A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Caso clínico nutrição - Cardiovascular Unigranrio

Pré-visualização | Página 1 de 2

TERAPIA NUTRICIONAL EM DOENCAS CARDIOVASCULARES
 CASO CLÍNICO
Duque de Caxias
2018
�
	
	Curso: Nutrição
	Valor da avaliação: 3,0
	Disciplina-Turma: Terapia Nutricional das Doenças Cardiovasculares – IBC 143 – 25
	(x) CasoClínico - AV1 ( ) AV2 ( ) AVS ( ) 2ª Ch. AVS
	Professor: Luiz Claudio Gagliardo
	Data: 09/04/2018
	Alunas:
	Matrícula:
	Atenção à composição dos grupos
	Rubrica do coordenador:
	
	Nota e data da entrega da avaliação:
Caso Clínico
Paciente do sexo masculino, 47 anos, portador de dislipidemia encaminhado para avaliação de dieta. No momento, encontra-se com 110kgs e 178 cm.
Ao exame físico: corado, hidratado, abd. obeso, globoso e peristáltico, sem edema em MsIs, com bom débito urinário e TGI ok.
Pela bioquímica: CT (321 mg%), LDL-c (324 mg%),HDL-c (41mg%), Uréia (78 mg%) e Creatinina (1,3 mg%)
Medicamentos em uso: Crestor: 1 cp a noite
Perguntas:
1 – Monte o esquema fisiopatológico do caso acima. (1,0)
2 – Trace os objetivos dietoterápicos. (0,5)
3 – Calcule o VET e os macronutrientes. (0,5)
4 – Dê as características da dieta com suas respectivas justificativas. (0,5)
5 – Monte um plano alimentar com base nas questões 3 e 4. (0,5)
Bioquímica:
- CT: Alto, LDL-c: Muito alto, HDL-C: Normal, Creatinina:Normal e Uréia: Alta / Hipercolesterolemia isolada.
Paciente com síndrome metabólica = Abdômen obeso + dislipidemia + obesidade
�
Esquema fisiopatológico
�
Trace os objetivos dietoterápicos:
Reduzir os níveis de colesterol total e LDL-c em níveis desejáveis dentro dos valores de referência, através da correção e mudança dos hábitos alimentares e estilo de vida do paciente;
Prevenir o surgimento de possíveis eventos cardiovasculares e/ou patologias associadas;
Reduzir o peso de forma gradual, promovendo a diminuição da circunferência abdominal, a reversão do quadro de obesidade e, consequentemente, revertendo a síndrome metabólica, proporcionando melhor qualidade de vida ao paciente;
Evitar a placa de ateroma.
�
Cálculo de VET e macronutrientes:
PA: 110Kg ALT: 1,70m
IMC = 110/1,78² = 34,81kg/m² > Classificação: Obesidade grau I. 
PT = 1,78² x 22 = 69,52kg
PI Max (+5%) = 72,99kg 
PI Min (-5%) = 66,05kg
 (5% conforme margem da SM)
Peso escolhido para cálculo: 104kg. 
Justificativa: Foi utilizado nesta conduta o peso de 104kg, para que o paciente tenha uma perda inicial de 6kg de maneira adequada e gradativa sem risco nutricionais, com o objetivo de melhor adesão e aceitação à dieta por parte do paciente e que o mesmo alcance sua faixa de peso ideal de maneira progressiva, visando a melhora de suas comorbidades.
Justificativa da Kcal: Optou-se pelo uso de 25Kcal para cada 1kg/P, proporcionando uma dieta hipocalórica, tendo em vista que o paciente é obeso.
VET: Fórmula regra de bolso: 104 x 25 = 2600 Kcal.
- Clearence de creatinina:
(140 – 47) x110 = 93 x 110 = 10.230 = 109,29 ml/min = Sem restrições.
_____________ ________ _______
 72 x 1,3 72 x 1,3 93,6
- Relação uréia e creatinina:
78 / 1,3 = 60mg% = Alteração. 
Distribuição dos macronutrientes
- PTN Nh: 0,8g – 83,2 – 332,8 kcal – 12,8%
- LIP Nh: 0,8g – 83,2g – 748,8 kcal – 28,8%
- CHO h: 3,65 – 379,6 – 1518,4 kcal – 58,4%
Cálculo da dieta ajustada
- Proteína (83,2):
AVB = 70% = 58,24 / 7 = 8,32 ~8 equivalentes
- Carboidratos (379,6):
COMPLEXO = 80% = 303.68 / 15 = 20,24 ~20 equivalentes
SIMPLES = 20% = 75,92 / 10 = 7,59 ~8 equivalentes 
- Lipídeos (83,2):
PUFA = 10% = 8,32 / 5 = 1,66 ~2 equivalentes
MUFA = 15% = 12,48 / 5 = 2,49 ~2 equivalentes 
SFA = 7% = 5,82 / 6 = 0,97 ~1 equivalente
�
Características da dieta:
N/hipoprotéica (0,8g kg/P): Com a finalidade de proteger a função renal do paciente, tendo em vista que a uréia está aumentada, proporcionando também a proteção hepática, devido ao uso do medicamento, aumentando oferta de AACR. Evitar vísceras, defumados e embutidos como fonte de proteína.
N/hipolipídica (0,8g kg/P): Com a finalidade de melhorar as taxas lipídicas. Evitar o consumo de gordura trans e gordura saturada. 
Hipoglicídica (3,65g kg/P): Com a finalidade de complementar VET, evitando a distensão gástrica e favorecendo a perda de peso, diminuindo o consumo de carboidratos simples e priorizando os carboidratos complexos.
Fibras: Recomenda-se um mix de fibras finalidade de promover saciedade, oferecendo maior oferta de alimentos fonte de fibras solúveis (aveia, frutas e leguminosas) para atuação no controle do colesterol.
Vitaminas:
- Monitorização de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) devido ao uso do medicamento.
- Inclusão de Alimentos ricos em vitaminas antioxidantes (A, C e E) auxiliando para que seja neutralizada a oxidação do LDL-c.
Minerais: 
- Selênio e Zinco: Inclusão de alimentos fontes, visando sua propriedade antioxidante, inibindo a propagação de radicais livres;
 - Sódio: Controle na ingestão para evitar complicações cardíacas como hipertensão.
Dar preferência aos temperos naturais, evitando adição e sal nas preparações e evitando alimentos ricos em sódio.
Consistência: Normal, orientando o paciente a mastigar bem os alimentos, ajudando no processo digestivo e na saciedade.
Fracionamento aumentado e volume diminuído: (7/8) Visando o fornecimento de calorias ao longo do dia de forma que o paciente não venha sentir muita fome na entre as refeições e evitando o jejum.
Modo de preparo das refeições: assados, cozidos e grelhados. Isentas as preparações fritas.
Temperatura: Normal à preparação, evitando temperaturas muito quentes para que não ocorra distensão gástrica.
Evitar o consumo: Alimentos flatulentos, alimentos ricos em colesterol, alimentos ricos em ácido úrico, alimentos enlatados e condimentos, evitando complicações e desconforto.
Hiperhídrica: com a finalidade de diminuir os níveis de uréia e para associar ao aumento da ingestão de fibras. Ingestão de cerca de 3,64L de água (1,4 ml x 2600). Ingestão de líquidos 1 horas antes/depois das refeições.
Ômega 3: Ingestão de alimentos fontes auxiliando contra eventos cardiovasculares
- Obs: Recomenda-se a suplementação de 1g/dia para prevenção cardiovascular.
�
5) Plano dietoterápico 
	REFEIÇÃO
	PREPARAÇÃO
	MED. CASEIRA
	QNT
	EQUIVALENTES
	
