Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Antropologia   Identidade de Genero

Pré-visualização | Página 1 de 1

No texto lido, a autora nos lembra que os estudos de parentesco se tornaram objeto básico da antropologia quando os autores das monografias clássicas se dedicaram a investigar a importância das relações de parentesco em sociedades sem Estado.
Esses autores e suas pesquisas estão os citados nas alternativas abaixo, exceto na alternativa:
Evans-Pritchard, não seguiu as influências de Radcliffe-Brown, também descreveu a importância das relações de parentesco para a constituição do sistema político Nuer, um povo do atual Sudão.
Mesmo não estudando povos africanos e voltar-se mais para as relações de troca, Malinowski também notou a importância das relações de parentesco para a regulamentação jurídica das relações políticas cotidianas.
Franz Boas foi um dos primeiros autores a levar em consideração que as relações de parentesco podem regular as relações políticas e jurídicas.
Radcliffe-Brown foi um dos primeiros a levar em consideração que as relações de parentesco na África regulavam também as relações políticas e jurídicas.