CPC 27 - Imobilizado

CPC 27 - Imobilizado


DisciplinaContabilidade / Ciências Contábeis83.935 materiais551.074 seguidores
Pré-visualização1 página
Ativo Imobilizado
Pronunciamento Técnico CPC 27
Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade \u2013 IAS 16
Definições
Valor contábil
	dedução da depreciação e redução ao valor recuperável
Custo
	valor de aquisição ou construção (ou de posterior renovação ou manutenção)
Valor residual
	valor estimado líquido de venda após sua vida útil
Valor depreciável
	custo menos valor residual
Valor específico para a entidade (valor em uso)
	VPL com uso contínuo e com a alienação ao fim da vida útil
Valor recuperável
	valor realizável líquido ou valor em uso, dos dois o menor
Vida útil
	período previsto de utilização ou unidades de produção estimadas
Reconhecimento e Mensuração
Condições para reconhecimento
	1. for provável que os benefícios futuros fluirão para a entidade; e
	2. o custo do item puder ser confiavelmente mensurado.
Mensuração no reconhecimento
	pelo custo, que compreende:
		1. preço de aquisição e seus \u201cagregados\u201d
		2. outros custos diretamente atribuíveis ao ativo; por exemplo:
			a. preparação do local
			b. frete e manuseio
			c. instalação e montagem
Mensuração após o reconhecimento
Método do Custo
	dedução da depreciação e redução ao valor recuperável
Método da Reavaliação (se permitida por lei)
	visa evitar divergência relevante entre o valor contábil e o valor justo
Classes de ativos imobilizados
Conceito
	São agrupamentos de ativos de natureza e uso semelhantes nas operações da entidade.
Exemplos:
	terrenos
	máquinas
	móveis e utensílios
	equipamentos de escritório
Depreciação
O valor depreciável de um ativo imobilizado deve ser apropriado de forma sistemática ao longo da vida útil estimada desse ativo.
A vida útil e o valor residual devem ser revisados pelo menos uma vez ao final de cada exercício.
Métodos sugeridos:
	linha reta
	saldos decrescentes
	unidades produzidas
Redução ao valor recuperável
O CPC 01 determina como a entidade deve revisar o valor contábil de seus ativos, como determinar o seu valor recuperável e quando reconhecer ou reverter perda por redução ao valor recuperável.
Baixa
O valor contábil de uma ativo imobilizado deve ser baixado quando:
	1. o mesmo for alienado; ou
	2. extinguir-se a expectativa de geração de benefícios futuros.
Divulgação
As demonstrações devem conter, para cada classe de imobilizado:
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
CUSTO ESPECÍFICO
O custo dos estoques de itens que não são normalmente intercambiáveis e de bens ou serviços produzidos e segregados para projetos específicos deve ser atribuído pelo uso da identificação específica dos seus custos individuais. 
A identificação específica do custo significa que são atribuídos custos específicos a itens identificados do estoque. Este é o tratamento apropriado para itens que sejam segregados para um projeto específico, independentemente de eles terem sido comprados ou produzidos. 
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
Porém, quando há grandes quantidades de itens de estoque que sejam geralmente intercambiáveis, a identificação específica de custos não é apropriada. Em tais circunstâncias, um critério de valoração dos itens que permanecem nos estoques deve ser usado. 
Nesses casos, a empresa deve optar por um dos seguintes métodos:
PEPS
Média ponderada fixa
Média ponderada móvel
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
PEPS
O critério PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair) pressupõe que os itens de estoque que foram comprados ou produzidos primeiro sejam vendidos em primeiro lugar e, consequentemente, os itens que permanecerem em estoque no fim do período sejam os mais recentemente comprados ou produzidos. 
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
MÉDIA PONDERADA
Pelo critério do custo médio ponderado, o custo de cada item é determinado a partir da média ponderada do custo de itens semelhantes no começo de um período e do custo dos mesmos itens comprados ou produzidos durante o período. 
A média pode ser determinada em base periódica (FIXA) ou à medida que cada lote seja recebido (MÓVEL), dependendo das circunstâncias da entidade. 
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
Modelo de ficha de controle de estoque
CPC 16 \u2013 Critérios de valoração de estoques
Exercício de fixação
Preencher a ficha de controle de estoques e calcular o resultado bruto, utilizando os métodos PEPS, MPM e MPF, considerando que:
no valor de cada compra há impostos recuperáveis da ordem de 25%; e
já existiam 65 unidades no estoque final do mês anterior, com valor unitário de R$ 78,00.
Obs: Considere deduções de venda de 20%, para o cálculo do resultado.