A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
271 pág.
PSICOTERAPIA DE CURTA  DURAÇÃO

Pré-visualização | Página 1 de 50

Ênio Brito Pinto 
 
 
 
 
Gestalt-terapia de Curta Duração para 
Clérigos Católicos: Elementos para a 
prática clínica 
 
 
 
 
 
 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo 
2007 
 
 
 
 
 
Livros Grátis 
 
http://www.livrosgratis.com.br 
 
Milhares de livros grátis para download. 
 
 
Ênio Brito Pinto 
 
 
 
Gestalt-terapia de Curta Duração para 
Clérigos Católicos: Elementos para a 
prática clínica 
 
Tese de Doutorado apresentada à 
Banca Examinadora da PUC – SP, 
como exigência parcial para obtenção 
do título de Doutor em Ciências da 
Religião, sob a orientação do 
Professor Doutor João Edênio dos 
Reis Valle 
 
 
 
 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo 
2007 
 2
 
 
 
 
 
 
Banca examinadora: 
 
______________________________ 
 
______________________________ 
 
______________________________ 
 
______________________________ 
 
______________________________
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
In memoriam 
José da Costa Brito, meu avô materno, 
seminarista em Mariana, MG; 
Eurico Costa Pinto, meu pai, seminarista em 
Lavrinhas, SP, 
que me ensinaram o valor das relações 
humanas e me inspiram em muito do trabalho 
que desenvolvo como psicólogo. 
tia Vera de Sousa da Costa Brito, exemplo de 
tolerância, sacrifício e amor cristãos. 
Paulo Barros, primeiro, terapeuta; depois, 
supervisor; depois, amigo, 
com quem confirmei o valor da mão 
amorosamente estendida. 
 
