A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
aula05-Pesquisa bibliográfica

Pré-visualização | Página 1 de 1

Pesquisa Bibliográfica 
Conceito 
 A pesquisa bibliográfica trata do levantamento de bibliografia já publicada. 
Fontes bibliográficas 
 Catálogos de livros e revistas 
 Jornais/journals, revistas/magazines, anais/proceedings 
 Monografias, relatórios técnicos, dissertações, teses 
 Enciclopédias 
 Pesquisa na Internet: 
 www.google.com.br 
 www.todobr.com.br 
 citeseer.nj.nec.com 
 Base de periódicos da CAPES 
Importância 
 Permite verificar a existência ou não de trabalhos similares. 
- A inexistência de publicações sobre o assunto justifica ou não a relevância 
científica do novo tema. 
 Aumenta a capacidade de visão do assunto abordado. 
 Auxilia na elaboração dos argumentos a serem formulados para a defesa das novas 
idéias propostas. 
Organização da bibliografia 
(ABNT – NBR 6023) 
1. Autor 
Indicado pelo sobrenome, em maiúsculas. Os prenomes poderão ser abreviados ou 
não. Se o autor usar pseudônimo, registra-se o que consta na obra. 
Atenção: LIMA SOBRINHO, Barbosa. 
 SILVA NETO, Serafim da. 
 ESPÍRITO SANTO, João. 
 CÂMARA JR., J. M. 
No caso de dois ou três autores, os nomes são separados pelo ponto-e-vírgula. 
Ex: MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. 
Mais de três autores: indica-se o primeiro e acrescenta-se a expressão et al. (e outros). 
Ex: CORMEN, T. et al. 
Usa-se um traço (equivalente a 6 toques) e ponto para não repetir o nome de um autor 
de várias obras. 
Ex: GIL, A. C. Metodologia do ensino superior. São Paulo: Atlas, 1990. 
 ______. Técnicas de pesquisa em economia. São Paulo: Atlas, 1988. 
Quando a autoria é atribuída a uma entidade, a entrada se faz pelo nome da entidade. 
Ex: INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION (ISO). 
Documentation. Presentation of contributions to periodicals and other serials. 
ISO 215. Genebra, 1986. 
Quando a autoria é desconhecida, a entrada é feita pelo título. 
Ex: THE NEW Encyclopaedia Britannica: micropaedia. Chicago: Encyclopaedia 
Britannica, 1986. 30 v. 
2. Título da obra 
Sublinhado, em negrito ou em itálico. Usar maiúsculas apenas para a letra inicial do 
título e nomes próprios. Subtítulo deve ser precedido de dois pontos e não precisa ser 
grifado. 
Ex: Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na 
graduação. 
3. Edição 
Indica-se a partir da segunda, sem o numeral ordinal. Ex: 3. ed. 
Se não possível identificar o local, anota-se “s.l.” (sem local). 
4. Local da publicação 
Sem abreviaturas, seguido de dois pontos. Quando há vários locais, escolhe-se o mais 
conhecido ou importante. Ex: São Paulo: 
5. Editora 
Sem a razão social, ou seja, não se usam as palavras: editora, livraria, papelaria. O 
nome deve ser abreviado. Segue-se vírgula. Ex: J. Olympio, FGV. 
Se não for possível identificar o editor, anota-se “s.n.” (sine nomine). 
6. Ano da publicação 
Sem ponto no milhar. Segue-se ponto. 
Caso não seja possível identificar o ano de publicação, anota-se uma data aproximada, 
entre colchetes. 
Ex: [19--] = século certo 
 [19--?] = século provável 
7. Elementos complementares: 
 Os meses devem ser grafados de forma abreviada, na língua do texto: out. 
(português), Oct. (inglês). 
 Obras com mais de um volume têm a indicação do número de volumes, após a 
data, em algarismo arábico, seguido da abreviatura “v”. Ex: 5 v. 
 O nome do tradutor é indicado na ordem direta, após o título, com a palavra 
Tradução, por extenso, sem preposição ou dois-pontos em seguida. 
Ex: SHELDON, Sidney. Um estranho no espelho. Tradução Ana Lúcia 
Deiró Cardoso. São Paulo: Círculo do Livro, 1981. Título original: A 
stranger in the mirror. 
