A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
66 pág.
AP v2 Administração de Terminais e Armazéns 09022017

Pré-visualização | Página 7 de 8

suprimentos, armazenagem, distribuição física. São Paulo: 
IMAM, 1989.
______. Sistemas e técnicas de movimentação e armazenagem de materiais. São 
Paulo: IMAM, 1998.
NOVAES, A. G. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. Rio de Janeiro: 
Campus, 2015.
55
UNIDADE 5 | DECISÕES 
RELACIONADAS AOS 
TERMINAIS E ARMAZÉNS
56
Unidade 5 | Decisões Relacionadas aos Terminais e 
Armazéns
 f Você sabe quais decisões são importantes para gerenciar e planejar o funcionamento de um armazém ou terminal? Sabe como proceder para definir onde será instalado o armazém ou 
terminal? Conhece algum sistema informatizado para gerenciar 
a movimentação dos produtos no armazém?
Nesta unidade, estudaremos alguns aspectos importantes ligados às decisões de 
gestão e planejamento de armazéns e terminais. Assim, enfocaremos o processo de 
escolha da localização das instalações, do seu projeto, do manuseio de materiais, do 
dimensionamento do armazém e dos sistemas de gerenciamento de armazéns (WMS – 
Warehouse Management Systems).
57
1 Escolha da Localização do Armazém
Identificar o local onde deve ser instalado um terminal ou armazém para uma empresa 
de transporte ou outra organização produtiva que trabalhe com armazenagem de 
produtos é fundamental para reduzir custos de transporte na distribuição dos produtos 
aos clientes.
A localização geral considera normalmente os fluxos de cargas 
ou os mercados que a empresa possui. Comumente, há uma 
cadeia logística com origem dos fluxos (fornecedores) e destinos 
(clientes e mercados consumidores). A empresa procura então 
se localizar em algum ponto dessa cadeia para minimizar as 
distâncias percorridas na movimentação das mercadorias entre 
os pontos de produção e de consumo. 
Uma vez definida a localização geral, parte-se para a definição do local específico para 
a construção da instalação. O local específico pode ser uma cidade, um bairro, um 
terreno numa avenida.
 a
Áreas típicas de atração de armazéns e terminais são regiões 
com concentração industrial e comercial significativa, além de 
áreas suburbanas e próximas das principais artérias de 
transporte. 
As empresas levam em consideração diversos fatores para a definição da localização 
específica de um armazém ou terminal. Dentre esses fatores, podem ser citados os 
seguintes:
• Custo do terreno;
• Custos de transporte para o suprimento das mercadorias ao armazém e para a 
sua distribuição aos clientes;
• Custo de implantação e de operação do estabelecimento;
58
• Infraestrutura de transporte disponível e facilidade de acesso;
• Infraestrutura de comunicações;
• Incentivos fiscais (isenções de impostos concedidos pelo Poder Público);
• Disponibilidade de mão de obra qualificada;
• Disponibilidade de energia e de matéria-prima;
• Existência de universidades e institutos de pesquisa nas proximidades.
• Leis ambientais restritivas; e
• Outros fatores como o clima, a temperatura, a geografia e a qualidade de vida.
 e
Há diversos fatores influenciando a tomada de decisão. Porém, 
na maior parte dos casos, o custo de transporte é um dos 
elementos preponderantes na tomada de decisão. 
2 Projeto da Instalação
Basicamente, o projeto do armazém ou terminal deve considerar a natureza do produto 
que será armazenado. Um armazém de cargas gerais tem um projeto diferente de um 
armazém frigorífico.
Pesquisadores recomendam que se analisem prioritariamente três fatores no momento 
de realizar o projeto: 
• A quantidade de andares da instalação física; 
• O plano de utilização do espaço cúbico; e 
• O fluxo de produtos no interior do armazém.
Algumas recomendações são importantes para projetar um prédio adequado. Veja 
quais são elas:
59
 a
• O projeto de um prédio de um andar elimina a necessidade de 
movimentação dos produtos verticalmente. O uso de dispositivos 
de manuseio vertical, como elevadores e esteiras rolantes, para 
movimentar mercadorias de um andar para outro, requer mais 
energia, tempo e gera dificuldades no manuseio. 
 
