A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
aula firma industria mercados

Pré-visualização | Página 1 de 2

Edmar Fagundes de Almeida – IE-UFRJ
Grupo de Economia da Energia
Empresa, Industria e mercados
Grupo de Economia da Energia
PLANO DA AULA
 Visões teóricas das empresas
 Estrutura organizacional 
Conceitos de indústria e Mercado
Cadeias produtivas e complexos industriais
Visões teóricas das empresas
 Visão Clássica
−Empresa como uma forma de organização social como as outras. O 
que importa são os agentes.
−Contexto não permitia distinguir o empresário das empresas 
 Visão Neoclássica
−Empresa é o instrumento de alocação de recursos escassos a necessidades 
ilimitadas 
 Visão Gerencialista
−Empresa como instituição 
−Rejeita o processo de maximização de lucros como o determinante 
exclusivo do comportamento decisório das empresas 
−Separação da propriedade do controle 
−Função utilidade dos gerentes 
−Penrose: empresa reúne e combina recursos. Empresas crescem 
acumulando capacidades e recursos 
NATUREZA E OBJETIVOS DA FIRMA 
 Penrose
−Entidade legal que estabelece contratos com fornecedores, 
distribuidores, empregados e clientes
−Entidade administrativa responsável por coordenar e monitorar as 
diferentes atividades
−Uma vez estabelecida a empresa se torna um conjunto articulado de 
qualificações, instalações e capital líquido
−São instrumentos para produção, para o planejamento e a alocação 
de recursos na economia. 
Visões teóricas das empresas
 Visão institucionalista 
−Coase empresa é vista como um arranjo institucional que substitui a 
contratação renovada de fatores no mercado por outra, representada 
por um vínculo duradouro entre fatores de produção economia dos 
custos de transação 
−Empresa é uma hierarquia que economiza custos de transação 
−Marshall capacitações organizacionais 
Visões teóricas das empresas
 Visão Neo-Schumpeteriana
−Retoma a visão de Penrose. 
−Racionalidade das empresas é “procedural” e não “perfeita” 
−Empresas apresentam capacitações que se materializam na forma de 
rotinas
−Empresas se comportam de acordo com suas rotinas cristalizadas 
através de sua experiência 
−Rotinas tem a funcao de coordenar a atividade interna dos membros 
da empresa, ao mesmo tempo em que encerram o conhecimento da 
empresa
−Rotina código genético da empresa 
Estrutura Organizacional - 1
Dois modelos estilizados
−Formato Unitário
−Empresa Multidivisional
 Principais Modelos organizacionais
−Empresa Monoproduto
−Empresa multiproduto
• Produz vários produtos voltados para mercados distintos
• Similaridades produtivas entre os produtos: P&D, produção, Marketing
• Economias de escopo relevantes
−Empresa Verticalmente Integrada
• atuação em diversas etapas da cadeia
• busca de redução de custos de transação
• ganhos de eficiência 
Estrutura Organizacional - 2
Conglomerado Gerencial 
−Produção de produtos pouco relacionados
−Capacitação gerencial genérica
−Conglomerado se interessa pela gestão das empresas
Conglomerado financeiro
−Produção de produtos pouco relacionados
−Forte capacidade financeira 
− Interligação das atividade se dá pelo controle financeiro
Companhia de Investimento 
−Participação minoritária nas empresas
−Ênfase na maximização de rentabilidade 
−Não se interessa pela gestão
Indústria e Mercado 
Mercado: demanda por um grupo de produtos substitutos próximos 
entre si. 
 Indústria: grupo de empresas voltadas para a produção de 
mercadorias que são substitutas próximas entre si.
Mercado relevante: mercado que se encontra ao alcance das 
estratégias competitivas de uma empresa. 
Mercado e indústria representam espaços de concorrência cuja 
delimitação não é estanque.
CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES 
ECONÔMICAS - CNAE 
Seção Divisão Grupo Classe Denominação
A
AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E 
AQÜICULTURA
01 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS
01.1 Produção de lavouras temporárias
01.11-3 Cultivo de cereais
01.12-1 Cultivo de algodão herbáceo e de outras fibras de lavoura temporária
01.13-0 Cultivo de cana-de-açúcar
01.14-8 Cultivo de fumo
01.15-6 Cultivo de soja
01.16-4 Cultivo de oleaginosas de lavoura temporária, exceto soja
01.19-9 Cultivo de plantas de lavoura temporária não especificadas anteriormente
01.2 Horticultura e floricultura
01.21-1 Horticultura
01.22-9 Cultivo de flores e plantas ornamentais
01.3 Produção de lavouras permanentes
01.31-8 Cultivo de laranja
01.32-6 Cultivo de uva
01.33-4 Cultivo de frutas de lavoura permanente, exceto laranja e uva
01.34-2 Cultivo de café
01.35-1 Cultivo de cacau
CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES 
ECONÔMICAS - CNAE 
17 FABRICAÇÃO DE CELULOSE, PAPEL E PRODUTOS DE PAPEL
17.1 Fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel
17.10-9 Fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel
17.2 Fabricação de papel, cartolina e papel-cartão
17.21-4 Fabricação de papel
17.22-2 Fabricação de cartolina e papel-cartão
17.3 Fabricação de embalagens de papel, cartolina, papel-cartão e papelão 
ondulado
17.31-1 Fabricação de embalagens de papel
17.32-0 Fabricação de embalagens de cartolina e papel-cartão
17.33-8 Fabricação de chapas e de embalagens de papelão ondulado
17.4 Fabricação de produtos diversos de papel, cartolina, papel-cartão e 
papelão ondulado
17.41-9 Fabricação de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado 
para uso comercial e de escritório
17.42-7 Fabricação de produtos de papel para usos doméstico e higiênico-sanitário
17.49-4 Fabricação de produtos de pastas celulósicas, papel, cartolina, papel-cartão e 
papelão ondulado não especificados anteriormente
CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES 
ECONÔMICAS - CNAE 
Divisão CNAE Denominação 
15 Fabricação de Produtos Alimentícios e de Bebidas 
17 Fabricação de Produtos Têxteis 
21 Fabricação de Celulose, Papel e Produtos de Papel 
24 Fabricação de Produtos Químicos 
26 Fabricação de Produtos de Minerais Nào Metálicos 
27 Metalurgia Básica 
 
