A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Quest, 3   UNIP

Pré-visualização | Página 1 de 4

“É sabido que todos os dias entram novos produtos no mercado mundial que mexem com a cobiça do ser humano. Aparelhos celulares não duram mais que um ano com seus donos, televisões comuns não satisfazem mais as necessidades do consumidor, o computador de “última geração” não é mais depois de uma semana da compra.” 
(http://www.revistameioambiente.com.br/2008/02/19/procedimentos-par-o-descarte-correto-de-lixo-tecnologico/ acesso em 09/11/2012).
 
A reportagem acima denuncia um problema tecnológico-ambiental cuja origem se encontra:
		Resposta Selecionada:
	a. 
No consumismo.
	Respostas:
	a. 
No consumismo.
	
	b. 
Na falta de dinheiro dos países pobres.
	
	c. 
Nos defeitos de fabricação dos aparelhos.
	
	d. 
Na tecnologia.
	
	e. 
Nos computadores de última geração.
	Feedback da resposta:
	Resposta: a) No consumismo.
 
Comentário: Um dos mais trágicos efeitos dos rápidos avanços tecnológicos sobre o meio ambiente é o descarte inadequado do lixo eletrônico, uma vez que esses avanços se materializam em novos produtos, os quais são fabricados e lançados em uma velocidade estonteante e superficial, isto é, antes mesmo de alguém utilizar todos os recursos de um aparelho adquirido, já é lançado outro o qual acaba induzindo a pessoa a comprar o novo lançamento, convencido de que o seu já está obsoleto. Deste modo, a questão não é só o descarte inadequado, mas o próprio questionamento das reais condições que teremos de descartar o lixo eletrônico adequadamente sem impactos graves ao meio ambiente se esse ciclo de utilização dos produtos continuar sendo tão curto e artificial. A melhor forma de mudar essa realidade seria rompendo com o consumismo, uma vez as empresas impuseram esse ritmo e o mercado consumidor aceitou, mas se o rejeitar, ele terá que ser remodelado. Fica evidente que o problema denunciado não decorre da falta de dinheiro dos países pobres (b), nem nos defeitos de fabricação dos aparelhos (c), ou ainda, da tecnologia (d) ou dos computadores de última geração, mas da forma como lidamos com esses recursos, isto é, do consumismo (a), estratégia implementada pelo mercado produtor para potencializar seus lucros e que, uma vez aceita pelo mercado consumidor na forma de estilo de vida, tem colocado o meio ambiente em grave perigo. Sendo assim, a resposta correta se encontra em “a”, consumismo.
Pergunta 2
0,4 em 0,4 pontos
	
	
	
	“Vou contar um caso de amor. Amor à primeira vista. Eu me apaixonei pela escola da ponte [...] Conto essas coisas da minha vida de menino para dizer que as crianças são curiosas naturalmente e têm o desejo de aprender. O seu interesse natural desaparece quando, nas escolas, a sua curiosidade é sufocada pelos programas impostos pela burocracia governamental. [...] Aí, numa manhã, ele me disse: ‘vou levar-te a conhecer uma escola diferente.’ ‘Diferente como?’, perguntei. ‘Não é possível dizer-te. Tu verás.’, chegamos à escola. Na sua frente havia um pátio arborizado. Lá estava o diretor, professor José Pacheco. [...]  Eu nunca tinha tido experiência que um diretor entregasse a uma aluna, menina de 9 anos, a tarefa de mostrar e explicar a sua escola a um educador estrangeiro. 
A menina não se fez de rogada. Encaminhou-se resolutamente na direção da porta da escola e eu, obedientemente, a segui. Chegando à porta, ela parou, voltou-se para mim e disse em voz resoluta e confiante: ‘para entender a nossa escola, o senhor terá de se esquecer de tudo o que o senhor sabe sobre escolas. Não temos turmas, não temos alunos separados por classes, nossos professores não dão aulas com giz e lousa, não temos campainhas separando o tempo, não temos provas e notas’”. (Rubem Alves)
O relato transcrito é parte do texto que Rubem Alves escreveu para contar sua surpreendente experiência de conhecer de perto a “Escola da Ponte”, em Portugal. 
A leitura do trecho apresentado revela uma escola que se caracteriza por ser:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
democrática, porque tem como pressupostos a liberdade, a autonomia e o direito de participar e aprender.
	Respostas:
	a. 
mercadológica, porque incentiva os alunos a serem competitivos.
	
