A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
APOL ARTES VISUAIS PRATICA PROF. EDUCAÇAO E TRABALHO

Pré-visualização | Página 1 de 2

ARTES VISUAIS
NOTA 100
Questão 1/5 - Prática Profissional: Educação e Trabalho
Leia o fragmento de texto a seguir:
“Ao analisar o americanismo e o fordismo, Gramsci (1978) demonstra sua eficiência no tocante ao processo de valorização do capital através dos processos pedagógicos, à medida que, a partir das relações de produção e das novas formas de organização do trabalho, são concebidos e veiculados novos modos de vida, comportamentos, atitudes, valores. O novo tipo de produção racionalizada demandava um novo tipo de homem, capaz de ajustar-se aos novos métodos da produção, para cuja educação eram insuficientes os mecanismos de coerção social; tratava-se de articular novas competências a novos modos de viver, pensar e sentir, adequados aos novos métodos de trabalho caracterizados pela automação, ou seja, pela ausência de mobilização de energias intelectuais e criativas no desempenho do trabalho”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: KUENZER A. Z. Exclusão Includente e Inclusão Excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. Disponível em: <http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/sem_pedagogica/fev_2009/exclusao_includente_acacia_kuenzer.pdf> Acesso em: 10 nov. 2017.
Em relação ao taylorismo, de acordo com o livro-base Trabalho e educação: uma perspectiva histórica, analise as assertivas a seguir e assinale a alternativa correta.
I. O taylorismo é a gerência ou forma de organização do trabalho apresentado pelo engenheiro mecânico Frederick Taylor para aumentar a produção mesmo que comprometendo a qualidade de vida do trabalhador. O importante sempre foi garantir aumento de produtividade dispendendo o menor tempo possível e a realização de pequenas tarefas ao invés de grandes partes do todo garantia resultados nesse sentido.
                                                    Porque:
II. Com o taylorismo/fordismo passamos a ter uma divisão, simplificação, fragmentação e mecanização do processo de trabalho. Com a introdução da esteira na fábrica, foi possível intensificar a produtividade, tornando o trabalhador mais habilidoso, aumentando assim sua capacidade de produção.
A respeito dessas assertivas, assinale a opção correta.
	
	A
	A assertiva I é verdadeira e a assertiva II é falsa.
	
	B
	As duas assertivas são verdadeiras e se complementam.
	
	C
	As duas assertivas são falsas.
	
	D
	A assertiva II é verdadeira e a assertiva I é falsa.
	
	E
	A assertiva II contraria a afirmação da assertiva I.
CORRETA B
Questão 2/5 - Prática Profissional: Educação e Trabalho
Atente para o excerto de texto a seguir.
“Como se sabe, a sociedade capitalista ou burguesa, ao constituir a economia de mercado, isto é, a produção para a troca, inverteu os termos próprios da sociedade feudal. Nesta, dominava a economia de subsistência. Produzia-se para atender às necessidades de consumo, e só residualmente, na medida em que a produção excedesse em certo grau as necessidades de consumo, podia ocorrer algum tipo de troca. Mas o avanço das forças produtivas, ainda sob as relações feudais, intensificou o desenvolvimento da economia medieval, provocando a geração sistemática de excedentes e ativando o comércio. Esse processo desembocou na organização da produção especificamente voltada para a troca, dando origem à sociedade capitalista”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782007000100012>. Acesso em: 01 nov. 2017.
Considerando o excerto de texto e de acordo com os conteúdos do livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica, quais aspectos permitiram a implementação e ascensão do capitalismo? Assinale a alternativa correta. 
	
	A
	As revoluções sociais e a introdução dos princípios escolanovistas.
	
	B
	O modo de produção e a existência de classes sociais na organização social e a apropriação privada da terra.
	
	C
	O modo de produção feudal, as relações cooperativas e igualitárias entre os membros da sociedade, a distribuição hierárquica dos jovens no mercado de trabalho e a instalação da escola como assistencialista.
	
	D
	A ampliação do acesso à escola elementar, o ideário liberal que promulgava a democratização da sociedade por meio da educação e a articulação entre escola e economia.
	
	E
	O estímulo à competitividade no mercado de trabalho.
CORRETA B
Questão 3/5 - Prática Profissional: Educação e Trabalho
Atente par ao excerto de texto a seguir.
“Este modo de produção, o Capitalista, sucedeu o antigo modo e produção feudal, de maneira praticamente absoluta tomou conta das relações de produção, afirmando-se entre o século XVIII e o século XIX, pois de princípio, somente o Socialismo significava uma espécie de contrária a ele, porém, ultimamente nenhuma outra forma de produção concorre com ele, estando presente de forma absoluta, tanto em sociedades desenvolvidas quanto nas sociedades subdesenvolvidas. [...] Então, o capitalista, com uma quantia pequena, em relação ao retorno que terá, compra mercadorias, investindo em instrumentos e objetos de produção e assim, consegue colocar no mercado o produto industrializado por um preço alto, recebendo um lucro absurdo. Esse lucro é obtido através da força humana do proletariado, que a vende e produz objetos exacerbadamente, para dar lucro ao capitalista.”
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: NETTO, José Paulo. Economia Política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2006. p. 26. 
De acordo com o excerto de texto e os conteúdos do livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica, o atual modo de produção de vida capitalista é composto nas relações entre o trabalho assalariado e o capital para a produção de bens. Analise as afirmativas seguintes sobre esses fatos, assinalando V para as verdadeiras e F para as falsas.
I.  ( ) Os produtos e mercadorias pertencem ao capitalista, que lucra com a mais-valia, que vem da diferença entre o valor do produto e o valor do capital envolvido no processo de produção.
II. ( )  O capitalismo tem como características principais: atividades industriais como principal fonte de negócio e lucros, concentração de renda nas mãos da burguesia industrial, que são os grandes donos de indústrias e grande desigualdade social, pois os lucros ficam quase que totalmente com os donos de indústrias.
III.( ) À medida que a produção e o intercâmbio de mercadorias se desenvolvem, quando até mesmo a força de trabalho se torna mercadoria, o valor (trabalho abstrato) passa a ser representado pelo dinheiro, uma mercadoria que serve de valor de troca de todas as mercadorias. O dinheiro assume o caráter de capital quando o seu possuidor toma posse dos meios de produção e para acioná-los adquiri a mercadoria força de trabalho.
IV. ( )  As mudanças com a industrialização a partir do século XIX, caracterizada pela introdução de máquinas na produção, revolução científica, Iluminismo e ampliação da divisão do trabalho, não causaram nenhuma mudança no perfil da educação escolarizada.
Agora, marque a sequência correta.
	
	A
	V – F – V – F
	
	B
	F – V – F – V
	
	C
	V – V – V – F
	
	D
	F – F – V – V
	
	E
	F – F – F – V
CORRETA C
Questão 4/5 - Prática Profissional: Educação e Trabalho
Leia o fragmento de texto a seguir.
“Consideremos a desigualdade categórica, isto é, aquelas formas de benefício desigual em que conjuntos inteiros de pessoas, de um lado e de outro da fronteira, não recebem o mesmo tratamento. Desigualdades categóricas são, por exemplo, as que dividem homens e mulheres, pessoas que falam hebraico das que falam árabe, membros de diferentes religiões ou cidadãos de nações distintas. [...] As categorias são cruciais, pois moldam desigualdades e identidades, e sempre