Cadeias produtivas 
Cadeia produtiva é um conjunto de etapas consecutivas pelas 
quais passam e vão sendo transformados e transferidos os 
diversos insumos.
Cadeia produtiva empresarial x Cadeia produtiva setorial
Duas cadeias são concorrentes quando seus produtos finais 
servem a um mesmo mercado e as cadeias são relativamente 
interdependentes entre si. 
Cadeia Produtiva do Petróleo
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN
Transporte 
Derivados
Petroquímica Distribuição
Combustão
Petroquímica
Domicílio
Siderúrgica
Automotivos
upstream
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN
Transporte 
Derivados
Petroquímica Distribuição
Combustão
Petroquímica
Domicílio
Siderúrgica
Automotivos
upstream
d
o
w
n
s
tr
e
a
m
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN
Transporte 
Derivados
Petroquímica Distribuição
Combustão
Petroquímica
Domicílio
Siderúrgica
Automotivos
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN
Transporte 
Derivados
Petroquímica Distribuição
 Combustão
 Petroquímica
 Domicílio
 Siderúrgica
 Automotivos
Resinas Postos e 
Grandes Consumidores
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN
Transporte 
Derivados
Petroquímica Distribuição
Combustão
Petroquímica
Domicílio
Siderúrgica
Automotivos
upstream
Exploração & Produção
Transporte (óleo bruto e GN)
Refino Distribuição de GN