Sistema Genital Feminino
3 pág.

Sistema Genital Feminino


DisciplinaHistologia M II349 materiais410 seguidores
Pré-visualização1 página
Sistema Genital Feminino
Ovário
	É uma glândula endócrina e exócrina. Produz oócitos ou óvulos, que são a parte exócrina da glândula e alem disso produz vários hormônios, principalmente os hormônios esteróides, sendo essa sua função endócrina.
	Revestido por túnica albugínea, é branco por ser revestido por tecido conjuntivo denso (fibras colágenas), por fora da túnica albugínea epitélio cúbico (epitélio germinativo, porque os folículos saem da superfície do ovário)
	Órgão parenquimatoso, dividido em cortical e medular.
	Cortical local onde estão os folículos ovarianos, onde as células germinativas se desenvolvem
	Medular local onde tem vasos e nervos
Estruturas: 
- Oócito protegido por folículo ovariano
- Maioria dos folículos que vamos encontrar no ovário são folículos primordiais
Folículo Primordial compõe o estoque de células germinativas na mulher (mulher já nasce com todas as células germinativas na forma de oócito). Caracterizado histologicamente por um oócito rodeado por uma camada de células da granulosa pavimentosas.
Periodicamente, alguns desses folículos primordiais deixam esse estágio de quiescência(repouso) e começam a crescer. Ex.: uma mulher de 40 anos que ovulou, aquele oócito está desde a vida intra-uterina dela em quiescência, um período antes de ovular ele sai do estoque e começa a crescer, se transformando em folículo primário.
Folículo Primário Caracterizado histologicamente por um oócito rodeado por uma camada de células da granulosa cúbicas.
A partir do folículo primário, o folículo vai se desenvolvendo (folículos em desenvolvimento mais de uma camada de células da granulosa ao redor do oócito, formação de zona pelúcida \u2013 perfurada pelo acrossoma, formação de teca folicular)
Folículo Secundário mais de uma camada de células da granulosa ao redor do oócito, zona pelúcida e teca folicular.
Folículo Terciário formação de antro folicular (acúmulo de líquido entre as células da granulosa), oócito fica suspenso dentro da luz do folículo, pedestal/acúmulo de células da granulosa (Cumulus Oophorus), teca folicular bem formada (produz hormônios esteróides masculinos que são transferidos pra granulosa, que processa eles e produz o principal hormônio do ovário na fase folicular do ciclo estrógeno).
Estrógeno produzido pelas células da granulosa a partir de precursores da teca, importância mais fisiológica do que comportamental.
Folículo ovulatório forma uma bolha na superfície do ovário, essa bolha se rompe e acontece a ovulação. 
O que é ovulado não é somente o oócito, é ovulado o oócito com zona pelúcida e células da granulosa em volta (especificamente do Cumulus Oophorus)
Do estoque de folículos do ovário, somente 0,1% ovula, 99,9% passa por um processo de atresia.
Atresia \u2013 morte do oócito.
Depois que o oócito passa a folículo primário, ele só pode ovular ou passar por atresia.
Folículo atrésico folículo perde a forma
Ovulação
Acontece com oócito maduro, por ação específica do hormônio LH
Estrutura que é ovulada é capturada pelas fimbrias 
Folículo que ovulou recebe o nome de corpo hemorrágico imediatamente após a ovulação, porque sangra e macroscopicamente aparece como um coágulo de sangue.
LH estimula luteinização das células foliculares. Corpo lúteo se origina do folículo após a ovulação, que deixa de produzir estradiol e começa a produzir progesterona. O que era antro folicular começa a ser ocupado por células lúteas. Fase de preparação do útero pra receber o oócito fecundado.
Menstruação é resultado da mudança entre fase progesterônica e fase estrogênica. Células que se multiplicaram.
Se houve fecundação, corpo lúteo dura toda a gestação.
Se não houve fecundação, o útero produz uma substância chamada prostaglandina, que vai no ovário e destrói o corpo lúteo.
Cicatriz do corpo lúteo Corpus Albinus
Oviduto ou Trompa Uterina
	 Tubo longo que se abre num funil. Oócito ovulado é capturado pelas fimbrias e conduzido por esse \u201cfunil\u201d.
Três divisões: infundíbulo (abertura externa/abdominal por onde o oócito entra), ampola (parte central) e istmo (desemboca no útero).
Ampola \u2013 caracterizada pela grande quantidade de pregas, o epitélio do oviduto sofre variação conforme o hormônio que está predominando. É um epitélio pseudoetratificado intermitentemente ciliado, muda no decorrer do ciclo. Mais ativo próximo a ovulação(fase estrogênica), menos ativo na fase progesterônica. É onde ocorre a fecundação, zigoto desce pelo oviduto e cai no útero.
Istmo \u2013 caracterizado pela redução das pregas e maior quantidade de músculo liso.
Útero
Composto em sua maioria por corpo uterino
Órgão oco, dividido em túnicas mucosa(endométrio), muscular(miométrio) e serosa(perimétrio).
Decídua funcional \u2013 parte mais interna do endométrio, parte que descama todo mês.
Decídua basal \u2013 não muda
Endométrio
Glândulas endometriais \u2013 principal estrutura do endométrio, funcionalidade gerida pelos hormônios estrógeno e progesterona, produz uma substância que serve de suporte para o desenvolvimento embrionário. São glândulas tubulares que vão desde o miométrio até a superfície do endométrio. Quando tem estrógeno circulando, essas glândulas ficam em \u201crepouso\u201d, glândulas com luz pequena e pouco espiraladas(estrutura que predomina no ovário folículo). Quando tem progesterona, glândula produz grande quantidade de substância, luz grande e bem espiralada(estrutura que predomina no ovário corpo lúteo).
Miométrio
Camada interna de músculo liso circular e externa de músculo liso longitudinal
Perimétrio
Tecido conjuntivo frouxo revestido por epitélio
Colo do Útero ou Cérvix
	É uma estrutura que faz parte do útero como órgão, diferença básica é que nessa região existe um aumento de tecido conjuntivo denso abaixo do epitélio e a mucosa uterina muda um pouco, não tem glândulas endometriais e tem células caliciformes. É a ligação do útero com o meio externo, no momento da fecundação, por exemplo, essa ligação tem que estar aberta para facilitar o acesso do que vem do meio externo, e durante a gestação é o inverso, tem que ficar \u201ctampado\u201d o colo do útero.
	Função da mucosa de variar conforme o estágio reprodutivo da mulher, no momento da ovulação fica mais relaxado, produz muco menos denso. Se há progesterona e, principalmente, fecundação, é tampado por um muco bem denso para evitar o contato do meio interno com o meio externo.
Canal vaginal - Composto por um epitélio típico da mucosa, estratificado pavimentoso não-queratinizado, que sofre bastante variação com o ciclo. Uma submucosa de tecido conjuntivo frouxo ou denso, dependendo do lugar. Muscular e adventícia ou serosa, dependendo do lugar. É um tubo mucoso.
Vulva - 	Presença do clitóris, que é uma estrutura semelhante ao pênis.
 Ovário Tuba Uterina - Oviduto
 
Região cortical: folículos primordiais (FP), 
folículo secundário ou antral (FS); epitélio (seta) (100x).
 Útero: endométrio (E), miométrio (M) e perimétrio (P)