A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
APOSTILA   - Calculo do Frete

Pré-visualização | Página 1 de 5

Cálculo do 
Frete
SEST – Serviço Social do Transporte
SENAT – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte
ead.sestsenat.org.br 
CDU 656.053.432
35 p. :il. – (EaD)
Curso on-line – Cálculo do Frete – Brasília: 
SEST/SENAT, 2017.
1. Contrato de frete. 2. Mercadoria. I. Serviço Social 
do Transporte. II. Serviço Nacional de Aprendizagem do 
Transporte. III. Título.
3
Sumário
Apresentação 4
Unidade 1 | Conceitos Introdutórios 5
1 Definições 6
1.2 Conceitos Importantes 6
1.3 Compondo o Valor do Frete 7
1.4 Custos Fixos e Variáveis – Itens e Definições 8
Atividades 10
Referências 11
Unidade 2 | Como Calcular o Valor do Frete 12
1 Formação do Valor do Frete 13
Atividades 26
Referências 27
Unidade 3 | Outras Definições 28
1 Definição de Lucro 29
2 Pedágio 30
3 Conclusão 31
Atividades 32
Referências 33
Gabarito 34
4
Apresentação
Prezado(a) aluno(a),
Seja bem-vindo(a) ao curso Cálculo do Frete!
Neste curso, você encontrará conceitos, situações extraídas do cotidiano e, ao final de 
cada unidade, atividades para a fixação do conteúdo. No decorrer dos seus estudos, 
você verá ícones que têm a finalidade de orientar seus estudos, estruturar o texto e 
ajudar na compreensão do conteúdo.
Este curso possui carga horária total de 10 horas e foi organizado em 3 unidades, 
conforme a tabela a seguir.
Fique atento! Para concluir o curso, você precisa:
a) navegar por todos os conteúdos e realizar todas as atividades previstas nas 
“Aulas Interativas”;
b) responder à “Avaliação final” e obter nota mínima igual ou superior a 60;
c) responder à “Avaliação de Reação”; e
d) acessar o “Ambiente do Aluno” e emitir o seu certificado.
Este curso é autoinstrucional, ou seja, sem acompanhamento de tutor. Em caso de 
dúvidas, entre em contato através do e-mail suporteead@sestsenat.org.br.
Bons estudos!
Unidades Carga Horária
Unidade 1 | Conceitos Introdutórios 2h
Unidade 2 | Como Calcular o Valor do Frete 6h
Unidade 3 | Outras Definições 2h
5
UNIDADE 1 | CONCEITOS 
INTRODUTÓRIOS
6
Unidade 1 | Conceitos Introdutórios
1 Definições
Assim como em uma empresa, você, caminhoneiro autônomo, tem de controlar seus 
custos para saber o resultado final e aí sim, poder dizer se o valor do frete está bom 
ou ruim.
Administrar os gastos do caminhão, calcular os custos de uma viagem para fazer o 
frete, e verificar se o que estão pagando pelo transporte é o suficiente para cobrir os 
custos da viagem são regras do negócio.
Neste curso, você irá aprender um pouco 
mais sobre a organização financeira do seu 
negócio e entender o que está envolvido 
no cálculo de frete. Isso irá garantir que 
ao passar um preço para o seu cliente, o 
resultado, além de um serviço bem feito, 
será a sua prosperidade financeira. Ninguém 
quer tocar uma atividade profissional para 
perder dinheiro, não é mesmo?
1.2 Conceitos Importantes
O principal objetivo de qualquer negócio é, sem dúvida, o lucro e no transporte de 
frete não é diferente.
A ideia principal para conseguir lucro com o frete é que o preço cobrado pelo serviço 
seja maior que custo necessário para sua execução.
7
No entanto, muitos autônomos desconsideram certos gastos na hora de calcular o valor 
do transporte, como o gasto com o desgaste natural dos pneus durante as viagens. Só 
porque não houve a troca de nenhuma peça, não quer dizer que o caminhão não gastou 
absolutamente nada. O caminhão teve um desgaste com sua manutenção e, cedo ou 
tarde, você terá que compensar. Portanto, para obter lucro, é necessário se basear em 
todos os custos diretos e indiretos, e não apenas no que é gasto durante a viagem.
Os custos diretos correspondem a outros dois tipos de custos: 
os custos fixos e os custos variáveis. Os custos fixos são aqueles 
cujo valor não varia em função da quantidade de serviço 
