A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
AVALIANDO APRENDIZADO PROCESSO CIVIL IV

Pré-visualização | Página 1 de 1

1a Questão (Ref.:201403146085)
	Pontos: 0,1  / 0,1   
	Considerando o CPC (Lei nº 13.105/15), e, principalmente, as normas que tutelam a legitimidade passiva em execução, indique a alternativa incorreta, ou seja, de quem não pode figurar como executado. 
	
	� 
	o responsável tributário, assim definido em lei; 
	� � 
	o Ministério Público, nos casos previstos em lei. 
	� 
	o fiador do débito constante em título extrajudicial; 
	� 
	o devedor, reconhecido como tal no título executivo; 
	
	�
	2a Questão (Ref.:201403230483)
	Pontos: 0,0  / 0,1   
	Em determinada ação de execução foi penhorado o imóvel do devedor. Ocorre que o referido imóvel encontra-se hipotecado ao Banco AG o qual pleiteia, atuando como terceiro interessado , pois não é parte no processo, mas pode ser atingido pelos efeitos da decisão, a desconstituição da penhora efetuada sobre o imóvel que lhe foi dado como garantia de hipoteca, decorrente de um empréstimo bancário. Diante de tal fato tem-se que: 
	
	� 
	n.d.a
	� � 
	O pleito não deve ser concedido, porém . o credor hipotecário deverá pleitear a alienação por iniciativa particular pois é credor preferencial.
	� 
	O pleito deve ser deferido, desconstituindo a penhora, pois se trata de bem absolutamente impenhorável. 
	� 
	O pleito deve concedido , sendo declarada nula a penhora porém somente na hipótese de existirem créditos trabalhistas. 
	� � 
	O pleito deve ser negado, mantendo-se a penhora, pois os bens impenhoráveis, descritos na legislação processual, não podem, regra geral, sofrer a constrição judicial e a cédula hipotecária não se encontra entre eles.
	
	�
	3a Questão (Ref.:201403190288)
	Pontos: 0,1  / 0,1   
	(FGV/2010.2 QUESTÃO 35 CADERNO DE PROVA 1) A Lei no 9.099/95 disciplina os chamados Juizados Especiais Cíveis no âmbito Estadual. Nela é possível encontrar diversas regras especiais, que diferenciam o procedimento dos Juizados do procedimento comum do CPC. Segundo a Lei no 9.099/95, assinale a alternativa que indique uma dessas regras específicas.
	
	� 
	É vedado o litisconsórcio.
	� 
	Se o pedido formulado for genérico, admite-se, excepcionalmente, sentença ilíquida.
	� 
	Nas ações propostas por microempresas, admite-se a reconvenção. 
	� � 
	Não é cabível nenhuma forma de intervenção de terceiros nem de assistência, exceto o incidente de desconsideração da personalidade jurídica.
	
	�
	4a Questão (Ref.:201403115650)
	Pontos: 0,1  / 0,1   
	Ano: 2015 - Banca: FUNDATEC - Órgão: PGE-RS - Prova: Procurador do Estado O movimento do constitucionalismo surgiu 
	
	� 
	d) no final do século XX, com a emergência das constituições pós-sociais, com o objetivo de reduzir o alcance do Estado, em nome do princípio da eficiência.
	� 
	c) em meados do século XX, com a emergência do pós-positivismo, com o objetivo de assegurar o princípio da dignidade humana e a proteção de direitos.
	� 
	e) no final do século XVII, com a elaboração das primeiras constituições escritas, com o objetivo de assegurar liberdades e coibir o arbítrio, mediante a cláusula federativa.
	� 
	b) no início do século XX, com a emergência das constituições sociais, com o objetivo de assegurar a igualdade social, em face do flagelo da 1ª Guerra Mundial.
	� � 
	a) no final do século XVIII, com a elaboração das primeiras constituições escritas, com o objetivo de assegurar direitos e coibir o arbítrio.
	
	�
	5a Questão (Ref.:201403190294)
	Pontos: 0,1  / 0,1   
	Assinale a alternativa correta quanto aos embargos de declaração, interpostos por determinado Município, para impugnar sentença proferida por magistrado lotado em juizado especial fazendário estadual. 
	
	� 
	estes embargos deverão ser interpostos no prazo de dez dias, em razão de a Fazenda Pública ter a prerrogativa de praticar atos com o prazo em dobro (art. 183, NCPC); 
	� 
	estes embargos possuem efeito suspensivo quanto ao prazo para a interposição de ulterior recurso inominado; 
	� 
	os embargos de declaração deverão ser apreciados pelo mesmo magistrado prolator da decisão embargada, em obediência ao princípio da identidade física do juiz; 
	� 
	os embargos de declaração são incabíveis em sede de juizados especiais fazendários estaduais, por ausência de previsão legal; 
	� � 
	estes embargos deverão ser interpostos no prazo de cinco dias, pois não há prerrogativa de prazo em dobro para a Fazenda Pública no sistema dos juizados especiais.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.