A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Aula 5 Met. Cient.

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula 05 – Taxonomia da 
pesquisa científica II 
Dra. Rita Mazaro
Metodologia da Pesquisa Científica
Cada estratégia apresenta vantagens e
desvantagens
Os procedimentos de pesquisas serão explicitados
para que o pesquisador possa, dentre tantas
possibilidades com muitas alternativas, escolher o
melhor caminho para a investigação do seu
problema, haja vista que cada estratégia
apresenta vantagens e desvantagens próprias
“dependendo tipo de questão da pesquisa, do
controle que o pesquisador possui sobre os
eventos comportamentais efetivos e do foco em
fenômenos históricos, em oposição aos
fenômenos contemporâneos” (YIN, 2005, p.19).
Tipos de pesquisas quanto à natureza
A pesquisa básica (ou fundamental) “estaria
mais ligada ao incremento do conhecimento
científico sem quaisquer objetivos comerciais”.
Objetiva “gerar conhecimentos novos, úteis
para o avanço da Ciência, sem aplicação
prática prevista. Envolve verdades e
interesses universais” (APPOLINARIO, 2012,
p. 62); (SILVEIRA E CÓRDOVA, 2009, p.34 e
35).
Tipos de pesquisas quanto à natureza
E a pesquisa aplicada “seria suscitada por
objetivos comerciais, ou seja, estaria voltada
para o desenvolvimento de novos processos
ou produtos orientados para a necessidade do
mercado”. Objetiva “gerar conhecimentos
para aplicação prática, dirigidos à solução de
problemas específicos. Envolve verdades e
interesses locais” (APPOLINARIO, 2012, p.
62); (SILVEIRA E CÓRDOVA, 2009, p.34 e
35).
“Fazer ciência não é privilégio de um tipo em
particular de pessoa, nem privilégio de povos,
de raças e culturas”. [...] “A ciência é uma das
poucas realidades que podem ser legadas às
gerações seguintes” (CERVO e BERVIAN,
2002, p.16 e 05).
Você faz parte do espírito da sua época? Você
traz dentro de si o espírito científico que
contribuirá para melhorar as condições de sua
vida? Você pensa em encontrar soluções para
a desigualdade social do país onde vive? Você
pode começar agora a cultivar o espírito
científico! O espírito científico é “uma atitude
ou disposição subjetiva do pesquisador que
busca soluções sérias em métodos
adequados, para o problema que enfrenta” na
vida profissional também.
Aula 05 – Taxonomia da 
pesquisa científica II 
Dra. Rita Mazaro
Metodologia da Pesquisa Científica
Tipos de pesquisas quanto aos
procedimentos de coleta de dados
A pesquisa bibliográfica utiliza-se de
bibliografia, que “é um conjunto de materiais
escritos/gravados, mecânica ou
eletronicamente, que contém informações já
elaboradas e publicadas por outros autores”.
São fontes bibliográficas: os livros, as
publicações periódicas (jornais, revistas,
panfletos, etc.), fitas gravadas de áudio e
vídeo, páginas de web sites, relatórios de
simpósios/seminários, anais de congressos,
etc. (SANTOS, 2000, p.29)
Tipos de pesquisas quanto aos 
procedimentos de coleta de dados
Na pesquisa documental “são investigados
documentos a fim de se poder descrever e
comparar usos e costumes, tendências,
diferenças e outras características” (CERVO e
BERVIAN, 2002, p.67).
Utiliza-se de “documentos que ainda não
receberam organização, tratamento analítico e
publicação”. São fontes documentais as tabelas
estatísticas, relatórios de empresas, documentos
informativos arquivados em repartições públicas,
associações, igrejas, hospitais, sindicatos;
fotografias, epitáfios, [...] correspondência
pessoal ou comercial, etc. (SANTOS, 2000, p.29).
Tipos de pesquisas quanto aos
procedimentos de coleta de dados
O estudo de caso é caracterizado pelo “estudo
profundo e exaustivo de um ou de poucos
objetos, de maneira que permita o seu amplo e
detalhado conhecimento, tarefa praticamente
impossível mediante os outros delineamentos
considerados” (GIL, 2008, p.58)
Inclui “estudos de casos único quanto de casos
múltiplos” (YIN, 2005, p.33).
Por exemplo: Evolução de uma terapia ou de uma
doença e a forma de gestão de recursos humanos
de uma determinada instituição.
Tipos de pesquisas quanto aos
procedimentos de coleta de dados
A pesquisa de levantamento “é a pesquisa
que busca informação diretamente com um grupo
de interesse a respeito dos dados que deseja
obter” (SANTOS, 2000, p. 28).
A coleta de dados pode ser por meio de
questionários ou entrevistas. Exemplo: o censo
populacional. O levantamento possui as
vantagens “do conhecimento direto da realidade,
da economia e rapidez, e da quantificação, ou
seja, da obtenção de dados agrupados em
tabelas que possibilitando a sua análise
estatística”(GIL, 2008, p.57).
Tipos de pesquisas quanto às fontes de 
informação
Fontes de informação são “os
lugares/situações de onde se extraem os
dados de que se precisa”. As fontes são três:
1) O campo é o lugar natural onde acontecem
os fatos e fenômenos, 2) o laboratório onde
os fatos e os fenômenos são reproduzidos de
forma artificial e controlada e 3) a bibliografia
que são os dados, raciocínios e conclusões
escritos na forma de livros, periódicos, e
outros. (SANTOS, 2000, p.30 e 31).
Tipos de pesquisas quanto às fontes de
informação
É importante destacar que a fonte de
informação também pode ser compreendida
como “local de coleta, que designa o local
onde o sujeito, participante da pesquisa se
encontra (e não o pesquisador)”. Logo, uma
coleta realizada pelo telefone ou pela internet,
por exemplo, pode ser considerada uma
pesquisa de campo (APPOLINARIO, 2012,
p.65).