A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AD1 Alfabetização   2017.1

Pré-visualização|Página 1 de 3

Avaliação a Distancia 1 (AD1) 2017.1
Curso: Pedagogia Polo: Nova Friburgo
Disciplina: Alfabetização 1
Tutora: Anne Patricia Pimentel dos Santos
Aluna: Cinthia Azevedo Matricula: 17112080533
AD1: Alfabetização
Questão 1: ( 3,5 pontos)
Na aula 5, Alfabetização: uma questão política parte, no título FRACASSO ESCOLAR:
DIFERENTES ABORDAGENS, algumas ex plicações para as dificuldades encontradas
pelos professores na alfabetização. São elas: Organicista, Instrumental, Cognitivista,
Questionamento da Esc ola e Handicap Sociocultural. Assim, para que esta questão seja
contemplada com sucesso, você deverá:
de aproximadamente 10 li nhas apresentando sua ex plicação para o fracasso e scolar. (l embre-
se que sua escrita deverá ser em forma de texto argumentativo científico, onde, cada
explicação dada deve ser fundamentada teoricamente, não redigindo respostas que sejam
apenas uma opinião pessoal ou superficial sobre o assunto).
A abordagem Organicista r elaciona o fracasso escolar a distúrbios e do enças neurológicas,
relacionando as dificuldades de aprendizagem da criança a quadro de dislexia, disfunção
cerebral mínima, distúrbio de déficit de atenção ou hiperatividade.
A abordagem Instrumental C ognitiva se apoia em pesquisas no campo da psicologia
cognitiva, defendendo que as causas das dificuldades de aprendizagem na leitura e na escrita
da criança estão relacionadas às possíveis disfunções psicológicas fundamentais.
A abordagem Ef etiva aponta que a causa da dificuldade de aprendizagem está relacionada em
perturbações no estado socioa fetivo da criança com ori gem no âmbito familiar,
responsabilizando a criança e sua família do fracasso escolar.
Na abordagem Handicap Sociocultural é defendido que a causa do fracasso escolar está
relacionado ao meio sócio cultural no qual a criança foi criada. As crianças de classes
populares menos favorecidas teriam maior dificuldade de aprendizagem
Na abordagem Questionamento da Escola, relaciona o fracasso es colar à escola, e aos seus
mecanismos es colares, como exemplo a inadequação dos método s pedagógicos, as
dificuldades na relação professor-aluno, a p recária formação do professor, salários não

compatível com a fun ção, a falta d e infra -estrutura das escolas, em especial da rede públic a
de ensino.
Referencias bibliografia:
SILVA, Mairee; REGO, Marta; CARVA LHO, R icardo. Alfabetização: Conteúdo e Forma 1,
2014, P. 50 A 56.
Questão 2:
Protestante no século XVI à concepção de alfabetização como liberdade que fundamenta a
Década das Nações Unidas para a Alfabetização, da Unesco (2003-2012). Verificam-se
mudanças significativas no conceito e na forma de praticar a alf abetização, e tais
transformações articulam e refletem as complexas relações entre educação e so ciedade.”
(REGO et al. Alfabetização Conteúdo e Forma, 2004. p. 18. vol 1.)
A partir das leituras realizadas por você das aulas 1, 2 e 3 do Volume 1, Módulo 1 de Alfa 1,
complete o quadro descrevendo o que se pede com relação a cada período indicado abaixo:
Períodos Históricos
Concepção de Alfabetização
Principais Características
Revolução Francesa
Condição fundamental para a
conquista da cidadania
Escola pública universal,
gratuita, lacaia e obrigatória.
Movimento Escola Nova
(Década de 30)
Alfabetização como direito de
todo cidadão sendo d ever do
Estado assegura-lo gratuitamente.
Conteúdo teórico-
metodológicos; participação
ativa do aluno na
aprendizagem; composição
homogênea das turmas.
Anos 60/ 70
1960 Alfabetização como fator
de desenvolvimento.
1970 Alfabetizar é um ato
político para emancipaçã o social,
consciência políti ca e ampliação
da participação social.
Educação funcional, como
ênfase na c apacitação de
leitura e escrita necessárias
ao aumento da produtividade.

Anos 90 e Atualmente
Alfabetização como indicador da
qualidade social da educação, que
se estende ao longo da vida.
Tornando-se mais c omplexo,
incorporando uma multipli cidade
de sentidos, representações e
termos.
Determinação de anos
escolares para domínio de
conhecimentos e
competências, e a novas e
variadas linguagens;
flexibilidade e respeito à
diversidade cultural;
Questão 3: ( 3 pontos)
Em função da importância atribuída à alfabetiz ação escolar como um divisor de águas na vida
dos indivíduos, criou-se ao longo dos anos, um mito em torno do processo de alfabetização.
(Alfabetização Cont. e Forma 1, v.1 p.10)
Leia as aulas 1 e 2, visite o Fórum on-line (observe os comentários dos participantes) e
contextualize historicamente o surgimento deste mito descrevendo as consequências de sua
disseminação para a sociedade atual. (10 linhas)
Os pensadores Humanistas acreditavam que a educação poderia transformar o homem e
permitir a ele o controle do seu destino. Na Revolução Francesa a burguesia que era a classe
dominante, por deter o capital, verificou que se possuísse acesso à cultura letrada exerceria o
“poder” sobre aqueles q ue pouco sabi am ou nada sabiam. Em aliança com os camposeses e
com a classe pobre u rbana, na promessa d e ascenção soci al e econômica, instit ui a escola
pública, universal, lacaia e obrigatória que garantisse veicular valores dominantes e os
rudimentos da leitura e escrita adequados à situação emergente. E esse conceito de
alfabetização para ascenção atravessou os século s, e permanece em nossa sociedade até os
dias de hoje, dando origem ao mito, que alfabetização é um momento mágico” para a
criança. Entretanto esse mito traz peso sobre a educação fundam ental, que compromete o
professor e a criança, principalemente do meio social mais carente, porque ainda utilizamos
métodos rudimentares, com ênfase na repetição e na memoriz ação de letras, sílabas e
palavras.
Referências bibliografia:
ARAUJO, Mairce da Sil va; REGO, Marta DA Costa Lima; CARVALHO, Ricardo.
Alfabetização: Conteúdo e Forma 1, aula 1 e 2.
SANTOS, C armi Ferraz; MENDONÇA, rcia, Alfabetização e letramento conceitos e
relações: conceituando alfabetização e letramento, p.11