Nova lei de parcerias - Lei 13.019 2014 - Resumo
2 pág.

Nova lei de parcerias - Lei 13.019 2014 - Resumo


DisciplinaDireito Administrativo I65.083 materiais1.145.105 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1
Contexto e surgimento da lei
Contexto e objetivo:
O regime de parcerias entre o poder público e as entidades de direito privado sem ns
lucrativos sempre envolveram a análise de diversas leis esparsas que regulamentavam
a temática.
A lei 13.019/2014 veio no sentido de tentar unicar o regime de parcerias em um único
diploma, vinculando, todos os entes federativos.
Objetivo – art. 1º da lei 13.019/2014: dar disciplina nacional, uniforme e centralizada. Além
disso insere normas que intensicam o controle sob os recursos repassados, normas de
transparência, normas mais rigorosas quanto a prestação de contas, procedimentos mais
detalhados, mais complexos.
Crítica da doutrina à Lei
Legislador tornou complexo um tema que era altamente enxuto.
Conceito de Organizações da sociedade civil (art. 2º da Lei 13.019/2014)
As alíneas “b” e “c” traz novas modalidades de entidades sem ns lucrativos:
Sociedades cooperativas.
Organizações religiosas.
Parceria (art. 2º)
Conjunto de direitos, responsabilidades e obrigações decorrentes de relação jurídica es-
tabelecida formalmente entre a administração pública e organizações da sociedade civil,
em regime de mútua cooperação, para a consecução de nalidades de interesse público
e recíproco, mediante a execução de atividade ou de projeto expressos em termos de co-
laboração, em termos de fomento ou em acordos de cooperação.
Lei de parcerias
Lei de Parcerias (Lei 13.019/2014)
Direito Administrativo II
2
Termo de Colaboração
Instrumento por meio do qual são formalizadas as parcerias estabelecidas pela adminis-
tração pública com as Organizações da Sociedade Civil para a consecução de nalidades
de interesse público e recíproco, propostas pela administração pública que envolvam a
transferência de recursos nanceiros.
Termo de Fomento
O foco serão as parcerias cujos objetos sejam inovadores e não estejam claramente de-
nidos nos programas de governo, ou ainda que não tenham objetos, metas, prazos e
custos pré-determinados nas políticas públicas existentes.
Chamamento público
É a maneira como são formalizados os termos. Tanto o Termo de Colaboração quanto
o Termo de Fomento, somente poderão ser celebrados após escolha da OSC parceira
mediante realização de chamamento público e de processo de seleção que estejam pau-
tados em critérios que obedeçam às regras estipuladas na Lei nº 13.019/14.