realizado ou da utilização do veículo. Ou seja, tendo ou não frete 
os custos fixos vão sempre existir, como por exemplo, seguros. 
Já os custos variáveis são aqueles que são proporcionais a 
utilização do veículo. Ou seja, quanto mais viagens o autônomo 
tiver, mais altos serão os seus custos variáveis, por exemplo: 
combustível, lavagem e lubrificação.
Mais adiante veremos cada um deles detalhadamente.
Os custos indiretos correspondem aos custos necessários para manter o sistema, por 
exemplo: as despesas financeiras e as estadias.
 e
Lucro é o que sobra depois de se descontar todos os seus custos 
(valor de bens e de serviços utilizados para a prestação do 
serviço).
1.3 Compondo o Valor do Frete
O cálculo do valor do frete é obtido por meio da combinação de operações financeiras e 
equações matemáticas levando em conta itens variados, como o tamanho do veículo e a 
capacidade de carga, o tipo de carga (por tonelada ou por peça), a distância percorrida, 
o número de dias de trabalho e outros tantos igualmente variáveis.
8
Mas não se assuste com isso, pois ajudaremos você a compreender cada um dos custos 
e a calculá-los de uma forma simples, sem complicações.
Apenas tenha em mente que para cada viagem você terá que fazer uma conta específica 
com base na quilometragem a ser percorrida.
Neste curso, a intenção é simplificar sua vida, embora sempre exista uma continha a ser 
feita. Veja o que você tem que levar em consideração para ter uma noção aproximada 
do valor do frete (sem considerar todas as operações financeiras que precisam ser 
feitas):
• a demanda mensal da quantidade de carga a ser transportada;
• fixar os dias de trabalho por mês e as horas de trabalho por dia;
• verificar todas as rotas a serem seguidas, analisando as condições de tráfego e 
tipo de estrada a serem trafegadas, por exemplo: cascalho, asfalto ou terra;
• determinar os tempos de carga e descarga, da espera, de refeição e descanso 
do motorista (você mesmo);
• identificar a capacidade de carregamento de seu caminhão (ver o quanto 
cabe, para saber quantas viagens serão necessárias para a entrega total da 
mercadoria);
• calcular o número de viagens por mês possíveis de serem realizadas por veículo 
(lembre-se de que a cada carga corresponde um tipo de caminhão); e
• determinar o número de toneladas a serem transportadas por viagem.
1.4 Custos Fixos e Variáveis – Itens e Definições
Como já falamos, existem dois grandes componentes de custos a serem considerados 
em qualquer situação: os fixos e os variáveis.
Os custos fixos são aqueles indispensáveis ao funcionamento do negócio. Entram 
nessa categoria:
9
• depreciação do veículo;
• IPVA, seguro obrigatório e licenciamento;
• salário do motorista e do ajudante (se houver);
• seguro do veículo;
• despesas administrativas e previdenciárias; e
• manutenção preventiva.
Os custos variáveis são aqueles proporcionais à utilização do veículo ou realização do 
negócio, por exemplo:
• combustível;
• lavagem;
• pneus;
• lubrificantes; e
• manutenção corretiva.
10
 a
1) Julgue verdadeiro ou falso. Para ter uma noção aproximada 
do valor do frete deve-se fixar os dias de trabalho por mês e 
as horas de trabalho por dia. 
 
Verdadeiro ( ) Falso ( ) 
 
2) Julgue verdadeiro ou falso. Considerando o que lemos 
sobre custos fixos e variáveis podemos dizer que a 
depreciação do veículo é um custo variável. 
 
Verdadeiro ( ) Falso ( )
Atividades
11
Referências
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE DE CARGAS E LOGÍSTICA. Portal oficial. 
2017. Disponível em: <http://www.portalntc.org.br/>. Acesso em: 10 nov. 2009.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOGÍSTICA. Portal oficial. 2017. Disponível em: <http://
www.abralog.org.br/website/home/>. Acesso em: 10 nov. 2009.
BIBLIOTECA SETORIAL DO TRANSPORTE DE CARGAS. Portal oficial. 2009. Disponível 
em: <http://www.bibliotecadotrc.com.br>. Acesso em: