A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Alavanca interfixa e inter resistente relatorio

Pré-visualização | Página 1 de 2

Alavanca interfixa e inter-resistente 
LABORATÓRIO DE FÍSICA I 
IFMG Campus Betim 
 
Rafael Enzio Moreira Teixeira, ECA 
Josimar Nunes da Silva, EM 
02/04/2018 
 
 
Resumo 
 
Esse relatório tem como o objetivo expressar o estudo e análise das alavancas uma das 6 máquinas 
simples, nesse relatório realizamos o uso dos tipos de alavanca interfixa e inter-resistente onde 
através das instruções contidas no caderno de trabalho e com o respectivos kit de experimento, 
realizamos experimentos e notamos as propriedades de cada uma, sendo constatado que a força e o 
braço de alavanca os responsáveis por influência nos resultados encontrados de torques . “Dê-me 
um lugar para me firmar e um ponto de apoio para minha alavanca que eu deslocarei a Terra. 
(Arquimedes, cientista grego)” 
 
 
Introdução 
 Alavanca, máquina simples que consiste 
normalmente em uma barra rígida móvel em torno 
de um ponto fixo, denominado fulcro ou ponto de 
apoio. O efeito de qualquer força aplicada à alavanca 
faz com que esta gire em relação ao ponto de apoio. 
A força rotativa é diretamente proporcional à 
distância entre o fulcro e a força aplicada. No tipo 
mais comum de alavanca, aplica-se um esforço 
relativamente pequeno à ponta mais distante do 
fulcro, para levantar um grande peso próximo a este. 
Muitas ferramentas, como o quebra-nozes e o 
carrinho de mão, são baseadas no princípio da 
alavanca. Uma polia, dispositivo mecânico de tração 
ou elevação, formado por uma roda montada em um 
eixo, com uma corda rodeando sua circunferência. A 
roda e seu eixo podem ser considerados tipos 
especiais de alavanca. Com um sistema de polias 
móveis, é possível levantar grandes pesos com muito 
pouca força. [3] 
 
Toda alavanca é composta por três elementos 
básicos: 
- PF – ponto fixo, em torno do qual a alavanca pode 
girar; 
- FP – força potente, exercida com o objetivo de 
levantar, sustentar, equilibrar, etc. 
- FR – força resistente, exercida pelo objeto que se 
quer levantar, sustentar, equilibrar, etc. 
 
Podemos classificar as alavancas de acordo com o 
elemento que fica entre os outros dois pontos 
restantes. Seus nomes são: interfixa(Figura1) 
, interpotente(Figura 2)e inter-resistente(Figura 3). 
 
 
 
Figura 1 
 
Figura 2 
 
Figura 3 
 
 
Quando exercido uma força sobre um corpo que 
possa girar em torno de um ponto central, diz-se que 
a força gera um torque. O torque é definido como a 
fração da força aplicada sobre um objeto que é 
efetivamente utilizada para fazer ele girar em torno 
de um eixo ou ponto central, conhecido como ponto 
pivô ou ponto de rotação. A distância do ponto pivô 
ao ponto onde atua uma força ‘F’ é chamada braço 
do momento e é denotada por ‘d’. 
 
F=Força aplicada(N) 
d= Braço de alavanca (m) 
 
 
 
