ATITUDE FILOSÓFICA
3 pág.

ATITUDE FILOSÓFICA


DisciplinaFilosofia63.218 materiais1.949.926 seguidores
Pré-visualização1 página
ATIVIDADES DAS AULAS 5, 6, 7 e 8
ATIVIDADE DA AULA 05
O que se entende por Atitude Crítica e Pensamento Crítico? Discorra. (mínimo 08 linhas).
A face negativa e a face positiva da atitude filosófica constituem o que chamamos de Atitude Crítica e Pensamento Crítico.
A forma de se relacionar com o saber e as coisas do mundo se chama Atitude Crítica (é a atitude típica do Filósofo). A Atitude Crítica possui duas características: Negativa e Positiva. A primeira característica da atitude filosófica é negativa, isto é, um dizer não ao senso comum, aos pré-conceitos, aos pré-juízos, ao que é pré-concebido no cotidiano e tido como verdades aceitas, ao que dizem e pensam a massa. Por em razão nossas crenças para interrogar sobre suas causas e seu sentido. A segunda característica da atitude filosófica é a positiva, isto é, uma interrogação sobre o que são as coisas, as ideais, os fatos, as situações, os valores, os elementos do cotidiano e da existência: O que é? Por que é? Como é? Essas são as indagações fundamentais da atitude filosófica. 
A partir do comportamento de Sócrates, especialmente, os filósofos consideram que o Pensamento Crítico é o resultado da convergência, da união, de duas atitudes, que podem ser classificadas como negativa e positiva, respectivamente. Pensar criticamente é importante exige que afastamos crenças pessoais para analisarmos as crenças e ideias de nós próprios e dos outros, acerca de qualquer assunto, desenvolvendo a capacidade de observação, analise, critica, autonomia de pensar e ideias, é a interrogação sobre as verdades das coisas. A filosofia é compreendida como pensamento crítico, uma atividade constante, transforma cada resposta em uma nova pergunta, questiona, investiga, suspeita para provocar reflexões, abre novos caminhos, e sobretudo é marcado por debates e controversa, e não certezas concretas.
	
ATIVIDADE DA AULA 06
De acordo com a frase, comente: Conhecer é um ato de identidade do conhecedor como tal e do conhecido como tal. (mínimo 08 linhas).
O conhecimento humano tem dois elementos básicos: um sujeito e um objeto.
Conhecer é um ato de agir, que precisa de um outro, de um sujeito e o objeto de agir que se relacionam no mesmo ato de conhecer.
O ser humano como ser racional, possui uma identidade própria e esta lhe garante uma singularidade, compartilhando sua existência com os demais sujeitos. Sempre será necessária a relação do sujeito e o objeto, dois elementos do processo de conhecimento que se identificam no ato.
O conhecedor como tal, e o conhecido como tal se identificam pois quando relacionamos com alguma coisa (um objeto) existente, do qual temos uma experiência direta, esse processo de conhecimento nos torna idêntico com o outro, intencionalmente. O conhecimento surge como um produto resultante de aprendizagens; o conhecer um ato de identificação de nós próprios.
Do autoconhecimento podemos traçar um mapa pessoal que faz com tenhamos oportunidade de interpretar melhor o que somos, e onde queremos chegar, retiramos a riqueza contínua de um processo infinito.
ATIVIDADE DA AULA 07
Qual a diferença entre: pensar e pensamento; conhecer e conhecimento? (mínimo 08 linhas).
Pensar é diferente de Pensamento. Pensar sobre um acontecimento ou um problema pode ser uma armadilha ou uma ajuda.
A diferença reside principalmente em ter pensamentos e pensar. Ter pensamento é uma função imaginativa da psique onde repassamos o problema como uma novela mental, reproduzindo os estados emocionais e consequentemente sofrendo por não ter nenhuma solução, não mudamos o que passou e sofremos muitas vezes porque o corpo somatiza tudo aquilo que não falamos, isso nos deprime e nos faz ter a sensação de impotência.
Já o Pensar alivia porque resolve o que pode ser resolvido, e abre espaço para analisar nossos e novos sentimentos.
A filosofia é um modo de pensar, é uma postura diante do mundo, não é conjunto de conhecimentos, é uma prática de vida que procura pensar os acontecimentos além daquilo que já está pressuposto. Essa dimensão do pensar enquanto experiência já traz consigo a possibilidade de abertura de novos conceitos, e recoloca novas possibilidades de pensar de outra forma. 
Conhecimento é estabelecer ou adquirir informações de um fato qualquer, tipo o conhecimento das leis, dos fatos, de um documento dentre outros conhecimentos. É o fato de você sempre procurar novas ideias, pesquisar, informa-se e interessar por algo e adquirir sabedoria. 
Além dos conceitos aristotélico e platônico, o conhecimento pode ser classificado em: conhecimento sensorial, intelectual, vulgar/popular, cientifico, filosófico, teológico, intuitivo.
Em linhas gerais conhecer é o resultado da relação entre um sujeito que conhece e um objeto ao qual se quer conhecer. Transformando constantemente informação em conhecimento quando lemos uma notícia, estudamos alguma coisa; o ser humano satisfaz a sua enorme curiosidade a respeito das coisas buscando saber mais, faz parte da própria natureza humana.
ATIVIDADE DA AULA 08
Desenvolva uma reflexão sobre as palavras: Radical, Rigoroso e de Conjunto. Nesta atividade é para desenvolver uma reflexão no modelo de um texto, ou seja, todos os 3 elementos juntos (mínimo 08 linhas).
A reflexão filosófica para se tal, deve ser radical, rigorosa e de conjunto.
A filosofia é um outro pensar, um outro pensar no sentido de uma outra forma de enxergar e explicar o mundo. O trabalho filosófico é um trabalho de reflexão, é o ato de retomar, reconsiderar, examinar detalhadamente, prestar atenção e analisar com cuidado.
Segundo Dermival Savian há três requisitos de exigências que formam a condição de possibilidade da Filosofia.
A análise filosófica deve ser antes de mais nada, Rigorosa. Rigorosa no sentido de proceder com rigor, seguindo métodos de pesquisas que exige uma análise daquilo já dito ou escrito, as conclusões das pesquisas e analise vai até as raízes da questão tendo seus fundamentos, sem interferências dogmáticas, tradições e certezas do passado. A conclusão obtida da pesquisa e análise possuem uma estrutura lógica, coerente, e é obtida de forma mais clara por mais complexo e abstrato que seja o tema estudado.
O pensar filosófico precisa ser Radical no sentido de uma reflexão que busque a raiz, a origem, os fundamentos do problema ou da questão analisada, exigindo que se opere uma reflexão profunda, descontruindo e construindo conceitos e fundamentos, mesmo que para manter ou defender sua validade.
A percepção filosófica, o olhar filosófico, deve sempre buscar enxergar o todo, o conjunto. Sua análise nunca pode ser parcial, se for não poderá ser Filosofia, e é nesse ponto que a filosofia se distingue da ciência, a filosofia não tem objetivo determinado, seu campo de ação é o problema, enquanto não sabe ainda onde ele está, por isso se diz a filosofia é uma busca, ela dirige-se a qualquer aspecto da realidade. 
O pensar filosófico se posiciona, visando o todo, sem negligenciar outros posicionamentos.