promotor, etc.
>>> Preâmbulo (Qualificação)
É o autor do texto jurídico com seu devido endereçamento. Informa quais são os participantes dos autos do processo (autor, advogado, réu). Coloca-se nome, identificação, endereço residencial e profissional, profissão, estado civil, etc. Tem-se aí também, o representante das partes, ou seja, o próprio Advogado. Coloca-se também todos os dados do Advogado devidamente constituído. Neste mesmo preâmbulo, consta também, o nome da peça.
>>> Fatos
É o texto jurídico de forma dissertativa ou narrativa. É onde se conta na verdade o que ocorre (motivo) que gerou o processo. Colocar o que é relevante para a questão jurídica.
É uma descrição dos fatos ocorridos que são informados pelo autor do processo.
>>> Direito 
Primeiramente tem que estar na lei. É algo que se busca dentro da lei. 
Inicialmente nesta parte temos a lei, súmulas, etc.
>>> Pedido
É onde se coloca os pedidos de pagamento de custas processuais, sucumbência, indenizações, honorários advocatícios, citações, intimações, etc.
>>> Fechamento
Estes são itens comuns de uma peça jurídica (petição). Um texto jurídico geral como um acórdão, mandado de prisão, etc. Estes itens são ligados às ações e não ao processo em si.
O \u201cprocesso\u201d é na verdade algo abstrato. O que se vê na verdade são os autos do processo.
LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO JURÍDICA
Emissor >>>
Receptor >>>
Mensagem >>> 
Lei 9504/97 \u2013 Art. 33
Em cima disto será emitida uma resolução referente à 2018, contendo os direitos e obrigações no tocante eleição de 2018.
CONTNUAÇÃO DE AULA
>>> 
Técnicas de Oralidade