 
Procedimento Experimental 
O procedimento realizado no dia 26/03/2018, 
teve por título a alavanca interfixa e foi Realizado no 
laboratório de física ,com o roteiro sugerido pelo o 
livro de mecânica1, seguimos os procedimento 
descritos no livro. Os matérias adotado no 
experimento foram 1 barra de suporte com rosca, 2 
barras de suporte sem rosca, 1 pino de apoio, 1 corpo 
em alumínio, 1 bloco retangular em acrílico, 1 
manga quadrada, 1 manga redonda, 1 trena 1 cilindro 
de aço e a caixa que contém o kit . Retiramos os 
equipamentos de dentro da caixa e viramos ela ao 
contrario para servir de base para todo experimento, 
conectamos verticalmente a barra de suporte roscada 
no conector fêmea localizado no fundo da caixa, 
montamos a manga quadrada no topo dessa barra, 
logo após montamos o pino que vai fornecer o 
balanço da alavanca, usamos como alavanca a 
manga redonda, prolongando-a com duas barras de 
suporte. Com a barra montada no pino 
horizontalmente fizemos os ajuste entre as distancias 
de cada barra fazendo com isso que ficasse em 
equilíbrio, para que assim minimizássemos a 
variação de erro em nosso experimento , em cada 
braço dessa barra em equilíbrio adicionamos um 
corpo em aço e na outra extremidade o corpo em 
alumínio medindo as distancias até o pino de 
suspenção e os pontos de suspenção do dois corpos 
fazendo assim que a barra ficasse em equilíbrio na 
horizontal outra vez e com esses dados preenchemos 
a primeira tabela do experimento e logo após 
adicionamos o bloco em acrílico ao lado do corpo 
em alumínio e assim estabelecemos outra vez o 
equilíbrio entre esses três corpos e para preencher 
completamente as tabelas precisamos pesar os 
matérias em balança para definirmos as forças e os 
torques sugerido no experimento e assim concluímos 
esse passo preenchendo a segunda tabela do roteiro . 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O procedimento realizado no dia 26/03/2018, 
teve por título a alavanca inter-resistente e foi 
Realizado no laboratório de física ,com o roteiro 
sugerido pelo o livro de mecânica1, seguimos os 
procedimento descritos no livro. Os matérias 
adotado no experimento foram 1 medidor de forças, 
1fio de borracha, 1 barra de suporte com rosca, 1 
barras de suporte sem rosca, 1 pino de apoio, 1 corpo 
em alumínio, 1 bloco retangular em acrílico, 1 
manga quadrada, 1 manga redonda, 1balança, 1 
trena 1 cilindro de aço e a caixa que contém o kit . 
Retiramos os equipamentos de dentro da caixa e 
viramos ela ao contrario para servir de base para todo 
experimento, conectamos verticalmente a barra de 
suporte roscada no conector fêmea localizado no 
fundo da caixa, montamos a manga quadrada no topo 
dessa barra, logo após montamos o pino que vai 
fornecer o balanço da alavanca, usamos como 
alavanca a manga redonda, prolongando-a com uma 
barra de suporte ficando com uma distância 23,6cm 
da extremidade da barra ao pino de sustentação. Com 
a barra montada no pino horizontalmente definimos 
o ponto zero do experimento fizemos a medição da 
força com medidor de força achando0,6N, e segundo 
o roteiro tornamos a medir a força em outro ponto 
0,8N. usamos a balança de precisão para medir os 
pesos dos materiais ,barra redonda, corpo em 
alumínio, e o bloco em acrílico, e a seguir, 
Penduramos o corpo em alumínio na barra de 
suporte, perto da manga redonda, e recolocamos a 
barra-alavanca na horizontal, usando o fio de 
borracha e o medidor de força, medimos os braços 
de alavanca para o corpo em alumínio e o medidor 
de força e anotamos os valores na tabela. E assim 
terminamos de preencher as tabelas calculando os 
torques de cada uma das medições feitas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Resultados e Discussão 
 
 Um corpo está em equilíbrio estático quando a 
força resultante E o momento resultante de todas as 
forças que atuam sobre ele for igual a zero. 
Equação 0 
 
Garante ausência de rotação Considerando a 
massa da barra, e considerando as forças A e B 
como o peso dos objetos encontrados nos extremos 
da barra pode-se equacionar o sistema 
Equação 2 
 
 
 
Aonde encontramos seguintes valores : 
 
Tabela 1 - A alavanca interfixa 
 Braço de alavanca 
em cm(±0,1 de erro) 
Peso em 
g(±0,01) 
Torque 
Cilindro 
em aço 
 7,6 200,5 0,15 
 
Corpo em 
alumínio 
 
14,6 
 
 102,81 0,15 
 
T-Aço=T-Alumínio 
1,9649x0,076=1,00793x0,146 
0,15=0,15 
 
Tabela 2 - A alavanca interfixa 
 Braço de alavanca 
em cm(±0,1 de erro) 
Peso em 
g(±0,01) 
Torque 
Cilindro em aço 7,6 200,5 0,23 
 
Bloco retangular