DESJEJUM
	
Pão integral
Queijo minas frescal
Leite enriquecido com frutas e cereal:
- Leite desnatado
- Banana
- Maçã
- Farinha de aveia
	2 fatias
2 fatias médias
1 copo duplo cheio
1 unidade média
1 unidade média
4 colheres de sopa
	50g
50g
300ml
65g
100g
70g
	1eq. CHO COMPLEXO
1 eq. PTN AVB
1 eq. PTN AVB
1 eq. CHO SIMPLES
1 eq. CHO SIMPLES
2 eq. CHO COMPLEXO
	
COLAÇÃO I
	
Iogurte desnatado
Torrada integral
Manteiga sem sal
	
½ copo duplo nivelado
4 unidades médias
1 colher de chá
	
150ml
40g
9,8g
	
1 eq. PTN AVB
1 eq. CHO COMPLEXO
1 eq. SFA
	
COLAÇÃO II
	
Mamão picado
Granola sem açúcar
	
2 fatias pequenas
3 colheres de sopa
	
200g
30g
	
1 eq. CHO SIMPLES
1 eq. CHO COMPLEXO
	
ALMOÇO
	
Filé de salmão grelhado
Arroz integral 
Feijão preto
Grão de bico
Mandioca cozida
Beterraba crua ralada
Óleo de canola (para cocção)
Azeite de oliva extra virgem (para temperar)
	
3 filés médios
6 colheres de sopa
5 colheres de sopa cheia
4 colheres de sopa cheia
4 colheres de sopa cheia
2 colheres de sopa
1 colher se sopa
1 colher de sopa
	
300g
116g
80g
80g
125g
42g
8ml
7,6ml
	
1 e ½ eq. PTN AVB
2 eq. CHO COMPLEXO
1 eq. CHO COMPLEXO
2 e eq. CHO COMPLEXO
1 eq. CHO COMPLEXO
1 eq. CHO SIMPLES
1 eq. PUFA
1 eq. MUFA
	
LANCHE I
	
Tapioca:
-Goma de tapioca peneirada
- Ricota
Suco de goiaba:
Água + goiaba 
	
8 colheres de sopa
3 fatias