Est-NegElet-Aula-02
23 pág.

Est-NegElet-Aula-02


DisciplinaNegócios Eletrônicos3.180 materiais9.153 seguidores
Pré-visualização2 páginas
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Aula 2- Modelos de Negócios na Nova Economia
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
 Modelos de Negócios na Nova Economia
Objetivos
Identificar as vantagens que os negócios eletrônicos trazem para a empresa. 
Identificar a mudanças ocorridas no comércio e no marketing. 
Compreender as gerações de negócios eletrônicos. 
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Principais vantagens que o Comércio Eletrônico pode trazer para as empresas.
Novo nicho de mercado
E-consumidores
Segmentação de Mercado
Novos padrões de Consumo
Customização dos serviços
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Mudanças nas Estratégias de Negócio: 
No caso dos negócios baseados na internet, a comunicação é um dos principais pilares da nova tecnologia. 
A disponibilidade de infraestrutura de acesso através de conexões de alta velocidade influencia diretamente nas condições de crescimento dos negócios on-line. 
Logo os governos passaram a considerar assunto de natureza estratégica como a infraestrutura da banda de comunicação disponíveis.
Novos padrões de negócio surgem após a implantação da Internet Comercial.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Mudanças no comércio: 
Permitiu estabelecer a primeira forma possível e segura para ligar espontaneamente pessoas e computadores por fronteiras organizacionais oferecendo: home banking, vídeos e musicas sob demanda, shopping centers virtuais, etc.
Novos padrões de negócio surgem após a implantação da Internet Comercial.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Essas mudanças propiciaram o surgimento de um grande número de Empresas inovadoras como: companhias virtuais, mercados e comunidades comerciais com 100% das operações na web.
Podemos considerar que atualmente, são incontáveis as Empresas que operam em nível global através da inserção on-line em seus modelos de negócios.
Resultados práticos dessas mudanças:
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
 Novas formas de pagamento:
 Transferência eletrônica de recursos;
 Otimização de sistemas para pagamento com cartões de 	credito;
 Boletos de pagamento;
 Dinheiro virtual;
 Débitos em conta corrente.
Resultados práticos dessas mudanças:
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
 Novos conceitos de Marketing;
 Novos padrões de consumo;
 Maior disponibilidade de produtos ofertados;
 Maior variedade de produtos ofertados;
 Mais informações sobre os produtos ofertados;
 Maior facilidade dos consumidores em comparar 	preços.
 Loja operando no regime 24 X 7
Resultados práticos dessas mudanças:
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Resultados práticos dessas mudanças
 Maior integração na gestão de processos de compra, venda e controle de estoque.
 Novas políticas para a gestão do Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos ou Supply Chain Management com a implantação de processos de Just-in-Time para a gestão e distribuição dos produtos vendidos.
 Redução do custo operacional;
 Redução do custo de mão de obra;
 Redução dos custos dos estoques;
 Maior disponibilidade de recursos próprios com redução dos estoques;
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Resultados práticos dessas mudanças
Cadeia de suprimentos
 Administração de estoque de matérias primas;
 Solicitação de suprimentos;
 Recebimento de suprimentos;
 Realização de pagamento.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Resultados práticos dessas mudanças
Novos Processos de decisão para identificação do perfil 
 do e-Consumidor através de:
 Características pessoais do e-consumidor;
 Mix de Marketing;
 Aspectos Culturais e religiosos;
 Aspectos Econômicos;
 Faixa etária.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Resultados práticos dessas mudanças
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Nova economia: requisitos para o e-Marketing
 Quando se fala de Negócios Eletrônicos/ Marketing na Internet / Marketing de Rede, na maioria das vezes está se falando em publicidade, ou seja, qual a divulgação ideal para determinado produto ou site;
 Ações devem ser desenvolvidas para que transformem as expectativas dos clientes em resultados efetivos de acordo com as características de cada negócio ou produto.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Nova economia: requisitos para o e-Marketing
Mix de Marketing para o comércio eletrônico;
 O Produto:
Podemos resumir esse termo em apenas uma frase: \u201cProduto é a oferta de uma empresa que satisfaz uma necessidade\u201d. É necessário que o produto oferecido satisfaça seu público-alvo em todas as suas necessidades.
No comércio eletrônico devemos utilizar a estratégia de \u201cLong Tail\u201d, que é focar em um produto \u201ccarro chefe\u201d, mas é também é dar atenção para produtos que atenda também à alguns clientes, outros para intermediários, sazonais e os temporários.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Nova economia: requisitos para o e-Marketing
Mix de Marketing para o comércio eletrônico;
 O Preço:
Marketing nada mais é do que troca, e essas, por sua vez envolvem benefícios, tanto para o lojista quanto para consumidor. Definir preço não é fácil! Com o mercado extremamente inflacionado o preço é uma variável importante para a decisão de compra, e o mesmo deve ser definido com muita exatidão. Utilizando sempre como parâmetro sites comparadores de preços como Buscapé, bondefaro e etc.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Nova economia: requisitos para o e-Marketing
Mix de Marketing para o comércio eletrônico;
 A Praça:
Após o Produto e Preço definidos é necessário pensar como ele será disponibilizado em sua loja. Essa determinação é extremamente importante, pois é por aqui que o consumidor terá acesso a oferta e quando falamos de e-commerce temos que pensar como será a distribuição, armazenagem, logística, ou seja, a entrega do produto para o cliente (Físico X Virtual).
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Nova economia: requisitos para o e-Marketing
Mix de Marketing para o comércio eletrônico;
A Promoção:
O último P, promoção, é a comunicação entre o lojista e o consumidor. No ambiente on-line existe inúmeras maneiras de divulgar um produto, entre elas, links patrocinados, banners, blogs, sites comparadores de preço, email marketing etc. 
O primeiro passo de uma comunicação efetiva é definir qual o público alvo e qual sua verdadeira necessidade. A comunicação quando não é bem planejada pode ser fatal e não é fácil de reverter. Hoje com a forte influência das mídias sociais, qualquer erro pode se transformar em uma barreira, sem esquecer a concorrência que a cada dia que passa está mais acirrada.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Negócios Eletrônicos: definindo
Referem-se a todas as ações feitas através da Internet que visam:
Ampliar os negócios da Empresa
Obtendo mais informações dos clientes atuais, cadastrando novos clientes, fidelizando sua Carteira de Clientes, aumentando a interatividade;
Desenvolver campanhas de relacionamento digital com seu público-alvo;
Fortalecer sua marca no mercado.
Modelos de negocio na Nova Economia\u2013 AULA 2
NEGÓCIOS ELETRÔNICOS
Prof. José Mauro Bianchi
Ações básicas para o sucesso no comércio eletrônico:
 Posicionar o site de forma eficiente nos Mecanismos de Busca, Oferecer conteúdo qualificado (referencial