A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
73 pág.
243 QUESTOES COMENTADAS DE SERVI O SOCIAL PELOS PROFESSORES DO QC.docx;filename = UTF 8''243 QUESTOES COMENTADAS DE SERVIÇO SOCIAL PELOS PROFESSORES DO QC

Pré-visualização | Página 2 de 26

o acesso a ela é "gratuito" e fora das relações mercantilizadas, implementando uma política de caráter e abrangência universal. Deste modo, a proteção social não contributiva deve ser compreendida enquanto uma política voltada a todos os cidadãos buscando sanar suas necessidades, possibilitando a inclusão social no sentido de garantir o acesso e a participação de todos de forma igualitária na sociedade, consoante com o postulado pelos direitos humanos - que assegura a inclusão social a todos - e pela própria CF brasileira que defende tais direitos. Pode-se citar como exemplo, como a própria autora aponta, o Estatuto da Criança e do Adolescente que assegura e defende a proteção de todas as crianças e adolescentes, sejam pobres ou ricos. Portanto, o Estatuto de forma universal protege esse grupo específico, já que violações de direitos podem ocorrer em todos os lugares, por isso faz-se importante a proteção às pessoas. Assim, se o objetivo é a equidade entre as pessoas, é necessário romper com a antiga concepção de que somente na pobreza se tem violações de direitos, vulnerabilidades sociais ou necessidade de intervenções, promovendo uma proteção social, de fato, universal.
I. A chamada entidade aberta de previdência complementar, segundo a legislação atual, somente pode ser organizada sob a forma de sociedade civil ou fundação sem finalidade lucrativa.
II. O plano mais comumente oferecido por uma entidade aberta de previdência complementar é aquele chamado de “contribuição definida”.
III. A entidade fechada de previdência complementar somente ainda é acessível aos empregados de uma empresa ou grupo de empresas, sendo, ainda, objeto de estudo a possibilidade de estender essa possibilidade a servidores de entes governamentais e associados ou membros de pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial.
IV. Por um plano de previdência complementar de uma entidade fechada, é assegurado ao participante: a) possibilidade do benefício proporcional diferido (ou vesting); b) autopatrocínio; c) portabilidade; d) resgate nos casos de rompimento de vínculo empregatício com o patrocinador ou associativo com o instituidor, antes mesmo de se tornarem elegíveis para o recebimento da aposentadoria.
É correto o que se afirma em  
Parte superior do formulário
 a)
 I e II, apenas. 
 b)
I e III, apenas.  
 c)
II e III, apenas.  
 d)
II e IV, apenas. 
 e)
 III e IV, apenas.  
A Previdência Complementar é opcional ao trabalhador e pode lhe proporcionar um rendimento extra ao se aposentar. Há dois tipos de Previdência Complementar, a previdência aberta e a previdência fechada. Conforme a Lei Complementar n. 109/2001, as entidades abertas de previdência complementar somente podem ser organizadas sob a forma de sociedades anônimas; podem ser contratadas por qualquer pessoa, individualmente, sem a necessidade de estar vinculada a uma empresa; também é mais usualmente oferecido os planos de benefícios na modalidade contribuição definida, entretanto, elas podem oferecer outros planos além desse. No que se refere as entidades fechadas de previdência, de acordo com a lei citada, esta é acessível tanto para os trabalhadores de empresa ou grupo de empresas, quanto para os servidores da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e também para associados ou membros de pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial. Nos planos de benefícios oferecidos por estas entidades, estas podem ofertar somente a modalidade de contribuição definida e fica assegurado ao participante, segundo dispõe o Art, 14 da lei citada acima: 1) benefício proporcional diferido, caso ocorra rompimento de vínculo entre o trabalhador e o patrocinador ou associativo com o instituidor; 2) autopatrocínio, caso ocorra o fim do vínculo empregatício com o patrocinador ou perda parcial da remuneração, podendo o trabalhador continuar filiado ao plano se mantiver as contribuições que eram realizadas pelo patrocinador; 3) portabilidade do direito acumulado pelo participante para outro plano; e 4) resgate das contribuições feitas pelo participante ao plano, em caso de rompimento de vínculo empregatício com o patrocinador ou associativo.