	b. 
anárquica, porque é contrária a qualquer noção de ordem e poder.
	
	c. 
excludente, porque não está preparando os alunos adequadamente para competir no mercado de trabalho.
	
	d. 
libertinosa, uma vez que seu gestor demonstra ter pouco ou nenhum compromisso em assumir o seu papel.
	
	e. 
democrática, porque tem como pressupostos a liberdade, a autonomia e o direito de participar e aprender.
	Feedback da resposta:
	Resposta: Alternativa e)
Comentário: Diante do exposto, fica claro que o excerto apresentado faz menção a uma escola democrática que tem como pressupostos a liberdade, a autonomia e o direito de participar ativamente do processo de construção dos roteiros e caminhos de aprendizagem, potencializando e garantindo o direito de aprender. Esses princípios deveriam estar presentes no Plano Político Pedagógico de todas as escolas, mas não só nos documentos escritos, assim como na Escola da Ponte, devem estar presentes no dia a dia, no cotidiano das escolas, guiando todas as práticas e ações desenvolvidas no interior da escola.
	
	
	
Pergunta 3
0,4 em 0,4 pontos
	
	
	
	(ENADE: 2009) A relação entre educação escolar e desigualdade social vem sendo estudada pela Sociologia há mais de um século. Diferentes autores e diversas correntes de pensamento explicam os complexos mecanismos dessa relação. Mesmo considerando as grandes diferenças existentes entre países e épocas, a escolarização progressiva da população:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
vem acompanhada de um aumento das exigências educacionais do mercado de trabalho.
	Respostas:
	a. 
vem acompanhada de um aumento das exigências educacionais do mercado de trabalho.
	
	b. 
garante empregabilidade compatível com o nível de instrução.
	
	c. 
proporciona acesso ao mercado de trabalho devido à diminuição da competitividade.
	
	d. 
está relacionada às crises econômicas e favorece o desemprego.
	
	e. 
gera equanimidade entre segmentos sociais e diminuição de conflitos culturais.
	Feedback da resposta:
	Resposta: a) 
Comentário: Embora a questão mencione inicialmente a relação entre educação escolar e desigualdade social, o elemento central na questão são os movimentos de ampliação da escolarização, expressa apenas no fim do enunciado. Ambas tem relação, pois há uma expectativa social orientada a acreditar que os programas de ampliação da escolarização partem de uma preocupação em melhorar as condições sociais dos grupos menos favorecidos, mas as análises sociológicas da educação têm demonstrado que o real elemento propulsor para essas campanhas de ampliação da escolarização se encontra nas demandas do mercado. De tempos em tempos essas demandas se renovam e trabalhadores mais ajustados a elas são requeridos, de modo que essa demanda é repassada aos sistemas educacionais. Isso mostra o quanto a educação está subordinada ao mercado e o tipo de homem que se pretende formar é o homem apto a atender os interesses do mercado e não o homem culto, livre e autônomo. Essa perspectiva só é apresentada na alternativa (a), as outras todas apresentam equívocos, pois a escolarização nem sempre garante empregabilidade compatível com o nível de instrução (b), até mesmo porque quanto mais pessoas com mesma formação, maior concorrência e competitividade haverá (negando o que se afirmar em c), uma vez que se forma um exército de reserva e isso gera manipulação dessa reserva e diminuição dos salários. As campanhas de ampliação da escolarização não ocorrem em épocas de crise econômica (d), mas o contrário, como já foi dito e não geram igualdade entre os segmentos sociais e nem diminuição dos conflitos culturais (e) porque os conteúdos e as vivencias trabalhadas na escola não favorecem nem o entendimento entre os diferentes e nem a adequada apropriação e aprendizagem

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.