 
Agradecimentos 
Aos meus clientes e amigos padres e religiosas, por encararem sua face mais humana e 
compartilharem isso comigo. 
À Fundação Porticus, especialmente na pessoa de seu Diretor para a América Latina, 
Dr. Einardo Bingemer, pelo imprescindível financiamento de parte significativa desta 
pesquisa. 
Ao Pe. Prof. Dr. João Edênio dos Reis Valle, meu orientador, exemplo de lúcida e 
cuidadosa coragem. 
Aos terapeutas que me acolheram no correr da minha vida, Luiz Alfredo Milecco 
Monteiro, Gélio Bezerra, Décio Casarin, Paulo Barros, Ieda Porchat, Rui Fernando Barboza e 
Lúcia Pompéia, com a esperança de que este trabalho esteja à altura de tudo o que vivi, 
descobri e aprendi com eles. 
Aos meus mestres iniciadores na arte da Gestalt-terapia, Décio Casarin, Jane 
Rodrigues, Paulo Barros, Cristina Tsallis, Sílvio Lopes, Walter Ribeiro, Maureen Miller, 
Lilian Frazão, Jean Clark Juliano, Ari Rehfeld e Abel Guedes, co-responsáveis pela melhor 
parte desta tese. 
Aos meus colegas gestalt-terapeutas, especialmente os professores e alunos do 
Instituto de Gestalt de São Paulo e do Departamento de Gestalt-terapia do Instituto Sedes 
Sapientae, pelas tantas trocas feitas e pelos tantos desafios enfrentados em excitantes 
parcerias. 
Aos colegas do grupo de pesquisa “Psicologia e Religiosidade: Peculiaridades”, da 
PUC/SP, Deolino Baldissera, Eliana Massih, Fátima Morais, Neilomar dos Santos e Rosa 
Eliza, pelo produtivo acompanhamento e pela discussão deste trabalho. 
Aos colegas que atendem pessoas de vida consagrada, especialmente os terapeutas do 
Instituto Acolher, pelas reflexões trocadas. 
Aos amigos e sócios do consultório, Luiz, Maju, Mauro e Vera Cristina, pelas 
inspiradoras seriedade, amizade e bom humor com que cotidianamente convivemos. 
À minha família, enteado, irmãos, cunhados, cunhadas, concunhados, sobrinhos e 
primos, pela calma torcida. 
À minha esposa, Fátima, por nunca se cansar de amorosamente me incentivar a 
transformar em realidade aquilo que em mim é potencial. 
 II
Resumo 
Este estudo surgiu da necessidade de responder a uma demanda por um trabalho 
psicoterapêutico de curta duração para os clérigos católicos. Elegeu-se a Gestalt-terapia como 
suporte teórico para o desenvolvimento de elementos que fundamentassem tal trabalho 
psicoterapêutico. Esta tese foi escrita a partir de dois referenciais estreitamente interligados: 
1) um estudo teórico sobre a abordagem gestáltica e a Gestalt-terapia de Curta Duração, bem 
como sobre a população em questão; 2) uma prática clínica que orientou a busca teórica ao 
mesmo tempo em que se orientava por ela. 
Uma vez apresentados alguns dos fundamentos da abordagem gestáltica, desenvolveu-
se uma visão de homem, a qual deu sustentação a uma compreensão da simbologia religiosa, 
da religião e da religiosidade humanas sob a ótica da Gestalt-terapia. Propôs-se, para o 
gestalt-terapeuta, uma nova postura diante da religiosidade de seus clientes, baseada em uma 
interpretação restauradora dos conteúdos simbólicos desta religiosidade. 
Propôs-se uma maneira de atuação psicoterapêutica baseada na Gestalt-terapia de 
Curta Duração através da discussão de seus principais fundamentos: seus objetivos, as 
estratégias terapêuticas básicas, o foco, o diagnóstico e a relação terapêutica, dentre outras 
questões que delimitam e consolidam este tipo de trabalho. 
Caracterizou-se o clero enquanto população para a psicoterapia com base em doze 
aspectos nos quais o autor percebe a diferença entre um atendimento psicoterápico de curta 
duração para leigos e o mesmo trabalho para clérigos católicos. Apresenta-se um caso clínico 
para ilustrar o trabalho desenvolvido. 
Verificou-se a eficácia da Gestalt-terapia de Curta Duração enquanto método de 
trabalho psicoterapêutico, especialmente para a clientela composta por pessoas dedicadas à 
vida consagrada. Verificou-se também a importância, em psicoterapia, do acolhimento à 
simbologia religiosa dos clientes e dos próprios terapeutas. Desenvolveram-se novas 
propostas para um incremento na qualidade do atendimento psicoterapêutico ao clero católico. 
Dada a enorme complexidade do tema e da população alvo deste estudo, vislumbra-se 
a necessidade de que o encontro entre a psicoterapia de curta duração e a religião continue 
sendo debatido e estudado, em prol de que a o atendimento clínico em Psicologia seja fonte 
mais abundante de autoconhecimento e de crescimento pessoal. 
Palavras-chave: Religião; Gestalt-terapia de curta duração; psicoterapia para clérigos. 
 III
Abstract 
This study arose from the need to respond to a demand of short-term psychotherapical 
work for catholic clergymen. Gestalt-therapy was selected as theoretical support for the 
development of elements which would serve to found such therapeutic work. This thesis was 
written having as a starting point two intimately related references: 1) a theoretical study of 
the gestaltic approach and the Short-term Gestalt-therapy, as well as of the population in 
question; 2) a clinical practice which oriented the theoretical quest, at the same time that it 
was guided by the former. 
Once some of the fundamentals of the gestaltic approach had been presented, a vision 
of man was developed, which gave sustentation to an understanding of the religious 
symbology, of human religion and religiosity under the optics of the Gestalt-therapy. A new 
posture was proposed for the gestalt-therapist in regard to the religiosity of his clients, based 
on a restoring interpretation of the symbolic contents of this religiosity. 
A manner of psychotherapeutical actuation based on the Short-Term Gestalt-therapy 
was proposed, through the discussion of its main fundaments: its objectives, the basic 
therapeutical strategies, the focus, the diagnosis and the therapeutical relation, among other 
questions which delimit and consolidate this type of work. 
The clergy as population for the psychotherapy was characterized based on twelve 
aspects in which the author perceives the difference between short-term psychotherapy 
applied

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.