UNIGRAN MICRO ECONOMIA 1,2,3,4
2 pág.

UNIGRAN MICRO ECONOMIA 1,2,3,4


DisciplinaMicroeconomia I8.014 materiais209.373 seguidores
Pré-visualização1 página
ATIVIDADE REFERENTE ÀS AULAS 01, 02, 03 E 04
O ALUNO DEVE ENVIAR ESTAS QUESTÕES RESOLVIDAS NO PORTFÓLIO \u2013 AULA 04
VALOR TOTAL DA ATIVIDADE = 5.00
QUESTÃO 01: Analise a curva de possibilidades de produção abaixo. Veja que, de acordo com esta curva, o país hipotético produz apenas dois bens: alimentos (cuja quantidade produzida está representada no eixo vertical) e máquinas (cuja quantidade produzida está representada no eixo horizontal). Com base nestas informações, RESPONDA: (VALOR = 2.50)
Qual é a quantidade que o país em questão produzirá se operar no ponto E?
O país produzirá setenta toneladas de alimentos e nenhuma máquina.
Qual é a quantidade que o país em questão produzirá se operar no ponto C?
O país produzirá quarenta e oito toneladas de alimentos e quinze mil máquinas.
Qual é a quantidade que o país em questão produzirá se operar no ponto B?
O país produzirá trinta toneladas de alimentos e vinte mil máquinas.
Qual é o custo de oportunidade de o país deixar de produzir no ponto C e passar a produzir no ponto B?
A produção de máquinas aumentará de quinze mil para vinte mil. Em contrapartida, a produção de alimentos será sacrificada, gerando um custo de oportunidade de dezoito toneladas de alimentos.
Qual é o custo de oportunidade de o país deixar de produzir no ponto F e passar a produzir no ponto B?
Considerando que no ponto F, seja a produção de aproximadamente doze mil máquinas e aproximadamente vinte toneladas de alimentos, ao produzir no ponto B, estará apresentando custo de oportunidade zero porque está abaixo da curva de possibilidades e não compromete a produção de nenhum dos dois produtos.
QUESTÃO 02: EM QUE CONSISTE A EXPRESSÃO CETERIS PARIBUS? POR QUE RAZÃO OS ECONOMISTAS RECORREM A ESTA EXPRESSÃO, QUANDO, POR EXEMPLO, ESTABELECEM RELAÇÕES ENTRE DUAS OU MAIS VARIÁVEIS? (VALOR = 1.00)
É uma expressão latina que significa \u201ctudo o mais constante\u201d. Eles usam essa expressão de forma que a microeconomia possa analisar um determinado mercado sem que os outros (mercados) interfiram. Ela possibilita a microeconomia analisar um mercado isoladamente, considerando todos os outros mercados constantes.
QUESTÃO 03: TOMEMOS COMO EXEMPLO DOIS BENS COMPLEMENTARES: AUTOMÓVEIS E COMBUSTÍVEIS. RESPONDA: (VALOR = 1.00) 
O que pode ocorrer com a quantidade demanda de novas automóveis (usados e zero km) se o preço dos COMBUSTÍVEIS aumentar, tudo mais mantido constante?
Sim, se o preço dos combustíveis sobe, a demanda dos automóveis e a dos combustíveis cai, por serem complementares.
É possível afirmar que a elasticidade cruzada da demanda de bens complementares é negativa? Explique.
Sim, pois a quantidade demandada do bem reduziu quando o preço do bem complementar a ele aumentou. Este efeito inverso explica porque a elasticidade cruzada da demanda de bens é negativa.