Um dos modos de compensação da pobreza, assim entendida como elemento da chamada questão social, surgiu em 1601, no Reino Unido, via Lei dos Pobres (Poor Law). Assinale a alternativa que apresenta o modo de enfretamento à pobreza representado por esse modelo.
Parte superior do formulário
 a)
Beneficência instituída e mantida por aparato religioso.
 b)
Previdência Social instituída por um aparato oficial e centrada nas associações profissionais.
 c)
Previdência Social instituída por um aparato oficial e centrada nas paróquias.
 d)
Previdência Social instituída por um aparato religioso e centrado na burocracia estatal.
 e)
Beneficência instituída por um aparato oficial e centrada nas paróquias.
A Lei dos Pobres ou Poor Law foi instituída no Reino Unido nos anos de 1600 sendo organizada por instituições filantrópicas constituídas nas igrejas e paróquias e também pelo aparato oficial do Estado, visto que a crescente pauperização da população no continente preocupava as elites. O enfrentamento à pauperização massiva da classe trabalhadora era realizado por meio de ações filantrópicas, benemerentes, de cunho moralizante, higienista, visando a mudança de comportamento e controle daquela emergente massa de pobres e "vagabundos" (desempregados). Assim, por meio da arrecadação de impostos da própria classe trabalhadora, eram mantidas ações assistencialistas para o atendimento dos pobres.
A possibilidade de  imprimir uma direção social ao exercício do Serviço Social, moldando o seu conteúdo e o modo de  operá-lo,  decorre  da  relativa  autonomia  de  que  dispõe  o  assistente  social  resguardada  pela  legislação  profissional  e  passível de reclamação judicial. Essa autonomia é dependente da correlação de forças econômicas, políticas e culturais  em nível societário e se expressa, de  forma particular, em distintos espaços ocupacionais construídos na relação com  sujeitos sociais determinados. Em relação aos espaços ocupacionais supracitados, em que os assistentes sociais exercem  suas competências e atribuições profissionais resguardadas pela legislação, marque V para as alternativas verdadeiras e  F para as falsas. 
(     ) No Estado (no Poder Executivo e Ministério Público, no Judiciário e no Legislativo).
(     ) Nas empresas capitalistas.  
(     ) Nas organizações político-sindicais.   
(     ) Nas organizações privadas não lucrativas.  
(     ) Nas  instâncias  públicas  de  controle  democrático  (Conselhos  de  Políticas  e  de  Direitos,  conferências,  fóruns  e  ouvidorias).  
A sequência está correta em
Parte superior do formulário
 a)V, F, F, V, V.
 b)F, V, F, V, F.
 c)F, V, V, V, F.
 d)V, V, V, V, V.
O assistente social pode atuar nos mais distintos espaços ocupacionais, sendo o Estado, historicamente, o seu principal empregador, isto é, é aquele que mais requisita os profissionais de Serviço Social para atuarem nos mais distintos campos. As empresas capitalistas também constituem um espaço de trabalho potencial para os assistentes sociais, os quais são chamados a atuar nas mais diversificadas áreas como recursos humanos; saúde do trabalhador; qualidade de vida no trabalho; responsabilidade social e ambiental, dentre outras frentes de trabalho. As organizações privadas não lucrativas também têm demandado o trabalho do assistente social. Após a década de 1990, quando o Estado brasileiro passa por uma contrarreforma, fruto da adoção ao ideário neoliberal, ocorre um crescimento exponencial de organizações privadas no país, visto que o Estado passa a se desonerar de responder às sequelas da questão social, repassando essa incumbência à sociedade civil. É neste contexto que as organizações privadas não lucrativas passam a atuar, em parceria com o próprio Estado, executando e coordenando projetos e programas, como aqueles relacionados