• O projeto de um armazém deve tentar maximizar a utilização 
do espaço cúbico. Assim, a maioria dos armazéns é projetada 
com pés direitos entre 6 e 9 metros de altura. Isso facilita o uso 
de equipamentos de manuseio da carga. 
 
• O projeto de um armazém ou terminal deve facilitar o fluxo de 
produtos direta e continuamente no interior do prédio. Sempre 
que possível, devem ser evitados os cruzamentos e obstáculos e 
devem ser estabelecidos fluxos e direções para a movimentação 
dos produtos no armazém. A definição das áreas e dos fluxos é 
realizada pelo estudo do layout interno do armazém. 
3 Manuseio de Materiais
Um sistema de manuseio e movimentação de materiais é um dos elementos orientadores 
do projeto do armazém ou terminal. Assim, dependendo do tipo de mercadoria e das 
funções da instalação, devem então ser definidos os equipamentos e a tecnologia de 
manuseio de materiais.
Alguns dos equipamentos mais utilizados em armazéns e terminais para o manuseio e 
a movimentação das cargas são: 
• Empilhadeiras; 
• Paleteiras; 
• Veículos de reboque (tratores); 
• Correias transportadoras; 
60
• Esteiras rolantes; e 
• Guindastes.
Por outro lado, os paletes e os contêineres 
ganham cada vez mais destaque no 
manuseio e na movimentação das cargas 
nos armazéns os artefatos de unitização 
de cargas. Esses equipamentos permitem 
transportar maior volume de carga com 
um único movimento, uma única viagem. 
Esses artefatos são úteis tanto para a 
armazenagem dos produtos como para 
a sua movimentação. São utilizados 
no armazém e também para carga e 
descarga de veículos, além do transporte das mercadorias.
4 Sistemas de Gerenciamento de Armazéns (WMS)
 g
Os sistemas de gerenciamento de armazéns são programas 
computacionais (softwares) que auxiliam as empresas a 
padronizar procedimentos de trabalho e estimular as melhores 
práticas de gestão das atividades logísticas nos terminais e 
armazéns. 
Um dos principais usos de um WMS é coordenar a separação de pedidos, indicando 
aos trabalhadores do terminal algumas informações importantes para a realização da 
tarefa, tais como: 
• Endereço exato em que o produto está estocado no armazém; 
• Código do item; Informações acerca das características do produto e de sua 
produção (código de barras e etiquetas inteligentes); 
61
• Procedimento ideal para a coleta dos itens nas prateleiras para formar os pedidos; 
e 
• Fluxo de movimentação no armazém para realizar a separação e coleta dos itens.
Além dessa função, um WMS também coordena procedimentos de trabalho importantes 
para viabilizar o recebimento e a expedição de mercadorias no armazém e para indicar 
onde a mercadoria deve ser estocada, além de auxiliar a coordenação das atividades 
do armazém para personalizar produtos e oferecer serviços com valor agregado. Essas 
últimas atividades referem-se à: 
• Embalagem do produto; 
• Rotulagem; 
• Construção de kits; e 
• Montagem de mostruários.
 b Para conhecer melhor a utilização dos sistemas WMS, assista ao vídeo disponível no link a seguir. 
https://www.youtube.com/watch?v=FauuqKudsxg 
Resumindo 
 
Para realizar a gestão dos terminais e armazéns com qualidade, é importante 
que sejam consideradas também decisões relacionadas ao projeto da 
instalação e de seus equipamentos de manuseio e de movimentação. 
 
Os sistemas WMS são essenciais para auxiliar a coordenação das diversas 
atividades realizadas no interior do armazém. 
 
A localização do armazém ou terminal permite reduzir os custos logísticos, 
notadamente os custos de transporte para a distribuição dos produtos.
62
Glossário
Artéria de transporte: via de comunicação de grande importância para o transporte.
Preponderante: que tem mais importância,