A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
80 pág.
Sistema Sensoriais de Animais Domésticos

Pré-visualização | Página 3 de 3

ANATOMIA MICROSCÓPIICA
Quando um pigmento dos cones absorve fótons de luz, a energia
recebida o faz mudar de conformação, o que desencadeia eventos
moleculares que conduzem à excitação da célula cônica. Esta célula ativa,
por sua vez, neurônios na retina, transmitindo informação sobre a luz
recebida através do nervo óptico até o cérebro
 BASTONETES - FOTORECEPTORAS
ANATOMIA MICROSCÓPIICA
Formada por proteínas rodopsina –
São sensíveis à penumbra (visão escotópica)
Extraem informações sobre a intensidade
luminosa
 BASTONETES - FOTORECEPTORAS
ANATOMIA MICROSCÓPIICA
Adaptação ao claro – redução das substâncias fotoquímicas a
retinol (conversão a vitamina A)
Adaptação ao escuro – retinol e
opsinas convertidos a pigmentos fotossensíveis
 BASTONETES - FOTORECEPTORAS
ANATOMIA MICROSCÓPIICA
 DIFERERENTES BASTONETES E
CONES (FOTORECEPTORAS)
ANATOMIA MICROSCÓPIICA
 Sistema neural da retina
ANATOMIA MICROSCÓPICA
Fotorreceptores convergem para células bipolares que
convergem para as células ganglionares
•Transmissão lateral na camada nuclear interna
– células horizontais e células amácrinas
 Sistema neural da retina
ANATOMIA MICROSCÓPIICA
O campo de visão do equino é maior do que o do ser humano, mas a sua
percepção de profundidade é menor. No plano horizontal, os equinos
podem ver quase 360 graus! Cada olho do cavalo pode ter um campo de
visão de até 215 graus, em um plano paralelo ao canto do olho.
os cavalos possuem, em muito
menor quantidade que o homem, 2
tipos de cones: para a visão do
espectro do vermelho e do azul
Os bovídeos podem distinguir diversos formatos geométricos e também sua
orientação. Entretanto, a anatomia de seu olho gera uma acuidade visual
diferente para objetos imóveis e móveis. Em particular, a percepção do
movimento dinâmico é mais detalhada do que a visão humana, sendo que a
visão de elementos em movimento é distorcida
As pesquisas mais recentes mostram que
os bovinos, ovinos e caprinos têm uma
visão dicromática, com tons de máxima
sensibilidade à luz amarelo-esverdeada
(552-555 nanômetro) e azul-púrpura
laranja > vermelho > amarelo-verde > amarelo
Boa visualização para as cores;
Pouca percepção de profundidade;
Boa visão noturna (detecção de movimentos);
Uniformidade de cor (paredes e pisos) nas áreas de
grande circulação dos animais facilita o manejo
Galinha possui excelente visão, tem 5 cones
sensíveis à cor, além dos três cones
existentes no homem possuem ainda os
sensíveis a violeta e para ondas ultravioleta
A organização de receptores de cor na
retina de uma galinha ultrapassa
largamente o observado na maioria das
retinas de outros animais e, certamente,
na maioria das retinas dos mamíferos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.