A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
COMUNICAÇÃO   UNIDADE 3

Pré-visualização | Página 1 de 7

01 Laureate- International Universities
Comunicação profissional
Lara Campos
Comunicação
03
Sumário
CAPÍTULO 3 – Produção de textos no meio acadêmico e profissional ..................................05
Introdução ....................................................................................................................05
3.1 Organização da produção textual ..............................................................................06
3.1.1 Gêneros textuais .............................................................................................06
3.2 Diferentes tipologias textuais .....................................................................................07
3.2.1 Texto Descritivo ...............................................................................................07
3.2.2 Texto narrativo ................................................................................................08
3.2.3 Texto dissertativo .............................................................................................09
3.3 Aspectos Linguísticos na Produção Textual ...................................................................10
3.3.1 Um pouco de criatividade ao escrever ...............................................................10
3.3.2 Figuras de palavras ou pensamento ...................................................................12
3.3.3 Figuras de construção ou sintaxe .......................................................................14
3.3.4 Figuras de som................................................................................................15
3.3.5 Concordância verbal e nominal ........................................................................15
3.3.6 Regência nominal e verbal ...............................................................................16
3.4 Técnicas de Redação ................................................................................................18
3.4.1 Como escrever um texto dissertativo-argumentativo .............................................18
3.4.2 Técnica da geração de ideias para a dissertação do tema ...................................19
3.4.3 A elaboração da tese .......................................................................................19
3.4.4 Organização de ideias para defesa da tese ........................................................21
3.4.5 A estrutura de um argumento ............................................................................21
3.4.6 Como elaborar uma conclusão para o seu texto .................................................22
Síntese ..........................................................................................................................23
Referências Bibliográficas ................................................................................................24
05
Capítulo 3 
Introdução
Este capítulo é dedicado à produção de textos, à compreensão dos usos e conceitos das estra-
tégias textuais, principalmente no contexto acadêmico e profissional. Você sabe como os textos 
surgiram? Vamos conhecer um pouco da história dos textos e da escrita? Neste capítulo, você 
verá também como planejar sua escrita e organizar-se para a produção textual otimizando a 
compreensão, além das diferentes tipologias textuais. 
Em diferentes as civilizações, a escrita sempre foi sinônimo de poder e status. O Antigo Egito foi 
uma das primeiras civilizações a adotar a escrita em seu sistema escolar. Para eles, a escrita era 
uma dádiva concebida por Thoth, o deus da sabedoria na mitologia, e foi considerada pelos 
egípcios como uma arte misteriosa. Aquele que soubesse escrever, portanto, tornava-se dotado 
de poder (ELIAS, 2000).
Os escribas eram muito respeitados na comunidade egípcia, pois eram eles que disseminavam o 
poder (a escrita) para os demais. Graças à escrita, os egípcios puderam registrar todo o seu co-
nhecimento e história através de caracteres típicos, chamados de hieróglifos, que significa “grafia 
sagrada”. Foram também os egípcios que introduziram a divisão da escrita em duas formas: uma 
para representar a fala (símbolos), e outra para representar as ideias (gravuras) (ELIAS, 2000).
Mas foi do alfabeto grego que nasceu o nosso alfabeto latino. Você sabia que os gregos inventa-
ram também o caderno? Em forma de tabuletas cobertas de cera, os alunos podiam escrever com 
estilete e reutilizá-las, apagando o conteúdo sempre que preciso. Estas tabuletas eram chamadas 
de ardósias. Sabe-se que os cadernos foram criados para não só facilitar a escrita e a leitura, 
mas para articular melhor o que é escrito em textos (ELIAS, 2000).
A escrita é mais do que um mero conjunto de sinais que representam a forma como falamos, é 
também uma extensão de nossas ideias, pensamentos e sentimentos. Conhecer as regras gra-
maticais, regras de pontuação e acentuação é importante, mas não fará muita diferença se você 
não souber organizar e pensar sobre aquilo que está escrevendo.
Assim, neste módulo, você poderá compreender melhor os diferentes instrumentos gramaticais 
para o desenvolvimento do texto, com foco nas situações de concordância (nominal e verbal), 
regência (nominal e verbal), colocação pronominal e nos aspectos etimológicos. Identificará 
também as principais características da redação técnico-científica, literária e profissional e seu 
uso em multimeios, através de técnicas efetivas para a construção do texto.
Tenha um bom estudo!
Produção de textos no meio 
acadêmico e profissional
06 Laureate- International Universities
Comunicação
3.1 Organização da produção textual
Nosso dia a dia é rodeado de textos. Seja no trabalho, na rua, no restaurante, na escola ou até 
mesmo na academia de ginástica, os textos estão sempre presentes. Quando utilizamos a nossa 
língua de forma natural, dizemos que estamos utilizando um gênero textual. Assim, em cada si-
tuação do cotidiano, fazemos uso de gêneros textuais diferentes. Estes gêneros são tão infinitos 
quanto as ações que vivenciamos no dia a dia – e é isso o que veremos neste tópico.
3.1.1 Gêneros textuais
Os gêneros textuais podem ser orais. Isto significa que quando você fala ao telefone, debate em 
sala de aula, trava uma discussão em uma reunião de trabalho ou faz uma apresentação sobre 
como vender uma ideia ou produto, está usando um gênero textual oral. Já quando você escreve 
um e-mail, elabora um trabalho escolar ou redige algum relatório no trabalho, está usando um 
gênero textual escrito. Nota-se, no entanto, que independentemente do gênero textual, é preciso 
que a mensagem tenha uma sequência lógica – começo, meio e fim.
Produzir um texto é uma atividade bastante complexa e pressupõe um sujeito não apenas atento 
às exigências, às necessidades e aos propósitos requeridos por seu contexto socio-histórico 
e cultural, mas também capaz de realizar diversas ações e projeções de natureza textual, 
discursiva e cognitiva, antes e no decorrer da elaboração textual. (MARCUSCHI, 2010, p. 65).
Os gêneros textuais primários são aqueles que fazem parte do nosso dia a dia e que não preci-
sam ser ensinados, pois os aprendemos através do exemplo de outras pessoas e por repetição 
(uma lista de compras ou uma conversa telefônica informal, por exemplo). 
Já os gêneros textuais secundários são aqueles que, em geral, aprendemos na escola ou no 
trabalho e que exigem certas habilidades técnicas para serem escritos, como e-mails comerciais, 
anúncios publicitários, resumos, dissertações etc.
Os gêneros textuais podem ser utilizados em conjunto com os três tipos textuais principais: texto 
narrativo, descritivo e dissertativo. Mais adiante, trataremos destes três tipos de textos.
Mas antes, veja um exemplo: quando você sai a campo para coletar informações para a sua 
pesquisa acadêmica, você utiliza recursos