Hemorragia digestiva alta não varicosa - Questões resolvidas
2 pág.

Hemorragia digestiva alta não varicosa - Questões resolvidas


DisciplinaCirurgia Geral I347 materiais3.520 seguidores
Pré-visualização2 páginas
QUESTÕES
2017 - UNICAMP
1. Um homem de 66 anos, no dia de pós-operatório de colectomia total com ileorretoanastomose, evolui
com oligúria. Antecedentes pessoais: diabetes mellitus e hipertensão arterial. Os parâmetros
hemodinâmicos estão dentro da normalidade. Exames laboratoriais: Na = 133mEq/L, K = 8mEq/L, ureia =
152mg/dL, creatinina = 4mg/dL e glicemia = 165mg/dL. A complicação mais provável é:
a) convulsões tônico-clônicas
b) fibrilação ventricular ou assistolia
c) coma hiperosmolar não cetótico
d) pericardite urêmica
2017 - UNIRIO
2. Um paciente de 47 anos procurou atendimento médico relatando fraqueza e tonteira. Informava,
também, a eliminação de fezes pretas e muito fétidas. No exame clínico, apresentava palidez cutâneo -
mucosa, pulsos finos e taquicardia. O diagnóstico é de hemorragia digestiva. Com relação ao quadro, pode-
se afirmar que:
a) a presença de hematoquezia descarta a etiologia alta para o sangramento
b) os sangramentos nas úlceras duodenais ocorrem, geralmente, por comprometimento de ramos das artérias
gastroduodenal e pancre ato duodenal superior
c) devido à epidemiologia do paciente, deve-se pensar em gastropatia portal hipertensiva com sangramento
por lesão de Dieulafoy
d) fezes escuras, “cor de piche”, são patognomônicas de hemorragia digestiva acima do ângulo de Treitz
e) o diagnóstico mais preciso do fator etiológico será fo rnecido por to mografia computadorizada
2016 - SES-RJ
3. Na síndrome de Mallory-Weiss, a hemorrag ia digestiva caracteriza-se por:
a) cursar com ressangramento raram ente
b) apresentar volume pequeno
c) ter duração prolo ngada
d) ter origem venosa
2016 - SES-MA
4. No c onsultório, um paciente de 55 anos, obeso, c om abdome globoso, r efere vários v ômitos há 2 dias e
alguns deles com sangue vivo e outros com coágulos de moderada quantidade, sem desmaio ou taquicardia.
Atribui a uma história anterior de gastrite não tratada e defecou fezes escuras em moderada quantidade,
com frequente ingesta de álcool. Assinale a conduta mais ac ertada nesse pac iente:
a) internação + colonoscopia
b) internação + tomografia de abdome total
c) internação + ultrasso nografia de abdome total
d) internação + endosco pia digestiva alta
e) internação + pesquisa de sangue oculto
2015 - UFES
5. São fatores de risco para mortalidade na hemorragia gastrintestinal aguda, exceto:
a) idade >50 anos
b) doença renal
c) pressão arterial sistêmica <100mmHg na apresentação
d) necessidade de transfusão
e) hemorragia recorrente
RESPOSTAS
Questão 1. Trata-se de paciente em insuficiência renal aguda, com hipercalemia severa. A rigor, todas as
complicações listadas podem ocorrer, mas a mais provável e também mais preocupante é a fibrilação
ventricular ou assisto lia. A prioridade desse paciente deve ser diminuir o potássio sérico.
Gabarito = B
Questão 2. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. Pode o correr hemorragia digestiva alta co m hematoquezia associada.
b) Correta. São locais de difícil controle por endoscopia.
c) Incorreta. Ambas são situações menos habituais e sem nenhum dado no enunciado que sugira se tratar de
alguma delas. O mais pr ovável, epidemiologicam ente, é se tratar de hemorragia digestiva alta secundária a
úlcera péptica.
d) Incorreta. Da mesma maneira que pode ocorrer hemorragia digestiva alta com hematoquezia, pode ocorrer
hemorragia digestiv a baixa com melena.
e) Incorreta. O diagnóstico etiológico mais preciso virá com a endoscopia digestiva alta.
Gabarito = B
Questão 3. A síndrome de Mallory Weiss caracteriza -se pelo sangramento da mucosa esofagogástrica
secundária a vômitos de repetição e laceração da mucosa do esôfago. Uma vez tratada a causa dos v ômitos,
raramente apresentará novos episódios de sangramento.
Gabarito = A
Questão 4 . A internação está correta, mas, pela hipótese de hemorragia digestiva alta, o exame ideal para
iniciar a investigação é a endosco pia digestiva alta, desde que o paciente este ja estáv el hem odinamicamente.
A endoscopia digestiva alta é o exame de escolha para iniciar a investigação nesse caso de hemorragia
digestiva alta.
Gabarito = D
Questão 5. A idade, isoladamente, não é fator de risco para mortalidade na hem orragia digestiva alta. As
demais situações listadas representam hemorragias de grande monta e comorbidades clínicas que
representam fato res de pior prognóstico .
Gabarito = A