 O número das páginas consultadas é indicado com “p.” e coloca-se hífen entre os 
algarismos. Ex: p. 25-32. 
 A indicação de série ou coleção (Col.) é feita entre parênteses, após as demais 
indicações. 
Ex: CASSIRER, Ernst. Linguagem e mito. São Paulo: Perspectiva, 1972. 
(Série Debates 50). 
8. Indicação de um capítulo (ou parte) 
Ex: MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Pesquisa bibliográfica. In: ______; ______. 
Metodologia do trabalho científico. 6. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2001. 
Cap. 2, p. 43-50. 
 BARBOSA, M. A. Lexicologia: aspectos estruturais e sintático-semânticos. In: 
PAIS, C. T. et al. Manual de lingüística. Petrópolis: Vozes, 1979. p. 81-118. 
9. Indicação de artigos de revistas 
Autor. Título do artigo. Título da revista, local, número do ano e/ou volume, número do 
fascículo ou volume, datas da publicação e outras informações que identificam a parte. 
Ex: KUAZAQUI, E. Desenvolvimento de produtos e serviços e respectivo 
gerenciamento do ciclo de vida. Boletim de Turismo e Administração Hoteleira, 
São Paulo, v. 9, n. 2, p. 38-49, out. 2000. 
10. Indicação de trabalhos publicados em eventos 
Autor. Título do artigo. In: Título e numeração do evento, Ano da realização, local. 
Título do documento (anais, atas etc). Local: editora, data. Páginas inicial e final da 
parte referenciada. 
Ex: FERREIRA, Eliane Fernanda C. Coreografias do traduzir de Haroldo Campos. 
In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO, 
1, 1998, São Paulo. Anais... São Paulo: Unibero, 1998. p. 178-182. 
11. Indicação de artigo de jornal 
Autor. Título do artigo. Título do jornal, local, data da publicação. Seção, caderno, 
páginas inicial e final do artigo. 
Ex: CONY, Carlos Heitor. Justa causa. Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 jun. 2001. 
Caderno A, p. 2. 
O AVANÇO da tuberculose. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 jun. 2001. 
Caderno A, p. 3. 
12. Indicação de trabalhos acadêmicos 
Autor. Título: subtítulo. Data. Número de folhas. Tipo de trabalho (Grau) - Instituição, 
local, data de defesa. 
Ex: AOUN, Sabah. A procura do paraíso no universo do turismo. 1999. 177f. 
Dissertação (Mestrado em Turismo) - Pontifícia Universidade Católica de São 
Paulo, São Paulo, 1999. 
13. Indicação de documentos eletrônicos 
Autor. Título do artigo. Título da publicação, Informações complementares. Disponível 
em: <endereço>. Acesso em: data. 
Ex: DUARTE, S. N. Língua viva. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 jun. 2001. 
Disponível em: <http://www.jb.com.br/jb/ papel/colunas/lingua/>. Acesso em: 12 
jul. 2001. 
14. Observações: 
O alinhamento das referências bibliográfica, digitadas em espaço simples, deve ser 
feito pela margem esquerda, sem recuo, com espaço duplo entre uma referência e 
outra. 
 
Referências 
ANDRADE, M. M. Fases da pesquisa. In: ______. Introdução à metodologia do 
trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 6. ed. São Paulo: Atlas, 
2003. Cap. 4, p. 17-23. 
MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Pesquisa bibliográfica. In: ______; ______. 
Metodologia do trabalho científico. 6. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2001. Cap. 2, p. 
43-50. 
______. Referências bibliográficas. In: ______; ______. Metodologia do trabalho 
científico. 6. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2001. Cap. 6, p. 181-199. 
CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Fases da elaboração da pesquisa. In: ______; ______. 
Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Prentice-Hall, 2002. Cap. 5, p. 88-95. 
______. Normas para notação de referências bibliográficas. In: ______; ______. 
Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Prentice-Hall, 2002. p. 157-172.